Música & Diversão

Casas de música independentes pra curtir na Europa

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

18 de July, 2017

Share

Você já ouviu o ATR – Aeromoças e Tenistas Russas? Só pelo nome já vale a pena, mas a música é boa mesmo e o show ao vivo é puro deleite musical. Só não dança quem não quer. A banda dedica suas sonoridades à música instrumental de qualidade. Eles acabam de retornar de uma turnê europeia, que passou por quatro países e fez oito shows (dois no Primavera Sound) ao longo de vinte dias. E quem ama música sabe bem os lugares que os nossos iguais procuram, não é? Loja de discos e lugares relacionados à música. Com o ATR não foi diferente.

ATR no Primavera Sound Barcelona. Foto: Luz Vermelha

Já de volta para casa, o quarteto de São Carlos nos mandou uma listinha maneira com as casas de músicas independentes que visitaram durante esse rolê. Então, você aí que está de passagem marcada para o velho continente, ou mesmo já está nele, dá uma espiada nas dicas. Quem sabe não se joga em alguma delas?

Mas antes, dá um play para entrar no clima:

Valendooo…

Sala Apolo, Barcelona. Foto: Joan González Gili

Barcelona: foi o primeiro destino da turnê e também a primeira parada para assistir aos shows de abertura do Primavera Sound. O ATR curtiu tanto a Sala Apolo, que acabaram indo dois dias seguidos ao local. Se impressionaram com a qualidade do PA, que tremia ao mesmo tempo que chegava tão limpo. A Sala Apolo é uma das baladas mais tradicionais de Barcelona, e abriga uma programação bem variada. Tem noites de rock, shows ao vivo e as sextas-feiras são dedicadas à música eletrônica, sempre com uma seleção impecável de DJs europeus. Nou de la Rambla, 113, Barcelona. Horários: Segunda a quinta, das 20 às 5h; sexta e sábado, das 18 às 6h.

ATR no Cinetol, Amsterdã. Foto: Luz Vermelha

Amsterdã: o ATR fez o terceiro show no Cinetol, um espaço onde rolam várias coisas diferentes ao mesmo tempo. É uma incubadora criativa com espaços para trabalho (co-working), salas de ensaio, cinema, teatro e, claro, uma sala de shows para aproximadamente 50 pessoas. O Cinetol tem também um terraço para curtir dias ensolarados. Além de tudo isso, o bacana é que o espaço não tem fins lucrativos, e sempre oferece novidades e programação mais underground. Tolstraat, 182, Amsterdã. 

O ATR no café da Greenhouse. Foto: Luz Vermelha

Berlim: a Greenhouse é um espaço multidiscliplinar que ocupa oito andares de um prédio com estúdios, restaurante, sala de produção e ensaio artísticos. Referência e base de diferentes grupos artísticos da cidade, é quase uma ocupação. Os sétimo e oitavo andares abrigam três espaços que recebem diversos projetos curados, shows, conferências, performances, etc. Estando na cidade, confira a programação e não deixe de conhecer o lugarGottlieb-Dunkel-Str. 43/44, Berlim. 

Coimbra: o Rugby Clube é um pub ao lado da universidade de Coimbra. Cabem 70 pessoas vendo o show e tem mesas disputadas do lado de fora durante o verão. A casa não oferece comida, mas tem pequenas porções para acompanhar as bebidas. Em vez do tradicional amendoim, servem milho torrado. Esquema mais inferninho, palco bem próximo ao público, a casa tem apenas dois atendentes que dão conta do recado. Rua Castro Matoso, 14, Coimbra, Portugal. Horários: Terça e quarta, das 18 às 2h; quinta a sábado, das 18 às 6h.

Casa da Música, Porto. Foto: Michell Zappa

Porto: não dá para visitar Porto e não visitar a Casa da Música. Foi lá que o ATR tocou (oooow!). O local tem uma grande relevância cultural, além de ter um edifício arquitetonicamente criado em prol da música. Ou seja, nada ali é improvisado – dos materiais dos pisos e paredes à disposição dos assentos e da house mix. Tudo foi criado com o intuito de receber apresentações de música nas diferentes salas que compõem o espaço. Dá uma lida no texto que já escrevemos sobre a Casa da Música aquiAv. da Boa Vista, 604-610, Porto, Portugal. Horários: Segunda a sábado, das 9 às 19h; domingo até às 18h.

Musicbox, Lisboa. Foto: LisbonneIdee

Lisboa: apesar de se parecer com um pub, a história e localização do Music Box valorizam os shows que ali acontecem. Um estilo mais antigo e histórico. Um corredor deixa o público bem próximo ao palco. O Music Box existe há onze anos e é um híbrido de sala de espetáculos e um espaço de dança. Na agenda, a programação busca dar visibilidade para artistas e autores relevantes no panorama português e internacional. Lugar para conhecer. Rua Nova do Carvalho, 24, Lisboa, Portugal. Horários: Segunda a sábado, das 23 às 6h.

Convívio, Guimarães. Foto: divulgação.

Guimarães: o Convívio é uma associação cultural que possui um pequeno espaço para shows. Entretanto, se trata de uma casa bem grande, com salas cheias de instrumentos nas quais rolam cursos de jazz, além de outras ações. A casa existe desde 1961. Largo da Misericórdia, 7 e 8, Guimarães, Portugal. Horários: Segunda e terça, das 14h30 às 19h e 21 à 0h; quarta e quinta, das 16 às 0h; sexta e sábado, das 16 às 2h. Não abre aos domingos. 

Quem escapar para Sorocaba para curtir o ótimo festival Circadélica, poderá ver o show do ATR ao vivo no dia 24 de julho.

*Foto destaque: Casa da Música, por Michell Zappa

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

18 de July, 2017

Share

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter