Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

As boas do carnaval de rua no Rio de Janeiro em 2019

Quem escreveu

Kamille Viola

Data

25 de February, 2019

Share

Um dos mais amados, o bloco hoje é uma lenda do carnaval carioca, desfilando por horas seguidas. O Boitolo só divulga hora e local de saída na véspera. No ano passado, se dividiu em vários cortejos simultâneos, para diminuir a muvuca.
Boitolo
Concentração: às 7h, locais a serem divulgados

Bloco fundado por mulheres lésbicas, que faz releituras de Madonna a É o Tchan, passando por Letrux.
Toco-Xona
Concentração: às 10h, na Praia do Flamengo 340 (campo de terra). Trajeto: Parado

Cordão do Boitatá. Foto: Gabriel Monteiro/Riotur

O desfile acontece no fim de semana anterior. No domingo de carnaval, é a vez do baile multicultural do bloco, com um palco montado na Praça XV. No repertório, samba e marchinhas. Está fazendo financiamento coletivo para bancar a festa.
Cordão do Boitatá
Concentração: das 11h às 17h, na Praça XV, Centro

Um dos mais tradicionais da Zona Sul, desfila com samba próprio. As cores do bloco, amarelo e roxo, são homenagem a um famoso remédio para ressaca.
Simpatia é Quase Amor
Concentração: às 14h, na Rua Teixeira de Melo (altura da praia), Ipanema. Trajeto: Rua Teixeira de Melo e Avenida Vieira Souto até a Henrique Dumont

O bloco é dedicado ao cantor Raul Seixas: suas músicas ganham releituras em diversos ritmos carnavalescos, como frevo, maracatu, samba, marchinha, afoxé e ijexá.
Toca Rauuul
Concentração: às 14h, na Praça Tiradentes, Centro

Bloco formado por mulheres lésbicas. O repertório tem axé, MPB, carimbó, funk, pop e rock.
O Rebu
Concentração: às 15h (o local será divulgado no dia)

Os sambas do bloco sempre exaltam o Bairro de Santa Teresa, por onde ele desfila.
Badalo de Santa Teresa
Concentração: às 15h, na Rua Monte Alegre, 306 (em frente ao Centro Cultural), Santa Teresa. Trajeto: segue pela Rua do Oriente, Rua Progresso até dispersar no Largo das Neves

Fundado em 1951, dois anos depois do bloco baiano homônimo (que o inspirou), o cortejo afro tem repertório de ijexá.
Afoxé Filhos de Gandhi
Concentração: às 17h, Praça da Harmonia, Gamboa. Trajeto: Rua Sacadura Cabral, Rua Camerino e Praça dos Estivadores

A roda de samba do Cacique revelou ninguém menos que Zeca Pagodinho e o grupo Fundo de Quintal. Criado há 58 anos, é bloco de desfile, sempre com temática indígena. Vale ensaiar os clássicos “Caciqueando”“Água na boca”. Desfila de domingo a terça.
Cacique de Ramos
Concentração: às 17h, na 
Avenida Chile, Centro

O bloco de Vila Kosmos, na Zona Norte, se inspira nas mais diversas manifestações culturais brasileiras e latinas.
Charanga Talimã
Concentração: a ser divulgação na véspera

* Foto do destaque: Simpatia É Quase Amor por Fernando Maia/Riotur

Quem escreveu

Kamille Viola

Data

25 de February, 2019

Share

Kamille Viola

Kamille Viola é jornalista cultural, apaixonada por música, comida e viagens. Adora mostrar cantos menos conhecidos do Rio para quem vem de fora - e quem é da cidade também. É daquele tipo de gente para quem escrever não é uma escolha: é a única opção.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.