As boas do feriado em Curitiba: 12.10

Quem escreveu

Cristiano Castilho

Data

11 de October, 2017

Share

Patrocínio

Hop’n Roll

Petroleum no Hop’n Roll. Foto: Leandro Rossi

São 32 torneiras de chope, e diversas cervejas artesanais. Um dos primeiros bares cervejeiros de Curitiba, o Hop’n Roll oferece uma experiência completa no mundo de cerveja, desde seu consumo até o processo de fabricação. O mais legal: o espaço oferece serviço para que o cliente possa produzir sua própria cerveja, com toda a assessoria. Para comer, boa dica são as porções, especialmente as de linguiças alemãs.

Hop’n Roll. De segunda a quinta-feira, das 17h30 à 1h; sexta e sábado, das 17:30 às 2h.
Rua Mateus Leme, 950, Centro Cívico.

Bar da Produção

Foto: Divulgação

Eleito informalmente como o “melhor bar para paquerar”, o Bar da Produção tem um ambiente convidativo e uma boa agenda musical. A quarta, por exemplo, é dedicada ao jazz, e a quinta, a ritmos como samba, coco e maracatu. Na sexta têm vez as festas temáticas de música brasileira, e no sábado entram em cena funk e soul. Outro elemento que colabora para deixar o público mais soltinho é a extensa carta de drinques, com cerca de setenta sugestões. E está no inferninho da Trajano, pronto pra te catapultar para a próxima parada.

Bar da Produção. De terça a sábado, a partir das 21h.
Rua Trajano Reis, 335, São Francisco.

Quem escreveu

Cristiano Castilho

Data

11 de October, 2017

Share

Patrocínio

Cristiano Castilho

Curitibano, é graduado em jornalismo pela UFPR e pós-graduado em jornalismo literário pela ABJL. Foi repórter, editor e colunista do jornal Gazeta do Povo. Trabalha na Rádio Educativa de Curitiba, é editor do blog Pista 1, no portal Bem Paraná, e colaborador da revista VICE Brasil.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.