Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Nomadismo Digital por Treviso

Trabalhando e viajando ao mesmo tempo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

As boas do feriado no Rio de Janeiro: 19.04

Data

18 de April, 2019

Share

Marcelo Jeneci

O cantor Marcelo Jeneci | Foto: Divulgação

Após seis anos sem lançar um disco, Marcelo Jeneci se prepara para voltar às paradas. A parada, mais uma vez, tem um tom intimista, apesar de tocada com nomes tarimbados.  Produzido por Mario Caldato Jr., de trabalhos com Jack Johnson, Beastie Boys e Marcelo D2, o álbum “Guaia” surge para os ouvidos dos fãs antes mesmo de ser masterizado (o lançamento, inteiramente em streaming, está previsto para junho). Nesta quinta-feira-pré-feriado, o paulistano de 37 anos apresenta, em primeira mão, algumas canções inéditas, além de relembrar seus maiores sucessos, como “Felicidade”, “Pra sonhar”, “O melhor da vida”, “Quarto de dormir” e “A vida é bélica”. Será a primeira vez que o cantor subirá ao palco desacompanhado de banda: só, somente só, ele e o violão.

Marcelo Jeneci. Quinta-feira (18.04), às 20h30. Ingressos a partir de R$ 40, aqui.
Teatro Antônio Fagundes. Avenida Ayrton Senna, 2541 – Barra.

Paulo César Pinheiro

Nome por trás de canções memoráveis do samba e da MPB, Paulo César Pinheiro encerra, nesta quinta-feira, uma série de shows em celebração aos seus 70 anos de idade. Autor de composições populares, como “Portela na Avenida”, “O poder da criação”, “Canto das três raças” e “Solidão” – além de outras tantas letras escritas em parceria como nomes como Baden Powell e Vinicius de Morais (foram mais de duas mil músicas, em mais de cinco décadas de carreira) -, o artista recebe Cristina Buarque para reembalar o cancioneiro que fez sucesso na voz do intérprete Mauro Duarte. É bom correr para garantir o ingresso, pois o evento é disputado.

Paulo César Pinheiro 70 Anos. Quinta-feira (18.04), às 19h. Ingressos a partir de R$ 40, aqui.
Casa do Choro. Rua da Carioca, 38 – Centro.

Natiruts

Alexandre Carlo, vocalista da banda Natiruts | Foto: Divulgação

Apesar dos 23 anos de estrada – e da frequente associação a um só verso (“Natiruts reggae power chegou”) quando o nome da banda é citado -, o grupo Natiruts ainda caminha a passos não necessariamente previsíveis. Formação mais popular dedicada ao reggae no Brasil, a banda de Brasília novamente se reinventa com o disco “I love”, que ganha show de divulgação arrojado no Rio, neste finde. Na Marina da Glória, numa área de quatro mil metros quadrados, a apresentação mescla canções em clima paz e amor – e exaltação de positividade – com outras letras menos óbvias, calcadas em dancehall e percussão africana. O horário de início é sugestivo: quatro-e-vinte.

Natiruts na Marina da Glória. Sábado (20.04), a partir das 16h20. Ingressos a partir de R$ 120, aqui.
Marina da Glória. Avenida Infante Dom Henrique, s/nº – Aterro do Flamengo.

Peraí, que tem mais

Expoentes da música brasileira, Guinga e Gilson Peranzzetta comemoram 50 anos de parceria artística no show inédito batizado de “Suburbania”. O repertório autoral se ancora em canções de sucesso que falam do universo suburbano, da amizade, da alma e da emoção.
Guinga e Gilson Peranzzetta – Suburbania. Quinta-feira (18.04), às 19h. Gratuito.
Espaço Cultural BNDES. Avenida República do Chile, 100 – Centro.

Em clima intimista, Pedro Mann faz um ensaio aberto com composições inéditas, em pré-gravação de seu terceiro disco. Composições de “O Mundo Mora Logo Ali (2013)” e “Cidade Copacabana” ( 2016) também ganham forma no palco.
Pedro Mann. Quinta-feira (18.04), às 20h. Ingressos a R$ 20, aqui.
Casa de Cultura Laura Alvim (Espaço Rogério Cardoso). Avenida Vieira Souto, 176 – Ipanema.

Nome consagrado no circuito jazzístico do Rio, Alma Thomas apresenta o show “Soneto do Animal Sapiens”, em apresentação na Sala Cecília Meirelles. Cantora nova-iorquina radicada no Rio, ela inspira nas obras d artista ítalo-holandesa FOSCA para explorar os ritmos nativos do Brasil. A banda é formada por Pedro Milman (piano), Paulo Diniz (bateria), Augusto Mattoso (baixo) e Thiago Trajano (guitarra).
Alma Thomas. Quinta-feira (18.04), às 20h. Ingressos a R$ 50.
Sala Cecília Meirelles. Largo da Lapa, 47 – Lapa.

Depois da apresentações em homenagem aos compositores dos primórdios do Império Serrano e do Salgueiro, o grupo Glória ao Samba faz o coração dos portelenses vibrar. Em show com participação de Monarco, pérolas da Azul e Branco são rearranjadas.
Páginas Belas – Glória ao Samba no Teatro Rival Petrobras. Sexta-feira (19.04), às 19h30. Ingressos a partir de R$ 50, aqui.
Teatro Rival Petrobras. Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro.

O quarteto paulistano Terno Rei lança o disco “Violeta”, marco de uma transformação para a banda. Diferentemente das outras produções – todas calcadas em estilo lo-fi, -, o álbum mais recente escancara uma pegada assumidamente pop, com maior diversidade sonora.
Terno Rei lança Violeta. Sexta-feira (19.04), às 22h. Ingressos a partir de R$ 25, aqui.
Aparelho. Praça Tiradentes, 85 – Centro.

Fausto Fawcett & Os Robôs Efêmeros voltam a apresentar o irreverente espetáculo “Cachorrada doentia”, uma crônica musical sobre os dias que correm atropelando os afetos. O show mescla rock sujo e pesado, funk, música clássica, eletrônica e percussiva.
Fausto Fawcett e Robôs Efêmeros. Sexta-feira (19.04), às 21h. Ingressos a partir de R$ 30, aqui.
Manouche (Casa Camolese). Rua Jardim Botânico, 983 – Jardim Botânico.

Data

18 de April, 2019

Share

Filipe Isensee e Gustavo Cunha

Filipe nasceu em Salvador, mudou-se aos 9 anos para Belo Horizonte e, aos vinte e poucos, decidiu encarar o Rio de Janeiro. Há quatro anos conheceu Gustavo, cria da capital fluminense. Jornalistas culturais, gostam de receber amigos em casa e ir ao cinema. Cada vez mais são adeptos de programas ao ar livre - sempre que podem, incluem no passeio Chaplin, esperto vira-lata adotado há um ano.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.