De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

As boas do fim de semana em Curitiba: 08.12

Quem escreveu

Braian Boguszweski

Data

07 de December, 2017

Share

Patrocínio

Kiko Dinucci com o emputecido “Cortes Curtos”

Foto: Taylor Ponto

“Cortes Curtos” é último trabalho do midas da guitarra Kiko Dinucci, que chega na cidade neste fim de semana pra lançar o formato LP do trabalho. Conhecido por muitos pelas canções eternas do Metá Metá, o músico vem acompanhado dos cabeças Marcelo Cabral (baixo e sintetizador) e Sergio Machado (bateria), que juntos mostram a mecânica torta do samba paulista sob um véu pós-punk dos anos 80. Faz barulho!

Kiko Dinucci – lançamento LP “Cortes Curtos” em Curitiba. Sábado (09.12) às 21h. R$ 30.
Espaço Fantástico das Artes –  Alameda Princesa Izabel, 465 – São Francisco.

Curitiba Jazz Festival na rua

O rapper DowRaiz se apresenta com o grupo Jazz Maia no domingo (10)
Foto: Bianca Hoffman

Com atrações durante todo o fim de semana, o Curitiba Jazz Festival acontece debaixo de céu aberto, garante a previsão do tempo. Com mais de 10 shows programados, o evento dá conta da diversidade que o jazz contemporâneo representa, do alvissareiro cigano aos mais híbridos tipos. Entre um chopinho e outro, além das comidinhas, a música rola sem parar, começa cedo e vai longe. A programação completa você encontra aqui. Tudo aberto, é só chegar!

Curitiba Jazz Festival. Sábado (09.12) a partir das 11h. Gratuito.
Praça Nossa Senhora de Salete – Centro Cívico.

Curitiba Jazz Festival. Sábado (10.12) a partir das 11h. Gratuito.
Praça Nossa Senhora de Salete – Centro Cívico.

Gil, Nando e Gal

Foto: Daryan Dornelles

Gal Costa, Gilberto Gil e Nando Reis são partes complementares do show “Trinca de ases”, que reúne canções de sucesso dos três artistas, além de faixas ainda inéditas. A mútua troca entre a moça e o velho baiano é antiga e conhecida, mas a presença do paulista é tão improvável quanto instigante. Difícil saber o que esperar do encontro, mas a soma geracional de tantos sucessos certamente encontrará ecos na plateia.

Trinca de ases – Gil, Nando e Gal. Sexta-feira (08.12) às 21h. De R$190 a R$500.
Ópera de Arame – R. João Gava, 874 – Abranches.

Milton Nascimento e Tiago Iorc

Foto: Divulgação

Quando o prata da casa Tiago Iorc nasceu, em 1985, Milton Nascimento lançava o seu 19º disco de carreira, “Encontros e despedidas”. Agora, trinta e dois anos depois, os dois meninos dividem o mesmo palco para apresentar “Mais bonito não há”. O show nasce de uma amizade que desafia o tempo e a memória, prestando um tributo à diferença e à música. Juntos, Iorc e Bituca compõem uma imagem vencedora, feliz.

Milton Nascimento e Tiago Iorc – “Mais bonito não há”. Domingo (10.12) às 19h. De R$60 a R$340.
Guaírão – Rua XV de Novembro, 971 – Centro.

Pera aí, que tem mais

Para fechar 2017, o Coro da Universidade Federal do Paraná (UFPR) traz ao público o espetáculo “Requiem” do compositor tcheco, Antonin Dvoräk (1841/1904).
Coro da UFPR – Requiem de Dvoräk. Sábado (09.12) às 20h30. Gratuito.
Teatro da Reitoria – Rua XV de novembro, 1299 – Centro.

Quem escreveu

Braian Boguszweski

Data

07 de December, 2017

Share

Patrocínio

Braian Boguszweski

Braian Boguszewski é curitibano, ciclista e cidadão de esquerda. Trabalhou em redação de jornal durante três anos, até que um passaralho alterou sua rota. Atualmente faz bicos como jornalista, fotógrafo e produtor cultural, além de ensaiar uma vida acadêmica, tão incerta quanto considerada. A juventude dos 26 anos encara a aproximação dos 30 como o limiar para uma escolha definitiva. Enquanto a vida se reveza, a escrita enseja tudo o que é provisório, e paga as contas.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.