Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

SXSW

Cobertura pré e pós do SXSW 2020 com as melhores dicas: quais são as palestras, ativações, shows e festas imperdíveis no festival.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.
As boas do fim de semana no Recife: 26.07

As boas do fim de semana no Recife: 26.07

Quem escreveu

Júlio Cavani

Data

25 de July, 2019

Share

Festival RUA

Anoebis vem da Bélgica para tocar psy trance no Bairro do Recife. Foto: Lost Theory
Anoebis vem da Bélgica para tocar psy trance no Bairro do Recife. Foto: Lost Theory

A pista de dança é uma das propostas mais instigadas do festival RUA (Recife Arte Urbana), que se espalha pelo bairro mais antigo da cidade no domingo com uma programação bem misturada de doze horas de shows, festas, espetáculos, performances, recital e outras ações artísticas. A programação de DJs e música eletrônica inclui nomes como Soma, Catarina Dee Jah, projeto Reggae pelo Reggae, DJ Karla Gnom (com MC Negrita), Furmiga Dub, Rádio Libertadora e Anoebis (psy trance da Bélgica), que tocam no espaço Portal Boikot, entre as Rua da Guia e a Rua Dona Maria César… e também vai ter uma roda gigante no Maco Zero.

Festival RUA. Domingo (28.07) das 9h às 21h. Grátis.
Bairro do Recife (diversos locais), Centro.

Peraí que tem mais:

Em esquema democraticamente informal, DJs Nigian, Lícia e Rafaela Rafael transformarão em festinha a abertura de uma exposição.
Maurício Castro x Maurício Silva. Quinta (25.07) a partir das 19h. Grátis.
Maumau. Rua Nicarágua, 173, Espinheiro.

DJs Libra, Cleu Oliver (MG) e Dimas Henkes (SP) tocam na festa oficial de lançamento da segunda edição do festival.
Esquenta MECA Brennand. Sexta (26.07) das 20h às 2h. Grátis.
Haus Lajetop, Galeria Joana d’Arc. Avenida Herculano Bandeira de Mello, 513, Pina.

Duas festas e uma envolvente seleção de DJs com estilos bem particulares, simplesmente preocupados com fazer dançar.
Baile Black Diamond. Sexta (26.07) às 23h. Ingressos: R$ 15.
À Noite Vai Ter Lua Cheia. Sábado (27.07) às 22h. Ingressos: R$ 15.
Iraq. Rua do Sossego, 179, Boa Vista, Centro.

House e techno serão a ênfase dos DJs JV, Libra, Avenoir, Bayma e Peu Vieira na festa que arma uma união entre coletivos de música eletrônica.
TBT: Revérse & Black Box. Sábado (27.07) às 22h. Ingressos: R$ 20.
Arvoredo. Rua Barão de Goiana, 141, Derby.

DJ Gael, Lucas Mariano, Cia Amazing e Danic conduzem a noite que começa com open bar (até 1h) de catuaba, licor de menta e vodca saborizada.
Rolê Xau Férias. Sexta (26.07) às 22h. Ingressos a partir de R$ 10.
Clube Metrópole. Rua das Ninfas, 125, Boa Vista, Centro.

Quem escreveu

Júlio Cavani

Data

25 de July, 2019

Share

Júlio Cavani

Durante três meses em Nova York em 2010, Júlio não trabalhou e nem estudou. dedicou todos os dias e noites da viagem a shows, exposições e cinemas. Na verdade, a vida dele é assim o ano inteiro, todos os anos, em qualquer cidade onde esteja. Quando trabalha, procura sempre algo relacionado a arte, filmes e música. Quando tem tempo livre, busca as mesmas coisas (ou ambientes com muita natureza). Também desenvolve os próprios projetos artísticos, influenciado por tudo o que vê e ouve. Ele ainda é conhecido por conseguir provar que sempre é possível encontrar coisas legais para fazer no Recife e por estar em vários lugares ao mesmo tempo.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.