De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

As boas do fim de semana no Recife: 13.04

Quem escreveu

Júlio Cavani

Data

12 de April, 2018

Share

Raça, Classe e Distribuição de Corpos

Exposição está em cartaz no mesmo prédio do Cinema da Fundação, no Derby. Foto: Júlio Cavani

Ali naquele mesmo prédio do Cinema da Fundação, no Derby, funciona a Galeria Vicente do Rego Monteiro, que foi reformada e ampliada, no térreo. A exposição de reabertura tá bem boa, com curadoria de Moacir dos Anjos (o mesmo da Bienal de SP de 2010), que reuniu obras do acervo da Fundaj a partir do tema-título Raça, Classe e Distribuição de Corpos. São trabalhos de arte contemporânea e peças históricas que juntos fazem pensar criticamente sobre um mundo construído a partir de desigualdades e hierarquias racistas.

Galeria Vicente do Rego Monteiro. Aberta de terça a domingo das 15h às 20h. Grátis.
Fundaj do Derby. Rua Henrique Dias, 609, Derby.

Peraí que tem mais:

Encontro para conversar sobre um livro clássico da revolucionária pantera negra Angela
Davis.
Clube de Leitura: Mulheres, Raça e Classe. Quinta (12.04) das 18h às 21h. Grátis.
Sindsemppe. Rua Visconde de Suassuna, 114, Santo Amaro, Centro.

O movimento está crescendo e elas não vão ficar caladas.
Slam das Minas. Sábado (14.04) das 15h às 19h. Grátis.
Monumento Tortura Nunca Mais. Rua da Aurora, 885, Santo Amaro, Centro.

Lançamento do site criado pela artista Clara Nogueira, dedicado à riquíssima e bela arte têxtil das pernambucanas.
Mulheres que Tecem Pernambuco. Sábado (14.04) das 14h às 18h.
Cento de Artesanato. Marco Zero, Bairro do Recife, Centro.

Performance e lançamento de livro da artista Nathália Queiroz.
Geografia. Domingo (15.04) das 10h às 17h.
Monumento Tortura Nunca Mais. Rua da Aurora, 885, Santo Amaro, Centro.

Quem escreveu

Júlio Cavani

Data

12 de April, 2018

Share

Júlio Cavani

Durante três meses em Nova York em 2010, Júlio não trabalhou e nem estudou. dedicou todos os dias e noites da viagem a shows, exposições e cinemas. Na verdade, a vida dele é assim o ano inteiro, todos os anos, em qualquer cidade onde esteja. Quando trabalha, procura sempre algo relacionado a arte, filmes e música. Quando tem tempo livre, busca as mesmas coisas (ou ambientes com muita natureza). Também desenvolve os próprios projetos artísticos, influenciado por tudo o que vê e ouve. Ele ainda é conhecido por conseguir provar que sempre é possível encontrar coisas legais para fazer no Recife e por estar em vários lugares ao mesmo tempo.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.