Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Guia para curtir o Carnaval de rua 2020 do Rio de Janeiro

Quem escreveu

Luiza Vilela

Data

13 de February, 2020

Share

Pra quem sobreviveu ao pré e pra quem está chegando de alhures, eis aqui a minha lista de sexta a quarta de Cinzas. Aqui estão os blocos de rua. Só os blocos. Apenas os blocos. Pras festas carnavalescas, olhe na aba “As Festas”. Pras festas vibe eletrônica, procure na aba “As Festas Tuntz”. Tá bom? Então tá bom.

Quinta 20/02

??? Minha Luz é de LED ??? Centro
O LED está oficialmente e infelizmente cancelado, visto que a Prefeitura/PM embargou. Estou 100% full pistola e acho que a gente devia (1) tomar as ruas na quinta-feira ou (2) sugerir que o LED se junte ao Tecnobloco e forme o poderoso megazord dos bloco que pisca. Eu ficaria de olho no insta e no zap pra ver se não sai secreto em outro dia. Agora, de confirmado mesmo, só a participação do bloco na Auê do dia 21/02 – mais infos na aba “As Festas”

Sexta 21/02

18h – Embaixadores da folia – Buraco do Lume (Rua Nilo Peçanha) – Centro
O único bloco que às vezes me tira de casa na sexta, excelente pra quem trabalha no Centro e quer sair já chutando a porta. Tradicional, marchinhas, circuito bom. Quando cansar cê para num boteco e vai brindar o início da folia.

Sábado 22/02

6h – Amigos da Onça – Aterro do Flamengo
Ano passado, pela primeira vez, o Amigos da Onça saiu “listado“, com horário e local amplamente divulgados. Não sei ainda se isso vai se repetir em 2020, mas com base em 2019 o natural seria que sim. Mais uma vez, olho no insta dos caras.

7h – Céu na Terra – Largo dos Guimarães, Santa Teresa
Vá por sua conta e risco, risos, porque lota. Como já disse, é mais tranquilo e mais legal no pré, mas também é legal no carnaval. Só vá preparado pro aperto.

13h – Terreirada Cearense – Quinta da Boa Vista, São Cristóvão
Lindo demais esse bloco bem performático de ritmos nordestinos, e mais lindo ainda o cenário do desfile. A Quinta é incrível, arborizada, perfeita pro carnaval.

16h? Fanfarra Black Clube – Centro
Ano passado saiu por volta das 17h na rua do Senado e foi lindo, mas a info detalhada só vem mesmo em cima da hora, tem que ficar de olho.

16h? – Cordão do Prata Preta – Praça da Harmonia, Centro
Também sem confirmação ainda, mas um grande clássico do sábado de carnaval, o Cordão do Prata Preta é um bloco de bairro que viralizou (alguns diriam que gentrificou… hehehehe). Acho lindo demais. Eles têm mudado o horário de saída pra despistar os foliões, mas acaba sempre sendo sábado de tarde. Segue no face que em cima da hora eles divulgam.

Domingo 23/02

7h – Boi Tolo – Candelária, Centro
A lenda, o interminável, o mais aguardado, o mais insano – pois é. Sabemos se vai ser 1 ou se vão ser 5, divididos por cor? Não sabemos. Sabemos se vai sair da Candelária mesmo, ou de esquinas ali perto? Não sabemos. Mas faz parte do show, jovens. Se você estiver pronto nos arredores da Candelária às 7h da manhã em ponto, você vai avistar o boi. E vai ser lindo. A outra opção é mandar o famoso “onde está o Boi tolo????” no zap de todos os seus conhecidos às 8h da manhã. Chances são que você vai encontrar. Da minha experiência pessoal, por volta de meio dia ele sempre tá ali por perto do MAM, então você pode procurar nessas bandas se acordar atrasado. É lindo, é único, todo mundo precisa passar por um túnel com o Boi Tolo pelo menos uma vez na vida. Ou invadir o Santos Dumont. Perde não.

7h – Charanga Talismã – Vila Kosmos
A não ser é claro que você já tenha feito o rolê Boi Tolo mil vezes e esteja querendo algo diferente. Nesse caso você pode ir charangar. Ano passado eu troquei o Boi pela novata Charanga Talismã e não me decepcionei. Repertório lindo, performances maravilhosas e uma aula do que é integração no carnaval. O bloco tem todo o apoio do bairro, que fica afastado da Zona Sul, e faz diversos eventos por lá ao longo do ano. Quem tiver fôlego, pode pegar o Boi Tolo onde ele estiver na volta – geral fez isso ano passado e deu super certo.

7h – Toco-Xona – Praia do Flamengo
Se liga que este ano vai sair mais cedo, heim? Em meio ao caos do Boi Tolo, você pode sempre desviar e ir curtir com as maravilhosas do Toco-Xona. É um bloco orgulhosamente sapatão, então pras LGBTQ+ que estiverem querendo ferver, taí a dica. Com o detalhe importante de que é uma das baterias mais bem ensaiadas deste Rio de Janeiro, e o repertório é maravilhoso. O bloco fica parado no Campo de Terra Batido ao lado da Churrascaria Assador.

Segunda 24/02

8h?? – Bunytos de corpo – ??
O Bunytos já foi meu bloco favorito do Carnaval, lá nos idos de 2014, depois ficou meio impossível. Mas segue saindo e segue se reinventando, por isso não temos certeza de nada. Ano passado ou retrasado rolou uma volta olímpica no Maracanã, então não dá nem pra dizer com certeza se vai se no Centro. Liga as notificações do insta que eles postam. Obrigatório uso de roupa de ginástica anos 80.

8h – Vem cá minha flor – Centro
Ano passado saiu da Marechal Câmara, então fica a dica. É um bloco bem tradicional, gostoso, não muito grande, com repertório ótimo e bateria idem. Amo

10h – Sargento Pimenta – Aterro do Flamengo
Aquela coisa: se você tem coragem pra ir em 1 mega bloco, o Sargento deve ser o melhor. Tem palco, tem espaço de sobra pra dispersar e tem estrutura. Pra quem ama Beatles e nunca viu, vale uma passadinha sim. Pros muito jovens (ou não) querendo fazer a famosa pegação, também vale. Mas é doi-de-ra! Avisei, hein?

?? – Na Moita – Centro
O Moita foi o secreto durante alguns anos, ano passado acho que nem saiu, mas se sair deve ser segunda. Mistério. Rolando informações, eu juro que aviso aqui.

16h – Panamerica Transatlântica – Praça da Harmonia

O PanTrans, como apelidamos, foi a grande surpresa de 2019. Fomos parar nesse bloco sem saber absolutamente nada sobre ele, apenas porque o namorado de uma amiga conhecia os músicos. Enquanto todo mundo batia cabeça pelo centro querendo saber onde estava o moita, onde estava o secreto, se o moita era o secreto, nós tomamos uma decisão e fomos pro que era garantido, pra onde sabíamos que encontraríamos uns rostos conhecidos. Arrastamos mais alguns amigos e pronto, foi o melhor bloco (pra mim) do carnaval. Esse é o espírito, jovem: aposte nas coisas. Onde você estiver será o fervo. Amém.

Terça 25/02

9h – Bagunça meu coreto – Praça São Salvador, Flamengo
Um dos poucos blocos na Zona Sul que valem um confere, o bagunça é o clássico bloco de bairro, com criança, cachorro, papagaio, periquito e todas as marchinhas tradicionais.

8h?? – Bloco 442 – ???
Sinceramente não sei de onde surgiu o 442 e ainda não consegui comparecer pra comprovar o hype, mas tenho amigos que juram que foi o melhor de 2019, então vale ligar as notificações do insta deles pra descobrir mais detalhes. Ouvi dizer, apenas ouvi, que sai na terça de manhã, mas não tenho certeza mesmo.

15h – Orquestra Voadora – Aterro do Flamengo na altura do Hotel Novo Mundo
Tradicional, linda e política – a Orquestra sempre fecha com chave de ouro o carnaval. O repertório é variado e vai do jazz ao funk, passando pelo pop. Acho obrigatório.

23h – Agytoê – Centro
Fechando a terça sempre tem o Agytoê, um dos grandes responsáveis pelo hype do carnaval carioca e pelo retorno do hit EU FALEI FARAÓÓÓÓ. Risos. Deu uma enchida boa nos últimos anos, ano passado atrasou horas pra sair por culpa da polícia, mas quando engata é sempre emocionante. O corpo de baile é um destaque à parte. Obrigatório tomar banho de purpurina dourada e azul, ok?

Quarta 26/02

?? Tecnobloco – ??
Um dos blocos mais difíceis de caçar e mais aguardados pela turma da ferveção é o Tecnobloco, que toca música eletrônica em ritmo de marchinha, ou marchinha em ritmo de techno, aquela coisa. Em 2018 causou uma comoção na Praça da Bandeira e saiu até no jornal, em 2019 saiu com o dia já amanhecendo na Praça Mauá. Aquela coisa – esteja pronto na madrugada de terça pra quarta e #procuresaber

11h – Mulheres Rodadas – Largo do Machado
O bloco mais feminista do Rio sai fechando a folia na quarta, no Largo do Machado. Toca de um tudo, do pop atual a clássicos da MPB.

15h – Me enterra na quarta – Rua Áurea, Santa Teresa
Nunca fui, mas todo ano vejo uma galera corajosa se jogando pelas ruas de Santa na quarta, então se você ainda tiver gás é só colar por lá. Garantido ter um repórter da Globo News cansado fazendo a famosa pergunta que não quer calar “de onde você tira energia pra pular tantos dias seguidos?” Se você vai dizer a verdade aí já é um problema seu.

Dica de mãe pra quem leu até o final: alguns instagrams e/ou sites ajudam muito na hora de achar os blocos mais quentes, então sigam também:

@wheninrio

@segueobloco

@segueobarao

La Cumbuca

Quem escreveu

Luiza Vilela

Data

13 de February, 2020

Share

Luiza Vilela

Luiza S. Vilela é paulistana naturalizada capixaba, mas foi parar no Rio pra cursar letras há 15 anos e nunca mais saiu. Fugiu da vida acadêmica pra escrever, produzir conteúdo e, mais recentemente, casar pessoas. Já coordenou a editoria de FVM e Culinária da Revista Capitolina e contribuiu com Matador, Noo, Rio Etc, Modices e tantas outras. Bate um papo reto sobre literatura, claro, mas também sobre moda, culinária, feminismo e esportes. Site: www.luizaescreve.com

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.