Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

SXSW

Cobertura pré e pós do SXSW 2020 com as melhores dicas: quais são as palestras, ativações, shows e festas imperdíveis no festival.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

As boas do fim de semana no Recife: 14.06

Quem escreveu

Júlio Cavani

Data

13 de June, 2019

Share

Hypnotic Brass Ensemble

Esses caras fazem um som respeitadíssimo nos circuitos de jazz, funk e rap dos Estados Unidos. É um privilégio, portanto, Recife estar na turnê brasileira da Hypnotic Brass Ensemble,que já tocou em alguns dos principais palcos e festivais do mundo, às vezes junto com artistas como Prince, Mos Def e Damon Albarn. Além de ser famosa pelo naipe de metais com afinação perfeita e infinito poder de improvisação, a banda de Chicago tem um groove envolvente que dá uma levada hip hop a peças jazzísticas. Os integrantes são irmãos, filhos do legendário trompetista e frankiphonista Phil Cohran (Sun Ra Arkestra). Vai ser fuderoso ver e ouvir ao vivo.

Hypnotic Brass Ensemble. Domingo (16.06) às 19h30. Ingressos antecipados: R$ 50.
Estelita. Avenida Saturnino de Brito, 385, Cabanga.

Peraí que tem mais

Pífano, rabeca, violão de sete cordas, sax, percussão e safona, tudo junto e misturado, pra fazer o povo dançar. Né isso?
Arraiá Instrumental. Sexta (14.06) às 23h. Ingressos: R$ 10.
Ingá. Avenida Sigismundo Gonçalves, 742, Carmo, Olinda.

Cinco bandas tocam em um minifestival de rock para quem quer fazer um after da passeata da Greve Geral.
Alexandre María, Aventura, Buffalo Lecter, PJ Caballero e PFVR. Sexta (14.06) às 20h. Grátis.
Estação do Reggae. Rua Mariz e Barros, 107, Bairro do Recife, Centro.

Isaar recebe Renata Rosa como convidada para uma noite romântica junto com a banda Casas Populares da BR-232 e o DJ Patrick Torquato.
Baile dxs Namoradxs. Sexta (14.06) às 21h. Ingressos: R$ 20 (individual) e R$ 35 (casadinha).
Sinspire. Rua da Guia, 234, Praça do Arsenal, Bairro do Recife, Centro.

Canções sempre comoventes e um bloco instrumental especial estão no roteiro do novo show do gigante do samba.
Paulinho da Viola. Sexta (14.06) às 21h30. Ingressos a partir de R$ 140.
Teatro Guararapes. Centro de Convenções, Avenida Professor Andrade Bezerra, Complexo de Salgadinho, Olinda.

Forrólindense e Fim de Feira mostram dois caminhos para o xenhenhém.
Forrobodó. Sexta (14.06) às 21h. Ingressos antecipados: R$ 30.
Mercearia do Braz. Rua Visconde de Goiana, 139, Boa Vista, Centro.

Francisco El Hombre lança Rasgacabeza.
Arraial Babylon. Sábado (15.06) às 21h. Ingressos a partir de R$ 30.
Estelita. Avenida Saturnino de Brito, 385, Cabanga.

Malícia Champion, Forrólindense, Dinda Salú, Forró de Meio Fio, Rádio Libertadora, DJ 440 e Som na Rural unem suas forças em nome de uma democracia decente.
Arraial da Resistência. Sábado (15.06) às 20h. Ingressos a partir de R$ 25.
Clube Atlântico. Avenida Sigismundo Gonçalves, Praça do Carmo, Olinda (o local da festa foi alterado na quinta).

Diferentes caminhos bregafônicos se cruzam nos shows de Michelle Melo e Amigas do Brega e da dupla Schevchenko e Elloco.
Arraial Brega Naite. Sábado (15.06) às 22h. Ingressos a partir de R$ 60.
Catamaran. Cais das Cinco Pontas, Bairro de São José, Centro.

Um show arretado em uma ambiência perfeita para uma festinha junina levemente informal.
Arraiá Astral. Sábado (15.06) das 17h às 22h. Ingressos a partir de R$ 20.
Casa Astral. Rua Joaquim Xavier de Andrade, 104, Poço da Panela.

Exímios instrumentistas reverberam seus sons ao vivo, com shows de Henrique Albino, Gilú Amaral, Alex Santana, André Mehmari, Sérgio Reze, Neymar Dias, Hercules Gomes, Treminhão e Beto Hortis.
IX Festival de Música Instrumental. Sábado (15.06) e Domingo (16.06). Grátis.
Conservatório Pernambucano. Avenida João de Barros, 594, Santo Amaro, Centro.

Essa festinha junina tem aquele clima de piada interna onde todos se divertem.
Santo Inox. Sábado (15.06) às 18h. Ingressos: R$ 30 (contribuição sugerida).
Bar do Jabuti. Rua Dona Maria Luiza Guerra, 137, Hipódromo.

É bom lembrar que o coco também é forte no período junino.
Coco do Mestre Aroeira. Sábado (15.06) às 20h. Grátis.
Casa da Mestra Ana Lúcia. Rua Alto do Sarapião, Amaro Branco, Olinda.

Festinha de punk rock com as bandas Subversivos, The Haze, BACK-UP 76, Dirty Fingernails e Ugly Boys.
A Voz do Oi!. Sábado (15.06) às 21h. Ingressos: R$ 10.
Arvoredo. Rua Barão de Goiana, 141, Derby.

Xangô é homenageado com shows de Afoxé Oyá Tokolé, Afoxé Alafin Oyó, Maracatu Estrela Brilhante, Maracatu Ògún Onilê, Coco do Mestre Biu, Coco dos Pretos, Coco Catucá, Nyamakare e Abé Adu Lofé.
Êjila Osé Oborá. Sábado (15.06) às 19h. Grátis.
Torre Malakoff. Praça do Arsenal, Bairro do Recife, Centro.

Depois de um baita festival na Paulicéia, o guerreiro ganha um arraial na Manguecéia.
Arraial Lula Livre. Domingo (16.06) às 14h. Grátis.
Largo da Igreja de Nossa Senhora da Saúde. Poço da Panela.

Quem escreveu

Júlio Cavani

Data

13 de June, 2019

Share

Júlio Cavani

Durante três meses em Nova York em 2010, Júlio não trabalhou e nem estudou. dedicou todos os dias e noites da viagem a shows, exposições e cinemas. Na verdade, a vida dele é assim o ano inteiro, todos os anos, em qualquer cidade onde esteja. Quando trabalha, procura sempre algo relacionado a arte, filmes e música. Quando tem tempo livre, busca as mesmas coisas (ou ambientes com muita natureza). Também desenvolve os próprios projetos artísticos, influenciado por tudo o que vê e ouve. Ele ainda é conhecido por conseguir provar que sempre é possível encontrar coisas legais para fazer no Recife e por estar em vários lugares ao mesmo tempo.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.