De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

As boas do carnaval 2018 no Rio de Janeiro

Data

08 de February, 2018

Share

As mãos ao alto sugerem um assalto coletivo, mas é só o carnaval roubando corações por aí. Sim, é carnaval. O taxista reclama que ficou uma hora engarrafado por causa de um bloco. No metrô, a pequena multidão se enfileira desorganizadamente para comprar bilhete e, no vagão, a cantoria de endiabrados e tigresas ecoa com refrões maliciosos. No poste, uma colombina chora com cerveja na mão. No escuro, o brilho das fantasias é como farol que diz: sim, é carnaval. No claro, crianças dão os primeiros passos na festa e, mesmo sem saber falar, anunciam: sim, é carnaval. No quarto, o som de fora invade e pavoneia: sim, é carnaval. No Facebook, pipocam fotos espontaneamente forjadas, reclamações de furto de celulares, e registros de pessoas à beira do orgasmo, conquistado com sarrada, batuque e dança. As legendas não negam: sim, é carnaval.  A moça tímida do trabalho se desdobra em odalisca-sereia-jojô-toddynho. Que tiro foi esse? Pergunte e ela dirá: sim, é carnaval. Aqui estamos, num sim coletivo ao… Enfim, já entenderam, né? O guia da semana aposta ainda mais no sim e traz um sem-fim de jeitos de ser feliz. Quem é do bloco do não-carnaval, não se espante, cante: tem coisa para ver e se inspirar também. O que a fricção não resolve, a ficção salva. Amém. Dê seu jeito de curtir. Comece por aqui :)

Temos também um guia bem completão de blocos aqui.

* Foto destaque: Alexandre Macieira, da Riotur.

Data

08 de February, 2018

Share

Filipe Isensee e Gustavo Cunha

Filipe nasceu em Salvador, mudou-se aos 9 anos para Belo Horizonte e, aos vinte e poucos, decidiu encarar o Rio de Janeiro. Há quatro anos conheceu Gustavo, cria da capital fluminense. Jornalistas culturais, gostam de receber amigos em casa e ir ao cinema. Cada vez mais são adeptos de programas ao ar livre - sempre que podem, incluem no passeio Chaplin, esperto vira-lata adotado há um ano.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.