Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

SXSW

Cobertura pré e pós do SXSW 2020 com as melhores dicas: quais são as palestras, ativações, shows e festas imperdíveis no festival.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Guia: melhores eventos pra curtir em casa – semana 5

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

15 de April, 2020

Share

Um guia com eventos para você curtir do sofá de casa durante a quarentena ocasionada por conta da Covid-19.

O guia de eventos online ficou mais complexo do que o guia “as boas de fim de semana” de tanta coisa que tem pra fazer (tá uma loucura!). Para facilitar a minha vida e a sua, decidi que vou incluir as pérolas do momento com a minha curadoria. Ou seja, o que eu quero assistir/ver/ler, pois percebi que o que está deixando a gente doida é justamente o excesso. E ele continua ali embaixo, espia só!

As lives continuam sendo a pandemia da internet e nos entretendo (quando não é a gente fazendo a live), rolou até lives com o ermitão Neil Young, com o Jean-Luc Godard e com a Rita Lee, pessoas raras de aparecerem publicamente. Enfim, tem muita coisa incrível, mas se você está ficando sem fôlego, desliga tudo, desconecta e pega um livro de papel que faz bem.

Bora lá que coisa continua não faltando! Falta mesmo é tempo pra acompanhar tudo.

Para dançar: DJs sets e shows

Robyn by Miriam Carlsson / divulgação

O grande destaque dessa semana é o “One World Together” que reúne os maiores nomes da música pop do mundo, mas tem também a musa (meu pecado pop) Robyn fazendo um show nesta sexta-feira:

É isso, dia 17 tem a Robyn às 16h no @robynkonichiwa.

Na sexta-feira também rola a segunda edição do Beatport ReConnect com 36 horas de música, 36 djs de 36 lugares diferentes do mundo. O line-up está estrelado. Tem Boys Noize, Claptone, Luciano, Maceo Plex, Tiesto, Sasha, Erik Morillo, Elohim, entre outros. Rola a partir das 15h (horário Brasília) no Twitch e no Facebook.

Nesse finde rolará o maior festival online de música que essa quarentena já viu: One World Together, promovido pela ONG Global Citizen, no dia 18 de abril. A curadoria ficou nas mãos da Lady Gaga e nomes gigantes da música formam o line-up. Paul McCartney, Stevie Wonder, Billie Eilish, Elton John, Lizzo, Alanis Morrisette, além da própria Lady Gaga. É o novo Pop of the Pops da internet. O festival é tão gigante que terá streaming em várias plataformas: YouTube, Twitch, Facebook, Tidal, MTV, Twitter, Amazon Prime Video, entre outros. É só escolher sua plataforma favorita.

O projeto The.Cloud Bar é um bar inteiro na nuvem como eles se auto-dominaram. A plataforma apresenta bate-papo, DJ Sets, shows somados numa programação que vai até junho. Esta semana tem Papisa, Luísa Viscardi, Zulu, Fióti, entre outros.

A Heineken criou o Home Sessions! com o Queremos!. Vão ser dois dias de shows de 45 minutos cada: 18 e 25 de abril. Tá bem chic o line-up: Dia 18 tem Clarice Falcão, Tássia Reis, Duda Beat e Silva. Já dia 25 tem Luedji Luna, Céu, Seu Jorge e o Mayer Hawthorne. Ui! Os shows acontecem das 16 às 22h no canal do Queremos! no YouTube e Facebook e no Instagram da Heineken.

O UNCANCELLED Music Festival reúne diversas venues, promoters e artistas ao redor do mundo numa plataforma bem profissional. Tem a agenda de shows por dia e horário e aqui a ideia é colaborar financeiramente com o projeto. Você compra “moedas” (começa em US$5) e vai usando pra ver os shows que quer. Hoje (dia 14), por exemplo, um dos destaques é são os shows da Betty Who e Jukebox the Ghost.

O Minecraft também tem hospedado shows e festivais. O assunto não é novidade na plataforma de game que já hospedou um Coalchella em 2018 e AlunaGeorge em 2016. O próximo grande evento será o Block by Blockwest, no dia 25 de abril com a Pussy Riot como headliner. Salva a data aí! Para quem não tem acesso ao jogo, é possível assistir também no Twitch.

O Radiohead está publicando um show na íntegra por semana. O primeiro foi um show em Dublin de 2000. O próximo show será liberado na quinta-feira, às 22h (UK).

O United We Stream continua com sua programação semanal a partir de terça-feira apresentando a cena de música eletrônica alemã, sempre a partir das 19h (14h – horário Brasília). Nesta quarta-feira a programação muda um pouco o formato e apresenta a partir das 16h (11h – Brasília) uma sessão de talks com o Female:Pressure #Facts2020. Aliás, a plataforma tem dado tão certa que já está se estendendo a outros países, como a Inglaterra.

O Sofar Sounds criou o Listening Rooms reunindo shows de artistas dos mais diversos lugares do mundo. Para saber o que vai rolar, é só acessar a plataforma aqui.

O Live for Love UK foi criado pra arrecadar fundos para bancos de alimentos.

Para inspirar: talks e cursos

Björk Digital Brasil / Foto: divulgação
Björk Digital Brasil / Foto: divulgação

O Elevate Festival acontece em Graz, na Áustria. Além da música, ele abraça também a política também com um calendário bem cheio de palestras e bate-papos. Cada ano o festival tem um tema e o desse ano, que ainda rolou, teve o tema “Human Nature”. Nada mais atual. Eles disponibilizaram todos os talks & shows para serem assistidos na íntegra e tem um conteúdo riquíssimo e bem inspirador e que vai trazer muitas reflexões.

O Lúcio Ribeiro tem comandado ótimos bate-papos diários sobre música no @poploadmusic, sempre às 17h.

O próximo assunto do Creative Mornings é Propósito, tema tão discutido nos últimos anos em que não ter um propósito claro fazia nos sentir na berlinda. A real é que só o fato de existir já significa que temos um propósito. Então relaxa, acorda cedo e toma um café da manhã acompanhando as palavras da Sheilly Caleffi. Rola na sexta-feira, a partir das 8h30 e é necessário se inscrever aqui. O evento rola em diversas cidades do mundo durante o mês de abril. Por conta da quarentena, todas as edições serão online. Então pode ser também uma oportunidade para saber o que está se falando sobre propósito em outros lugares do mundo.

O IMS e a Biblioteca Nacional promovem um debate sobre história, urbanismo e saúde pública para celebrar os 5 anos de portal Brasiliana Fotográfica. O debate rola com o historiador Jaime Benchimol, a pneumologista Margareth Dalcolmo e o arquiteto urbanista Guilherme Wisnik. Sexta-feira, 17 de abril, às 17h30 no Facebook do IMS.

O MIS SP está com uma programação bem bacana misturando cinema, talks, fotografia, música e arte. Tem Zélia Duncan, bate-papo sobre o impacto da morte do John Lennon, entre outras programações. Vale a pena conferir no site a programação das lives e também o que já rolou, que tem um acervo riquíssimo (incluindo um talk sobre Björk e a a Moda e a Música). Quem quiser ver o catálogo da expo Björk Digital, é só ver aqui.

A arte é um bom refúgio para inspirar e refletir. Entre os vários canais, eu indico a brasileira Vivi Eu Vi, que fala sobre o tema de um jeito bem descontraído e bem-humorado. Já o canal The Art Assignment é em inglês e traz vários vídeos curtos pra explicar todas as escolas de arte inimagináveis, além de apresentações de obras e artistas emblemáticos da História da Arte. Dá pra passar horas pulando de vídeo em vídeo nele.

O Espaço Breu colocou seus ótimos cursos de arte na internet. Os próximos são História da Arte Europeia, Filosofia da Arte e Corpos e Imagem Hoje. São pagos, mas os valores são bem acessíveis.

O Pixel Show está promovendo bate-papos sobre criatividade. Dia 16 tem live com a Raiza Costa, que trabalha com design da comida e direção de arte; o artista multimídia Tadeu Jungle é o convidado do dia 21 e o fotógrafo francês Pol Kurucz fala dia 28. Tudo no instagram @pixelshow.

Para assistir: filmes e documentários

Nunca foi tão difícil escolher um filme, série, documentário e/ou animação pra ver. Como escreveu o crítico Inácio Araújo “Para cada Twin Peaks” há 200 abacaxis na TV”. De acordo com ele o problema está em “o que era um prazer virar compulsório”. Eu ando focando em documentários e filmes de música e clássicos. Série nesse momento não está rolando pra mim.

Na última sexta-feira o Coachella lançou um documentário para contar sua história de 20 anos. É surpreendente e emociona aos fãs de festivais de música. O documentário me trouxe várias surpresas e novidades. Vale a pena conferir. Para quem já foi ao festival prepare-se para a nostalgia. Independente dele não ser o meu festival de música, eu não o deixo de colocar na lista de melhores festivais de música do planeta.

A produtora de filmes francesa MK2, uma das maiores do mundo, lançou o projeto “Festival à la Masion” com uma lista diária de sugestões de filmes, curtas, leituras, podcasts. Em meio à preciosa lista cheia de filmes clássicos e cults há sempre filmes da produtora disponíveis para assistir online. Entre os disponíveis têm “La Nuit des Morts”, de George Romero; o documentário “Jia Zhangke, um Homem de Fenyang”, de Walter Salles; “Adeus às Armas”, de Frank Borzage. A única ressalva é que os filmes têm legenda apenas em francês.

No YouTube tem um ótimo documentário de 2017 que conta a história de 60 anos de Copan, o cartão-postal de São Paulo.

Quem ainda não viu o pseudo-documentário “Rolling Thunder Revue: A Bob Dylan Story”, na Netflix, para tudo e assista. É divertidíssimo, nostálgico e cheio de nossos ídolos que o acompanham nessa turnê do álbum Desire, que Dylan levou para cidades menores dos Estados Unidos. Nele tem Patti Smith, Joni Mitchell, Ringo Starr, Allen Ginsberg, Dennis Hopper, Mick Ronson, entre outros. A verdade ali mesmo está nos palcos e em alguns diálogos, mas tem muita encenação e algumas invenções no meio numa história construída junto com o Martin Scorsese. “Shot! The Psycho-Spiritual – Mantra of Rock” é um documentário sobre o maior fotógrafo rock’n roll, Mick Rock, em que ele narra a trajetória dele através de fotos, filmes e entrevistas com muita lenda do rock.

O TIDAL liberou um período de assinatura gratuita. Pra mim a maior surpresa na plataforma foram os vários shows na íntegra e filmes de música. Um dos destaques é o Electroma, filme do Daft Punk de 2006.

O Vimeo tem também sua plataforma “On Demand”. Nela há uma seção só de filmes dirigidos por mulheres pra quem quiser fazer uma imersão no tema.

Sounds of Berlin é uma viagem na capital da música eletrônica com entrevistas comJuan Atkins, Dr. Motte, Dimitri Hegemann, Marc Houle, Monolink, Pan-Pot, Mathias Kaden, Nela, Alexander Krüger, Ekaterina.

O Secret Cinema de Londres lançou sua edição virtual, o Secret Sofa. A estreia será na sexta-feira com o filme “Hotel Budapeste”.

O Boiler Room está lançando “The 4:3 Online Film Festival” com 13 obras que exploram música, arte, inteligência artificial e a cena underground da cultural lésbica negra dos anos 2000. Será um filme por semana até 18 de maio e muitos deles será uma oportunidade única pra assisti-lo. O primeiro filme será transmitido no dia 16 de abril, às 17h (Horário Brasília).

A Red Bull tem um acervo incrível de mini documentários nos mais variados assuntos: esporte, música, cultura urbana, arte, talks, shows, etc.

*Foto capa: Elton John / divulgação

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

15 de April, 2020

Share

Lalai Persson

Lalai prometeu aos 15 anos que aos 40 faria sua sonhada viagem à Europa. Aos 24 conseguiu adiantar tal sonho em 16 anos. Desde então pisou 33 vezes em Paris e não pára de contar. Não é uma exímia planejadora de viagens. Gosta mesmo é de anotar o que é imperdível, a partir daí, prefere se perder nas ruas por onde passa e tirar dicas de locais. Hoje coleciona boas histórias, perrengues e cotonetes.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.