De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

12 horas em São Francisco

Quem escreveu

Vanessa Mathias

Data

19 de September, 2018

Share

Patrocínio

São Francisco é uma daquelas cidades obrigatórias para se conhecer no mundo. É o berço da inovação, da arte, da cultura nos Estados Unidos, e não conhecemos ninguém que não saia de lá com aquele impulso de largar tudo e ir morar lá. A cidade reúne todo tipo de gente: hippies, gays, sadomasoquistas, estrangeiros, ricos e famosos e todo mundo tem seu espaço e liberdade de expressão garantidos (só os coitados dos nudistas que recentemente tiveram que começar a usar tapa-sexo…). Saiba o que fazer 12 horas em San Francisco.

Com tanta vida noturna e tanta história, nosso desafio foi selecionar pra você o melhor da cidade para você sair com gostinho de “quero mais” e também com a sensação de que você captou a “alma” da cidade. Vamos lá?

Clima e custo de vida: esteja preparado(a)

Por ser uma das cidades mais ricas dos EUA, São Francisco é bem estruturada e muito turística… e por isso mesmo não é nada barata: ao contrário, é uma das mais caras nos EUA. No entanto, com uma pesquisa bem feita, existem muitas opções de hospedagem mais afastadas do centro e restaurantes fenomenais em bairros menos visados, com muita qualidade e preço justo.

Como já disse Mark Twain: “The coldest winter I ever spent was a summer in San Francisco” (“O inverno mais frio que eu já passei foi em um verão de São Francisco”). Pois é, lá é frio, inclusive no verão, quando o fog (nevoeiro) domina a cidade principalmente de manhã. O começo do outono é a melhor estação, e a primavera também costuma ser agradável. Apesar dos dias realmente quentes serem raros, quando acontecem são mágicos.

Alamo Square / The Painted Ladies

Como chegar

São Francisco é uma península. Ao norte é ligada ao Distrito de Marin (Sausalito, Tiburon) pela famosa ponte Golden Gate. Ao leste, é ligada às cidades de Oakland e Berkeley pela Bay Bridge e, descendo a península ao sul pelas highways, se chega até o Vale do Silício. A oeste, como esperado, temos o Oceano Pacífico.

De um lado a outro, São Francisco tem metrô, trem, ônibus e bondinhos (os famosos cable cars) que cobrem bem a cidade. No entanto, dependendo de onde você estiver vindo e para onde estiver indo, uma ótima opção é alugar um carro, pois você pode ficar em cidades mais baratas e fofas como Oakland e Berkeley – e de quebra fazer um roteiro inesquecível pelas praias da Califórnia: San Diego, Los Angeles, São Francisco, Santa Bárbara, Monterey e Santa Mônica. Se a opção for o lazer, Las Vegas fica a poucas horas de carro.

Onde ficar

Em primeiro lugar, não caia na tentação de alugar um hostel pela internet sem saber onde fica. Há sim lugares meio perigosos na cidade (bastante moradores de rua, tráfico de drogas…) Às vezes, por um quarteirão de distância você fica mais seguro pagando um pouco a mais. Se você procurar por hostels na internet, não se hospede nos bairros chamados Tenderloin e Civic Center.

Fisherman’s Warf. Foto Jack Hollingsworth
Cortesia San Francisco Travel

Para você entender a dinâmica da cidade, a região de Fisherman’s Wharf é perto do cais, a mais turística e a mais cara de São Francisco, com vista para Golden Gate e perto dos leões marinhos, com muitos restaurantes e bastante segura. É uma boa escolha se você vem com crianças e pretende ficar só na região turística. A dica para quem quer ficar perto do cais é o hotel Comfort Inn By the Bay (2775 Van Ness – Russian Hill). Ainda assim, fica a 7 quadras do miolo da região, mas o preço é mais em conta.

Outra região bastante escolhida é a Union Square, que é o centro da cidade. Diferente de outros centros, o comércio só fecha lá para as 22 horas, o que torna o bairro com vida e movimentado até tarde. Aqui é ótimo para quem gosta de fazer compras, vida noturna e não se importa de andar. Um hostel bom por lá é USA Hostel, na 711 Post Street, a poucas quadras da Union Square. Não é um hostel super em conta, mas é organizado, limpo, agradável e tem café da manhã incluído na diária (pães, cream cheese, panquecas, 2 frutas, geleia, suco artificial e café) e wifi grátis. O hostel disponibiliza salas de convívio e passeios gratuitos, e fica a 10 minutos andando da Union Square.

Comfort Inn By the Bay
2775 Van Ness – Russian Hill

USA Hostel
711 Post Street

Transporte público: o que você precisa saber

© 2010 Scott Chernis Photography. Cortesia San Francisco Travel

Os valores de transporte mudam conforme a distância e meio de transporte usado. Vão de US$2.50 até US$7, em média. O metrô e o ônibus custam US$2.75 no dinheiro e o cable car custa US$7. Se você não tiver feito o Visitor Passport, leve o dinheiro do ônibus trocado pois eles não tem trocador.

O Bart vai para fora da cidade sentido Bay Bridge, ligando a Berkeley e Oakland. O Muni é a união dos metrôs, ônibus e cable cars urbanos (sistema de teleféricos). O Caltrain leva até o Vale do Silício e os ferrys são as balsas que levam até o distrito de Marin.

Um site muito útil para planejar roteiros pela cidade é o Tripplanner, que indica os ônibus, metrôs e seus horários, com uma precisão impressionante.

Visitor Passport

Visitor Passport é tipo um passe reutilizável de transporte público. Ele é ótimo para turistas que vão rodar bastante, pois você paga uma taxa única por dia (ou semana) e usa o quanto quiser em todas as opções de transportes da cidade. Eles não são vendidos dentro das estações de metrô, sendo que o posto mais bem localizado fica ao lado da saída principal do cable car onde ele dá meia-volta para voltar, em Downtown, na saída da Powell Station em frente à Gap. O Visitor Passport para um dia só está saindo em 2018 a US$22, então faça as contas para ver se vale a pena pra você.

Compartilhamento de carros

Agora o mais legal de São Francisco, por ser o epicentro da inovação, é que o compartilhamento de carros já está bombando. Se você quer ter uma palhinha do que é viver no futuro, aproveite para utilizar empresas como a Zipcar  e Get Around. Elas são alternativas mais baratas e práticas ao aluguel tradicional de carro, dando mais liberdade de escolha: usar ônibus em um dia, dividir carro em outro. Vale a pena dar uma conferida.

MANHÃ

Se você vai começar o dia depois das 10h, coma um brunch no Dotties, que fica próximo ao Union Square. Lá tem muitas opções boas de café-da-manhã, brunch e almoço, incluindo refeições vegetarianas. Vale a pena esperar na fila e aproveitar os especiais do dia.

Fila no Dotties. Divulgação Instagram Dotties.

Outra opção se você estiver com pressa (ou não quiser fila) é tomar um café da manhã no La Boulangerie, um tradicional café francês. Os parfaits ou croque monsieur são ótimas pedidas para o café da manhã, e vão muito bem acompanhados de um latte servido na tigela tamanho família! Se você for das artes, aproveite e vai andando para o MoMA. Não é tão grande quanto o de Nova York, mas tem exposições incríveis. Você pode deixar o seu ingresso reservado pela internet.

MoMA
151 3rd St, San Francisco. Estação: Market St & Kearny St. Aberto de sexta a terça-feira das 10h às 17h (na quinta-feira das 10h às 21h) e fechado às quartas-feiras.

Dotties
28 6th St, San Francisco. Estação: Market St & Taylor St. Aberto todos os dias das 7h30 às 15h.

La Boulangerie
1909 Union St, San Francisco. Union Square. Tem mais 7 unidades. Aberto todos os dias de 6:30h às 17h.

Golden Gate, San Francisco. Foto: Ragnar Vorel / Unsplash
Golden Gate, San Francisco. Foto: Ragnar Vorel / Unsplash

Pegue um táxi até o Pier 33, e lá alugue uma bike para cruzar a Golden Gate Bridge. Aproveite que está no pier e passe rapidinho para ver os leões marinhos brigarem por um lugar ao sol. É fedido e lotado, mas ver os leões marinhos berrando e se jogando das plataformas é sempre muito divertido.

Se você for um pouquinho esportista, volte e pedale a Embarcadero toda e passe pelo Palace of Fine Arts. O prédio é belíssimo, e tem um lago com patinhos que faz tudo ficar ainda mais perfeito. Caso o esporte não seja seu forte, siga direto para a ponte, passando pelo Cryssi Fields.

Cruzando a ponte, vá até Sausalito, que é a primeira cidade do distrito de Marin. Nós já contamos desse rolê de bike nesse post. A cidade é muito fofa e bem pequena, então é ótima para passear um pouco. Tome um sorvete ou um café, mas deixe o almoço para a volta. Pegue o ferry de volta a San Francisco (economia de pedaladas + passeio de barco, quem não gosta?).

ALMOÇO

Reza a lenda que o burrito foi inventado em San Francisco, e a imigração mexicana lá é bem forte, então a comida mexicana é muito comum, principalmente um burrito na hora do almoço. Um lugar bem autêntico e favorito entre os locais é o El Farolito, no bairro de Mission. Nada impressionante olhando por fora, mas o burrito de carne assada vale a pena. Você pode conferir o menu deles aqui. Tem três localidades, todas na Mission. O mais conhecido fica na 2779 Mission St.

O Spruce é um restaurante californiano com uma estrela Michelin, excelente para comer e beber muito, mas muito bem e sem pressa, num estilo fine dining mesmo. Se preferir comer um hamburger memorável, esse também é o lugar. Sente-se no bar, peça um drink ou uma boa cerveja para acompanhar, e desfrute da primeira maravilha da culinária americana: o burger! Aproveite do ambiente acolhedor e do serviço impecável. Os pickles e até o pão do hamburger são feitos lá diariamente. Esse hamburger é votado como um dos melhores de San Francisco entra ano e sai ano.

El Farolito
2779 Mission St, Aberto das 10:00 às 3:00, todos os dias

Spruce
3640 Sacramento St. Aberto para almoço de segunda a sexta das 11h30 as 14h00, para jantar de segunda a quinta das 17h às 22h, sexta e sábado das 17h as 23h e de domingo das 17h às 21h. Bem perto do Presídio de San Francisco.

TARDE

Chegando de volta em San Francisco, você vai descer no ferry building. Se você ainda não tiver almoçado, aproveite para fazer uma boquinha por lá. O hamburger da Gott’s é bem gostoso e não deixe de pedir a batata-doce frita deles, ou coma em qualquer outro restaurante ali dentro, é tudo ótimo.

Depois do almoço, vá a pé em direção a Ghirardelli Square, compre uns chocolates locais e por lá pegue o famoso cable car que vai até Downtown. O cable car sobe o bairro da marina mostrando a vista linda, passa um pouquinho por Chinatown e acaba em Downtown. Aproveite para fazer umas comprinhas chegando lá.

San Francisco © 2010 Scott Chernis Photography. Cortesia: San Francisco Travel

Da Power Station, pegue o metrô até o bairro de Castro e vá passear um pouquinho no bairro gay antes do fim do dia. A Castro Street é a marca registrada da cidade! Você vai saber que chegou na rua quando ver a maior bandeira do arco-íris que já viu.

Se você já assistiu o filme ‘Milk’ vai até se sentir em casa. A rua Castro é a entrada do bairro gay. Tirando as muitas sex shops e alguns nudistas perdidos andando pela rua, é uma rua fofa como muitas outras da cidade. Tem cafés, lojas, bares, e um cinema antigo lindíssimo que ainda tem show de piano antes das sessões de cinema. Você vai ver casais gays de todos os tipos, se sentindo mais em casa do que você de pijama no seu sofá de domingo! De noite dá para encontrar muitas opções de bares LGBTs, claro!

Outra opção que vale muitas visitas se você for mais da natureza é o Golden Gate Park. Tem que ir de carro ou de bike. A pé não vai render muito, a não ser que você pretenda passar o dia todo caminhando pois são mais de mil acres. O museu DeYoung, o Jardim Japonês e a Academia de Ciências são muito legais para conhecer com tempo, mas também só passear pelo parque já vale a visita. Não deixe de passar pelos búfalos.

Por mais tenebroso que pareça, se você for dos meus, talvez esse seja um dos passeios mais interessantes que você vai fazer na cidade: a prisão Alcatraz, que fica na ilha de Alcatraz. Além do passeio em si ser ótimo, só a vista da balsa já vale. O tour dentro da prisão também é bem interessante: alugue o fone de ouvido que eles contam as histórias sobre a prisão.

Gott’s
One Ferry Building, #6, San Francisco. Estação: Ferry Building. Fica aberto das 10h às 22h.

JANTAR

Vá tomar seu banho, por um roupinha mais bonitinha e vá jantar no Foreign Cinema. Esse restaurante tem um projetor passando filmes na parede da área externa. Mata a vontade de comer num lugar bacana, e mata a vontade de comer uma comidinha estilo Califórnia muito boa.

Outra opção incrível é o Liholiho Yach Club, e já está se tornando um clássico. Recentemente, seu chef recebeu o título de novo melhor chef da cidade. A comida é havaiana, e pra quem não conhece, pode ser um menu aventureiro com língua de boi em alguns pratos. Mas dê uma olhada nas fotos e vê se não dá vontade de passar por lá. Fica na 871 Sutter St, San Francisco, próximo ao Union Square. Fica aberto das 17h às 23h.

Foreign Cinema
2534 Mission St, Mission. Abre às às 17:30 e fecha às 22h de domingo a quarta-feira, e de quinta-feira a sábado fecha às 23h.

Liholiho Yach Club
871 Sutter St, San Francisco, próximo ao Union Square. Fica aberto das 17h às 23h.

DRINKS

Se você quer estender a noite, pode tomar um drink no Rick House Bar. Lá você vai encontrar cocktails mais elaborados e o lance é escolher seu destilado preferido e ver o que eles fazem de cocktail com ele. Fica na 246 Kearny St. Abre de segunda quinta-feira das 15h às 2h, e de Sábado das 18 às 2h. Fecha no domingo.

Show Wilco. Foto: Galeria Fillmore

Outra opção mais bacanuda para um drink e um show de rock é o The Fillmore, uma casa de shows histórica da cidade, inaugurada na década de 60 e super ativa ainda hoje. Tanto no Fillmore como em qualquer outro show pela cidade, é bom comprar com antecedência os ingressos. É impressionante como ingressos para shows esgotam rápido em San Francisco. Uma coisa legal de lá é que eles fazem posters lindos para cada show e dão de graça na saída do evento. Além das memórias você tem um souvenir bem bacana para levar para casa. Fica na 1805 Geary Blvd, no Distrito de Fillmore.

The Fillmore
1805 Geary Blvd, Fillmore

Rick House Bar
246 Kearny St. Segunda a Quinta-feira das 15h às 2h, e de Sábado das 18 às 2h. Fecha no domingo.

San Francisco tem muitas atrações, mas com esse roteiro e com essas recomendações você vai conseguir pegar o espírito da cidade e certamente vai querer voltar outras vezes. Se quiser, acesse o site oficial de San Francisco.

*Está indo para os Estados Unidos? Aproveita a ótima oferta de câmbio oferecida pela Treviso Corretora de Câmbio.

Foto destaque: Cosmic Timetraveler / Unsplash


50 Off 728x90

Quem escreveu

Vanessa Mathias

Data

19 de September, 2018

Share

Patrocínio

Vanessa Mathias

Seu exacerbado entusiasmo pela cultura, fauna e flora dos mais diversos locais, renderam no currículo, além de experiências incríveis, MUITAS dicas úteis adquiridas arduamente em visitas a embaixadas, hospitais, delegacias e atendimento em companhias aéreas. Nas horas vagas, estuda e atua com pesquisa de tendências e inovação para instituições e marcas.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.