Gastronomia

Como ser vegetariano em Paris em 5 restaurantes

Quem escreveu

Cibele Maciet

Data

07 de March, 2017

Share

Ça y est, o movimento vegetariano em Paris chegou forte, adotando inclusive as muitas dissidências, como “vegetaliana” (só legumes), healthy, detox, orgânica, gluten free. Ou seja, healthytude é a palavra de ordem por aqui. A moda é tanta que aparecem todos os dias hot spots dedicados a quem gosta de comer e beber de forma sã – e de se exercitar com ioga ou pilates, meditar, e tudo o que vem com o pacote.

Modinha ou verdadeiro movimento burguês, ele parece ter vindo para ficar. Se você entrou nessa onda e quer continuar firme na resolução, e isso até nas suas ferias em Paris, esse texto é feito com amor para você, irmã(o)! Alguns cafés e restôs estão localizados bem no centro de Paris (aqui não tem bem um centro propriamente dito, mas costuma-se considerar o 1°, 2° e o 4° arrondissements como centrais). Outros estão localizados no Marais e no 9ème, bairro da moda, com uma forte gentrificação (leia-se jovens casais com tênis branco novo nos pés, jeans A.P.C. e gorro com bebês nos carrinhos). Animados para a lista?

Vegan e glúten free – Le Maisie Café

Café Maisie, Paris. foto: Divulgação
Café Maisie, Paris. foto: Divulgação

Antro de bobos (bourgeois-bohème, termo que significa o supra sumo da burguesia “hype“), o Maisie Café é inspirado nos spots de L.A., mas fica bem na Place Vêndome (onde estão acumuladas as joalherias mais famosas do planeta). Aberto por Isabella Capece, apenas a diretora de comunicação da Fundação Louis Vuitton, aqui se encontra a nata da moda, jornalistas, estilistas, entre outras coisas. Do lado da comida – afinal, estamos aqui para conversar ou para comer? – tudo aqui é vegan e glúten free, e para o café da manhã temos milk shakes com leite de amêndoas (quem conhece, não larga mão!), potes de açaí (o da Europa é congelado, mas tá valendo), energy balls com cacau e damasco, torradas com abacate. Para o almoço, homus e outros dips para devorar com biscoito cream cracker, creme de cogumelos e brócolis. Também rolam sobremesas como o bolo de chocolate com compota de maçãs e de chocolate sem açúcar, além de sucos orgânicos feitos na hora (que podem ser comprados diretamente no site). Preços: por volta de 20€ para o conjunto prato, bebida e sobremesa. Vai lá dar pinta:

Maisie Café
32 rue du Mont Thabor, 75001 

Metrô Concorde 
De segunda à sábado, das 9h às 17h.

Orgânico  – PH7 Équilibre

Restaurant PH7 a Paris - le 10/02/2016 Sebastien SORIANO/ LE Figaro
Restaurant PH7 a Paris – le 10/02/2016 Sebastien SORIANO/ LE Figaro

A começar pelo décor fofo com flores em tons vivos pintadas à mão, perfeito para os green lovers, que aqui se sentem em casa. Localizado no 9ème, do lado das Galeries Lafayette e do Opera Garnier, o PH7 Équilibre aposta nos crus, cereais e legumes cheios de tempero para dar um gostinho especial a tudo que não tem gosto… ops, não quis dizer bem isso… Tudo aqui é veggie, orgânico e fresco. Eles prometem respeitar o equilíbrio acido-básico que o corpo precisa, e de onde tiram o nome: é o fim da barriga inchada e do sono e moleza depois do almoço, sabia disso? No cardápio, gratinado de acelgas, cenouras, aipo, erva-doce cristalizada, homus, saladas, lentilhas, arroz. Para adoçar a vida, um carrot cake light ou uma mousse de chocolate vegan. Preço: prato pequeno 12€, prato grande 14€, e sobremesa, de 4 a 5€. Deu vontade? Baixa lá:

PH7 Equilibre
21 Rue Le Peletier, 75009
Metrô Richelieu Drouot ou Le Peletier
De segunda a sábado, das 10h às 16h.

Detox – Juice Lab

Os sucos-refeição do Juice Lab, Paris
Os sucos-refeição do Juice Lab, Paris

Comer líquido? Pardon? O negócio aqui é sério: o bar de sucos Juice Lab promete a perda de dois a três quilos com uma cura de sucos vegetais espremidos na hora. Uma equipe de nutricionistas elaborou as receitas com chefe com estrelas no Michelin e tudo, atenção! Os sucos são uma mistura de frutas e legumes orgânicos e frescos, como a La Parisienne (maçã, aipo, salsa, limão e gengibre); Wake me up (laranja, chá de jasmim, laranja sanguínea, pera, limão, alecrim e hortelã) ou Burning Man (cenoura, maça verde, limão, gengibre, vinagre de cidra, açafrão das Índias), e custam por volta de 9€ a unidade. Com a “cura” (o ideal é fazê-la por pelo menos três dias, mas pode-se chegar a até nove dias!), consumidos numa garrafa de 500ml mais de dez ingredientes benéficos para a saúde. Tentados? Se a proposta não for convincente, eles também têm uma parte sólida com saladas, torradas com abacate, pudim de chia e energy balls. Mas olha aqui, se você se convenceu a tentar a cura, eles entregam na sua casa ou no seu hotel por 450€ por nove dias, caro, mas vai que funciona? Preços: Energy ball, 4€; Salada Caesar, 6,90€. Para facilitar, o bar está instalado em três endereços.

Juice Lab
Saint-Germain: 11 Rue Jacob, 75006
Marais: 2, Rue de Béarn, 75003
9ème: 83, Rue des Martyrs, 75018
De segunda à sexta, das 8h30 às 19h30, e sábados e domingos, do meio-dia às 18h.

Comfort food – Season

Season, Paris.
Season, Paris.

Como um coffee-shop à la française, a clientela do Season é a crème de la crème: estilistas, atrizes, manequins, DJs frequentam o loca, decorado de forma clean e modernete. Mas nāo pense que aqui você vai passar fome. A ideia é você sair daqui satisfeito. Por exemplo, que tal uma torrada de abacate, mas com um belo ovo por cima? Ou um bobun veggie consistente, ou uma Salada Caesar de couve, porém apetitosa? Senão, também tem um matcha bowl com banana, burrito ou sanduíche de pastrami. Para beber, sucos detox, ou um cafezinho. Preços: pratos, de 10 a 20€, sucos, 6,50€, e café, 2€.

Season
1 rue Charles-François Dupuis, 75003
Aberto todos os dias de 08h30 às 1h. Nos domingos, ele fecha às 19h.

Vegetariano – Café Pinson

Pinson, Paris.
Pinson, Paris.

Esse é o antro dos veggies de plantão de Paris. O Café Pinson é, especialista em comida healthy, orgânica e vegetariana. Com um décor que faz pensar nos cafés de Amsterdam ou de Berlim, nos quais você trabalha olhando a rua e os passantes, ele é realmente bem hipster. A fundadora do café é a Agathe, amante da medicina natural, da aromaterapia, da cozinha sã e saborosa. Falando da comida, tudo aqui é orgânico e vegetariano, sem a possibilidade de passar na sua frente um pedaço de pão ou de leite. Muita variedade de frutas e legumes locais e frescos, e até as sobremesas são de dar água na boca. Para dar uma ideia: como entrada, o Minestrone de ervilhas ou o ovo Pinson (cozido com a gema mole) com salada de quinoa. Prato principal se divide em ‘dupla de crocantes quinoa & maionese vegan’, ‘legumes ao forno’ ou ‘dupla de arroz preto e quinoa blond (vegan)’. Para finalizar com um docinho, maçã e pera com baunilha e crumble (vegan), ou, então, para fazer bonito no seu Instagram, o Pudim de grãos de chia. Que tal? Os preços são um pouco altos, mas vale a experiência: as entradas por volta de 7€, pratos, na média de 15€, e sobremesas giram em torno de 7€. Senão tem a formula Entrée + plat ou Plat + dessert por 17,5€. Ele existe em quatro endereços, mas o do 10ème é, sem dúvida, o mais cool (ele é colado no 9ème, lembra aquele dos pais com tênis brancos novos nos pés gorrinho?). Cola lá!

Café Pinson
58 rue du Faubourg Poissonnière, 75010
Aberto de segunda a sábado, das 9h às19h, e domingos, das 10h às18h. O brunch de domingo acontece ao meio-dia e às 14h30.

*foto do destaque: Le Maisie Café – Divulgação

Quem escreveu

Cibele Maciet

Data

07 de March, 2017

Share

Assine nossa newsletter