De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Nomadismo Digital por Treviso

Trabalhando e viajando ao mesmo tempo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Shows e festivais marcam início de outono no Japão

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

05 de October, 2016

Share

Apresentado por

Os dois maiores festivais de música do Japão, o Summer Sonic e o Fuji Rock, aconteceram durante o verão. Já quem gosta de música eletrônica, provavelmente ouviu falar do Labyrinth, na região de Niigata, lado oposto de Tóquio. Ele acontece sempre em meados de setembro e este ano rolou debaixo de uma chuva torrencial entre dias 17 e 19 de Setembro. Caso esteja planejando passar pelo Japão em 2017 e queira ver um festival de música, vale considerar um desses três (o primeiro não é muito meu estilo). Mas quem está chegando no país ainda este ano ou está nos arredores, vale conferir a programação musical que rola durante o outono.

No Maps

nomaps

Vim para o Japão para conhecer o festival No-Maps, que foi lançado oficialmente no último SXSW e tem clara inspiração no festival texano. O No-Maps acontece em Sapporo, cidade ao norte do país considerada um hub de criatividade, e sua programação abrange três áreas: Cinema, Interatividade e Música. Desde que soubemos sobre o festival, entramos em contato para entender o tamanho da programação apresentada em Inglês. Como o festival é novo e essa é uma “edição piloto”, o retorno foi lento o suficiente para decidirmos visitá-lo só quando estiver mais maduro, mas ele se manterá na nossa lista de desejos.

O No-Maps acontece entre os dias 10 e 16 de Outubro, começando por Cinema, que abrange todo o período do festival. A programação faz parte do Sapporo Short Festival, dedicado aos curtas com uma história que vem desde 2006. Na agenda há conversas e encontros com diretores, competição, abrigando filmes internacionais em diversas categorias, além de programas especiais, que são filmes comerciais e videoclipes. Música e Interatividade acontecem oficialmente entre os dias 14 e 16. No primeiro o foco é em artistas emergentes, enquanto o segundo é marcado especialmente por Inteligência Artificial.

No-Maps – Sapporo – Japão
10 a 16 de Outubro
no-maps.jp
Ingressos: Platinum (acesso a todo festival) – 21.600 yens (cerca de US$ 216) e Gold Pass (válido para 1 dia) 6.480 yens (cerca de US$ 64,80)

Montreux Jazz Festival Japan

Caetano Veloso, uma das grandes atrações do Montreux Jazz Festival Japan
Caetano Veloso, uma das grandes atrações do Montreux Jazz Festival Japan

Tóquio recebe pelo segundo ano consecutivo o Montreux Jazz Festival Japan, entre os dias 7 e 9 de Outubro. A grande atração nesta edição é o nosso conterrâneo Caetano Veloso, que se apresenta no último dia, o único que já está com ingressos esgotados, ao lado do Lulu Gainsbourg feat. Ara Starck. São 3 dias com programação diurna e noturna em diversos lugares da cidade, incluindo programação gratuita no sábado a tarde.

O festival, um dos maiores do gênero no mundo, nasceu na Suíça em 1967 e recebe cerca de 250.000 pessoas anualmente na sua versão original. O jazz aqui vai além do jazz como o conhecemos. O conceito levado a cabo é o jazz como “música sem regras”, de alta qualidade e altamente sofisticada. Por isso espere dele muita experimentação passeando por estilos diversos. A arte visual do festival ficou nas mãos do badalado designer japonês Yohji Yamamoto. No line-up nomes da música eletrônica do Japão e do mundo, num line-up enxuto, mas de qualidade.

O primeiro dia abre com o talentoso pianista, compositor, DJ de techno e músico de jazz, Francesco Tristano, que é originalmente de Luxemburgo. Ele se apresenta junto com o produtor americano de música eletrônica Derrick May. O festival começa no Yebisu The Garden Hall e segue noite adentro no Unit, casa de shows e festas, que conta com ótimas pistas (fomos lá ver o DJ Nobu na semana passada).

O sábado começa com uma programação gratuita às 14h, no Center Place, com Gilles Peterson, uma das atrações do segundo dia, que à noite apresenta seu projeto Sonzeira, junto de músicos brasileiros. A partir das 17h acontecem as apresentações ao vivo, no Yebisu The Garden Hall e a noite também segue a partir das 23h, no Unit. Vale dar uma conferida se estiver na cidade. É uma ótima oportunidade para conhecer grandes nomes da música eletrônica japonesa.

Montreux Jazz Festival
7 a 9 de Outubro
www.montreuxjazz.jp
Ingressos: gratuito a 13.000 yens

朝霧JAM

The Skatalites, que toca no festival
The Skatalites, que toca no festival 朝霧JAM

Nesse fim de semana, nos dias 8 e 9 de Outubro, rola um festival pequeno na região de Shizuoka. O festival leva para o país nomes como Todd Terje & The Olsens, Floating Points, Kurt Vile & The Violators, The Skatalites, além de nomes nacionais como Takkyu Ishino, Michael Kaneko, entre outros. O site está todo em japonês, mas sabemos que rola um camping com dois dias de festival e dois palcos. Os ingressos custam 8.000 yens (um dia) e 15.000 (dois dias) e ainda estão disponíveis. Se quiser encarar, corre lá e usa o Google Translator, que acaba dando certo. E ainda dá para apreciar o Monte Fuji da área do festival. <3

朝霧JAM
8 e 9 de Outubro
smash-jpn.com/asagiri
Ingressos: 8.000 a 15.000 yens

Shows

Floating Points faz sua primeira turnê no Japão
Floating Points faz sua primeira turnê no Japão

Shibuya ganhou um novo clube no último mês, o WWW, que hospeda a edição noturna do Mutek no Japão no início de novembro. A programação chegou com alguns grandes nomes internacionais, como o Floating Points, que se apresenta duas vezes na próxima sexta, uma ao vivo e a outra DJ Set. É a primeira vez que o produtor britânico toca no país, tanto que os ingressos para o live estão esgotados. Após o show, ele discoteca no Contact Tokyo, que também conta com live do produtor alemão Portable. A noite promete ser boa.

O Floating Points continua a turnê japonesa tocando também num festival no sábado, em Shizuoka, e em Quioto, no domingo, no Club Metro, ao lado do trio japonês D.A.N.

Floating Points Live
7 de Outubro, Sexta-feira, das 18 às 22h
WWW: 13-7 Udagawacho, Shibuya-ku
Ingressos: esgotados (custava 5.800 yens)

Floating Points (DJ Set) e Portable (live)
7 de Outubro, Sexta-feira, das 22 às 6h
Contact Tokyo: 2 Chome 10, 12 Dogenzaka Shintaiso BLDG 4 B2, Shibuya
Ingressos: 2.500 yens (antecipados) e 3.500 (porta)

goldpanda_japao

Quem também faz uma turnê japonesa é o produtor britânico Gold Panda, que faz três apresentações no país: dia 15 de Outubro, no Circus Osaka, às 19h30 (horário show); 16 de Outubro, no Club Metro, em Quioto, às 19h30; e no dia 18 de Outubro, no WWW, em Tóquio, também às 19h30. As casas abrem sempre às 19h. Ingressos custa entre 3.500 e 4.000 yens.

Kurt Vile também faz uma mini turnê no Japão
Kurt Vile também faz uma mini turnê no Japão

O Kurt Vile & The Violators faz também shows do seu último álbum b’lieve i’m goin down. Dia 11, rola o show no Liquid Room, em Tóquio, e no dia 12 de Outubro, no Umeda Club Quattro, em Osaka. Ingressos: 5.800 yens nas duas cidades.

Mas estando no Japão vale muito a pena mergulhar na cena local. A maioria dos shows acima conta com suporte de artistas japoneses, que já vale ficar de olho. O Time Out Tokyo tem uma listinha de casas para ver show ao vivo na cidade. Eu sempre dou uma boa zapeada no Resident Advisor e no Songkick para ver o que está rolando, além de, também, usar os eventos do facebook para isso. Por enquanto só acertos.

Let’s rock porque a agenda está boa!

*A viagem ao Japão faz parte do projeto #fly2fest, Volta ao Mundo em Festivais de Música, patrocinado pela KLM Brasil, que faz parte do SkyTeam, oferecendo voos para 1.052 destinos em 177 países, incluindo o trecho São Paulo e Rio de Janeiro à Tóquio, com escala em Amsterdã.

**Foto capa: Francesco Tristano, que toca no Montreux Jazz Festival

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

05 de October, 2016

Share

Apresentado por

Lalai Persson

Lalai prometeu aos 15 anos que aos 40 faria sua sonhada viagem à Europa. Aos 24 conseguiu adiantar tal sonho em 16 anos. Desde então pisou 33 vezes em Paris e não pára de contar. Não é uma exímia planejadora de viagens. Gosta mesmo é de anotar o que é imperdível, a partir daí, prefere se perder nas ruas por onde passa e tirar dicas de locais. Hoje coleciona boas histórias, perrengues e cotonetes.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.