De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

Feira Escandinava abre suas portas hoje

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

08 de November, 2016

Share

Quem aprecia os produtos e design escandinavos, provavelmente já conhece a Feira Escandinava, que acontece anualmente e chegou robusta em sua 51ª edição. O tema de 2016 é “Suécia“, essa bela loira gelada, mas cheia de calor pra dar. Assim é conhecida a Suécia, país em que a solidariedade é uma das suas palavras mais importantes.

Suécia, tema da Feira Escandinava 2016
Suécia, tema da Feira Escandinava 2016

A Feira Escandinava nasceu há cinco décadas e tem uma bela história por trás dela. A feira se tornou tradição no calendário paulistano e acontece graças a 900 voluntários, todos ligados de alguma forma à Escandinávia. A renda arrecadada nos dois dias é doada para instituições que ajudam crianças necessitadas. Atualmente são dezesseis associações, sendo catorze em São Paulo, uma no Paraná e uma em Recife.
Para Renato Pacheco, Cônsul da Suécia em São Paulo, com quem visitamos a feira ontem, “a feira é um evento mais social do que comercial. A Suécia tem como objetivo levar os sentimentos mais fortes em sua cultura, como a solidariedade, igualdade e inovação ao evento”. Em 2015 foram cerca de dez mil crianças beneficiadas com a renda gerada pela feira, algo entre três e quatro milhões de reais.
Estocolmo, capital sueca. Foto: Ola Ericson
Estocolmo, capital sueca. Foto: Ola Ericson

A Suécia, a estrela da edição, apresenta nestes dois dias sua rica tradição histórica, que começou ainda no século nove com os famosos vikings, com uma pequena exposição fotográfica. O país tem uma das melhores qualidades de vida da Europa e a nossa sonhada igualdade social e de gênero. É também o país (per capita) que mais tem recebido refugiados no mundo. A Suécia é daqueles países em que as quatro estações do ano existem. O país esbanja beleza de norte a sul, seja no verão, onde o sol nunca se põe, quanto no inverno, quando os dias são mais curtos, mas oferecem a chance de uma dança noturna acompanhada de auroras boreais. Estocolmo, a capital, tem uma ótima efervescência cultural e uma gastronomia inigualável.
Os famosos snaps suecos à venda na Feira Escandinava
Os famosos snaps suecos à venda na Feira Escandinava

Para quem quer conhecer essa cultura mais de perto, mas não pode se transportar para Suécia neste momento, a feira oferece a chance de experimentar os deliciosos arenques, bacalhau, caviar, snaps, típica bebida alcóolica escandinava, cidra, e também os enfeites natalinos, cristais, utensílios de cozinha.
Além dos produtos suecos, a feira também tem uma vasta oferta de produtos da Noruega, Finlândia, Dinamarca e também bacalhau vindo da Islândia.
São apenas dois dias e um público estimado em 15.000 pessoas disputando a compra dos quatro milhões de produtos que são vendidos neste período. A Feira Escandinava abriu suas portas hoje, terça-feira, no Esporte Clube Pinheiros, e já se encerra amanhã.
Feira Escandinava
Dia 8 de novembro, das 11 às 22h; 9 de Novembro, das 10 às 20h
Esporte Clube Pinheiros, Rua Tucumã, 36 – esquina com a Brig. Faria Lima
Entrada franca

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

08 de November, 2016

Share

Lalai Persson

Lalai prometeu aos 15 anos que aos 40 faria sua sonhada viagem à Europa. Aos 24 conseguiu adiantar tal sonho em 16 anos. Desde então pisou 33 vezes em Paris e não pára de contar. Não é uma exímia planejadora de viagens. Gosta mesmo é de anotar o que é imperdível, a partir daí, prefere se perder nas ruas por onde passa e tirar dicas de locais. Hoje coleciona boas histórias, perrengues e cotonetes.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.