Viagem

4 passeios de um dia ao redor de Berlim

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

12 de May, 2015

Share

É impossível ir para Berlim e não ter o que fazer: eu mesma fiquei na cidade por alguns meses e me via facilmente  presa ali, sempre com algum programa para qualquer dia. Porém, uma boa idéia é dar uma olhada no que fazer ao redor da cidade. Com o sistema de transporte efetivo dos alemães, é possível chegar a cidadezinhas, marcos históricos, bosques e lagos que encantam qualquer um. Aqui, nós selecionamos 4 desses passeios que podem ser feitos em um dia a partir da capital alemã.

Potsdam

Castelo de Sanssouci - Noppasin / Shutterstock.com
Castelo de Sanssouci – Noppasin / Shutterstock.com

Por que ir?

A cidade, que divide fronteira com Berlim, foi a casa da realeza prussiana até 1918. Foi lá que aconteceu a Conferência de Potsdam, depois da segunda guerra mundial, onde líderes dos Estados Unidos, Rússia e Inglaterra se reuniram para decidir o futuro da Alemanha e da Europa. A cidade ficou do lado russo na época que o país era dividido entre Alemanha Oriental e Ocidental, dizem que até um escritório da KGB existia por ali. Hoje ela é a capital do estado de Brandenburgo.

Como ir?

A linha S7 do S-Bahn tem trens de 10 em 10 minutos que param na estação central da cidade. Seu cartão deve ser válido para a zona C. A viagem leva em torno de 45 minutos saindo do centro.

Enquanto estiver por lá não deixe de…

Devido ao passado rico da cidade, o que não faltam são pontos interessantes para visitar quando estiver por lá. Além de tudo, Potsdam foi historicamente um centro da imigração européia por causa da tolerância religiosa que oferecia. Entre as paradas obrigatórias, estão:

Castelo de Sanssouci

Palácio de verão do rei Frederico, o Grande, foi construído entre 1745 e 1747. Dizem que é a versão alemã do palácio de Versailles. Sans souci significa em francês “despreocupado”, já que a intenção do rei para o castelo era de descanso. O palácio não é dos maiores, tem 10 aposentos. O parque do castelo é um espetáculo a parte e dá para passar horas por ali. O corpo de Frederico está enterrado lá, com a vista para o jardim. Sobre o túmulo encontram-se batatas – já que o rei foi o responsável pela disseminação do legume no país.

Cecilienhof

Sergey Kelin / Shutterstock.com
Sergey Kelin / Shutterstock.com

Foi nesse local que aconteceu a Conferência de Potsdam. Dizem que foi necessário criar uma entrada separada para cada líder político ali presente e que Stalin, para causar, fez a grande estrela vermelha em um jardim onde todos passavam. Foi construído de 1914 a 17 e é patriomônio mundial pela UNESCO. Hoje parte do local é um museu e outra é um hotel – sim, é possível se hospedar por ali. É sem dúvidas um dos lugares mais bonitos e interessantes da cidade.

Bairro Holandês

Foto por elxeneize/Shutterstock
Foto por elxeneize/Shutterstock

O bairro holandês é um conjunto de 134 casas no estilo holandês, com tijolos vermelhos, construídas entre 1733 a 1740. É a maior coleção de casas holandesas na Europa fora da holanda. Além do bairro holandes, se encontra na cidade bairros franceses e russos, devido a forte imigração já falada ali em cima.

Praça do antigo mercado

Noppasin / Shutterstock.com
Noppasin / Shutterstock.com

É o centro histórico da cidade. Ali você pode visitar a igreja de St. Nicholas, o portal da Fortuna e o Portão de Brandenburg – sim, com o mesmo nome do famoso portão em Berlim, este de Potsdam alguns anos mais velho do que o irmão famoso de Berlim. O local é cheio de lojinhas e restaurantes, bom para o almoço ou quando for terminar o passeio.

Sachsenhausen

Gubin Yury / Shutterstock.com
Gubin Yury / Shutterstock.com

Por que ir?

Sachsenhausen é um antigo campo de concentração em Oranienburg. Diferentemente de outros campos, como Auschwitz ou Dachau, ele não foi construído para ser um campo de extermínio, porém com a construção de câmaras de gás em 43, o cenário mudou. Ele era usado principalmente para presos políticos, especialmente prisioneiros de guerra soviéticos. Com o final da guerra, o campo passou a ser usado pelos soviéticos e renomeado para “Campo Especial N. 1”.

Como ir?

Também é possível chegar no campo via S-Bahn. O trem a se pegar é o S1 que vai até a estação de Oranienburg, onde Sachsenhausen fica. De lá, é mais ou menos uma andada de 10 minutos. Não existe muita informação no caminho para onde ir, por isso se informe na estação ou tenha um mapa disponível. O ticket precisa ser válido para a zona C.

É possível ir de ônibus também, as linhas são  804 e 821 e a parada é a “Gedenkstätte”.

Enquanto estiver por lá não deixe de…

Cela em Sachsenhausen - Enrico Maniscalco/Shutterstock
Cela em Sachsenhausen – Enrico Maniscalco/Shutterstock

O campo de concentração virou hoje um museu, que abre de março a outubro. Existem visitas guiadas por lá por 40 euros para um grupo de até 15 pessoas de estrangeiros. Existe sempre alguma exposição especial acontecendo, sempre com o tema de guerra, é bom ficar de olho no site.

Palácio de Oranienburg - elxeneize/shutterstock
Palácio de Oranienburg – elxeneize/shutterstock

Se resolver aproveitar que está em Oranienburg e conhecer algo por lá, a cidade também tem um castelo com um belo jardim que fica repleto de tulipas no verão. Aproveite os bons restaurantes que o local oferece, como o Alte Fleischerei, de comida alemã, ou o Kreta, de comida grega.

Spreewald

Bildagentur Zoonar GmbH/Shutterstock
Bildagentur Zoonar GmbH/Shutterstock

Por que ir?

Wald em alemão significa bosque, mata. A Spreewald fica a 100 quilômetros de Berlim e é composta por cerca de 300 canais do Rio Spree, aquele mesmo que cruza Berlim ali do lado da catedral. O local, na região de Lausitz e de quase 500 quilômetros quadrados, não era conhecido há 150 anos atrás, e hoje é reserva da biosfera da UNESCO.

Como ir?

Trens RE2 saem a cada hora de Berlim para cidades como Lausitz, Lübben, Lübbenau, Raddusch, Vetschau e Cottbus. Das estações, é apenas uma pequena caminhada até os pontos importantes – de algumas existe a opções de linhas locais de ônibus.

Enquanto estiver por lá não deixe de…

Pecold/Shutterstock
Pecold/Shutterstock

É claro que a principal coisa para se fazer na Spreewald é aproveitar todos os canais por lá.  São diversos passeios de barcos, principalmente os com barcos de fundo chato e neles você consegue fazer passeios indivisuais ou em grupos. Esses passeios podem durar até 10 horas. Se você quiser se arriscar mais, pode fazer um passeio de caiaque.

Se quiser ficar longe da água, trekking pode ser uma boa escolha. São também diversas opções diferentes, incluindo caminhadas entre cidades que podem durar dias. Durante esse tempo todo, hospedagem não será um problema por lá: você pode escolher desde um hotel de alto nível, alugar uma casa de verão ou acampar.

Liepnitzsee

Frank Wasserfuehrer/Shutterstock
Frank Wasserfuehrer/Shutterstock

Por que ir?

Liepnitzsee é um dos lagos mais bonitos da região, localizado entre Wandlitz e Bernau bei Berlin. As águas são claras, a visibilidade é de até 3 metros embaixo d’água. O local era usado por figurões da Alemanha Oriental, que montaram casas de verão por lá, e aproveitavam o lugar com exclusividade. Está aberto para todos desde 1992.

Como ir?

Vá com a linha S2 do S-Bahn para em Bernau, não esqueça de ter um cartão válido para a zona C, como nos outros casos. De lá, é pegar o ônibus e andar mais uns 30 minutos até o lago. O trem regional RE 3 também para por lá, e o N 27 para em Wandlitz.

Enquanto estiver por lá não deixe de…

Perfeito para qualquer nível de nadador: para os inexperientes, os bancos de areia do lago permitem que você controle até onde quer chegar. Para os mais aventureiros, dá para nadar até a ilha no centro do lago, a Großer Werder, e explorar um pouco o espaço de cerca de 1 quilometro quadrado. O passeio até a ilha pode ser feito de balsa também. O nome da balsa é Frieda. Se você gosta de pescar, uma idéia é alugar um barco para passar o dia por lá, pescando.

Por perto, existe uma rodovia de asfalto de 8 km, perfeita para um passeio de bicicleta. Além disso, você pode fazer ainda um passeio de 12 quilometros ao redor do lago.

* Foto de capa: SP-Photo / Shutterstock.com

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

12 de May, 2015

Share

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter