Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

SXSW

Cobertura pré e pós do SXSW 2020 com as melhores dicas: quais são as palestras, ativações, shows e festas imperdíveis no festival.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Os filmes no SXSW 2020 que você precisa ver

Quem escreveu

Vanessa Mathias

Data

04 de March, 2020

Share

O SXSW 2020 está tão perto que dá para contar os dias nas mãos. É mais do que a hora de marcar tudo o que você quer ver, e a gente está aqui para apoiar, sugerir e fazer de tudo para que você aproveite o melhor dos filmes no SXSW 2020- como já fiz os demais anos .

Aliás, você sabe, né? Apesar de, vamos entrar numa venue, a preferência ser de quem tem o badge do festival que abriga a atração, é possível ter acesso com outros tipos de ingressos – é o que a organização do evento chama de “acesso expandido” (dá uma olhadinha no Guia para Curtir o SXSW sem Perrengue). 

Então, fique esperto. Esse ano, o Film Festival acontece entre 13 e 22 de março, e vai exibir centenas de filmes de variados gêneros e telas. De fato, diversidade é uma das palavras de ordem quando se fala em SXSW. Assim, entre os projetos selecionados para exibição, há produções para cinema, TV, VR; documentários, comédias, romances etc.  E mais: 99 filmes farão sua estreia mundial no festival.

“Em todas as seções, procuramos novas vozes e talentos e apenas coisas que nos movem. Este ano tem um sabor muito diferente do que no ano passado.” Janet Pierson, diretora de cinema do SXSW

Os favoritos com uma pitada de Brasil

O South-by divulgou seus favoritos, uma lista que inclui títulos como “Be Water”, “Beast Beast”, “Boys State”, “Bull”, “Charm City Kings”, “The Climb”, “Feels Good Man”, “I’m Gonna Make You Love Me”, “Miss Juneteenth”, “Mucho Mucho Amor”, “Save Yourselves!”, “A Thousand Cuts”, “Us Kids”, entre outros, inclusive um americano com tempero brasileiro.

Pois é, o feito é do paulista Edson Oda, que escreveu e dirigiu “Nine Days”. A história se passa longe da nossa realidade. Um homem vive recluso, onde entrevista pessoas para escolher uma, que terá a cobiçada oportunidade de nascer no mundo real.

Mas, só tem um 100% brasileiro no SXSW Film Festival: “Executive Order” (por aqui, “Medida Provisória”), de  Lázaro Ramos. Um drama que se desenrola num futuro próximo, quando o governo brasileiro decide mandar a população negra para a África. A fim de manter seus direitos,três pessoas resistem e lutam.

Paramount Theatre, uma das venues mais charmosas do SXSW Film Festival. Foto: FB do Paramount Theatre
Paramount Theatre, uma das venues mais charmosas do SXSW Film Festival. Foto: FB do Paramount Theatre

Ficção e realidade lado a lado

A gente sabe como o South-by é uma voz ativa contra a discriminação. Claro que é uma questão bem presente no festival. “Coded Bias”, documentário de Shalini Kantayya, gira em torno da jornada de Joy Buolamwin, pesquisadora do MIT Media Lab. Ela descobriu a falta de precisão de sistemas de reconhecimento facial na hora de identificar rostos de pele escura e, desde então, trava uma jornada, pressionando o governo por uma legislação impeça o viés preconceituoso em algoritmos.

Falando em inteligência artificial, Gavin Rothery vai levar para o SXSW uma ficção científica que trata do tema num futuro não tão distante. Ele assina o roteiro e a direção de “Archive”. A trama se passa em 2048, numa instalação secreta perto de uma montanha coberta de neve nas redondezas de Kyoto. Lá, George Almore trabalha em uma IA que nada mais é que um androide equivalente a humanos. Mas isso não é tudo, ele tem um objetivo secreto e tempo contado para realizá-lo.

Embora a IA que temos hoje ainda não tenha chegado a esse nível, sabe aquela máxima que diz que ficção científica virou fato científico? Pois bem, os preparativos da Nasa para a vida em Marte são tema de um documentário dirigido por Katherine Gorringe e Lauren DeFilippo. “Red Heaven” acompanha seis pessoas que estão completamente isoladas do resto do mundo, vivendo um experimento psicológico em que a NASA simula o primeiro habitat humano em Marte. 

Tela leve

Quer algo mais leve? Tranquilo, o menu do SXSW tem comédia também, uma delas é “The Lovebirds”. O diretor Michael Showalter reuniu Issa Rae and Kumail Nanjiani, formando um casal que vive um “momento definitivo” na relação ao mesmo tempo em que é envolvido numa trama de assassinato. Detalhe: o mistério é pretexto para muita confusão.

“O fato de o SXSW ser um caldeirão de música, tecnologia, cinema, cultura e inovação o torna o local ideal para a estreia de “Echoes of the Invisible”, que também celebra a colisão de todas essas coisas.” Steve Elkins – diretor de “Echoes of the Invisible”

No entanto, se pintar aquela necessidade de refletir, a pedida é “Echoes of the Invisible”, uma viagem de Steve Elkins. Ao longo do documentário, ele visita pessoas e vê descobriram – cada uma de maneira mais peculiar – algo que transcende tudo o que possibilita um afastamento do mundo perdido na velocidade e no ruído da era digital.

Enfim, esses são sete dos vários filmes que esperamos ver nos próximos dias. Dizem que sete é conta de mentiroso, né? Fazer o que se os números do SXSW estão sempre em escalas macro? Em 2020, 27a edição do Film Festival, os curadores selecionaram os filmes participantes a partir de 8.362 projetos inscritos. Para dar conta sem erro, mantendo a qualidade (e identidade), Janet Pierson, diretora de cinema do SXSW há 12 anos, tem um norte simples e eficaz: “Todo ano é a mente do iniciante. Você começa com ‘como podemos apresentar o melhor programa que podemos apresentar’. Acabamos de cavar nos filmes. E este ano há muito talento, muitos filmes realmente fortes. “

*Foto de destaque: SXSW – Paramount Theatre – Michael Loccisano

Quem escreveu

Vanessa Mathias

Data

04 de March, 2020

Share

Vanessa Mathias

Seu exacerbado entusiasmo pela cultura, fauna e flora dos mais diversos locais, renderam no currículo, além de experiências incríveis, MUITAS dicas úteis adquiridas arduamente em visitas a embaixadas, hospitais, delegacias e atendimento em companhias aéreas. Nas horas vagas, estuda e atua com pesquisa de tendências e inovação para instituições e marcas.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.