Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Nomadismo Digital por Treviso

Trabalhando e viajando ao mesmo tempo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

O bizarro museu dos parasitas no Japão

Quem escreveu

Jo Machado

Data

27 de May, 2019

Share

Se o seu estômago é fraquinho, pode parando por aqui! Como diria Xuxa Verde: “eu não me responsabilizo por vocês!”

Agora, se você ama essas paradas “nojentinhas”, adora o canal da Dr. Pimple Popper no Youtube e não perde um episódio de Parasitas Assassinos no Discovey Channel como eu, o The Meguro Parasitological Museum em Tóquio será o seu novo destino-desejo do momento. :D

Foto: Guilhem Vellut – Flickr

Aqui no Chicken, a turma tem um laço bem forte com o Japão. Especialmente a Lalai. Mas aposto que esse museu ela nunca encarou em suas passagens por Tóquio.

Localizado no distrito de Meguro, um bairro super residencial da capital japonesa, o museu é dedicado à pesquisa e educação sobre a vida e a fisiologia desses serezinhos tão fofos. Criado em 1953 pelo médico Satoru Kamegai, o edifício tem dois andares, onde cerca de 300 dos 6 mil exemplares do acervo total estão expostos à visitação. Eu disse S-E-I-S M-I-L exemplares de parasitas!

Foto: Steven-L-Johnson – Fickr

No andar inferior, fica a parte mais teórica e dedicada a parasitas que infectam animais. Com mapas, fotos, gráficos informativos sobre as áreas do mundo com maior incidência do parasita, seus sintomas e ciclos de vida. Já no andar de cima, a coisa fica mais visual, com espécies que infectam a nós, humaninhos. Dentre as “obras” mais famosas da casa, essa amiguinha aí da foto abaixo. Uma tênia de quase 3 andares de comprimento. Isso mesmo, quase 3 andares! Mas especificamente 8,8 metros de comprimento.

Foto: Dushan Hanuska – Flickr

Embora o The Meguro Parasitological Museum seja um passeio um tanto quanto bizarro para alguns e distante dos principais pontos turísticos de Tóquio, o lugar virou febre e o número de visitante aumentou consideravelmente nos últimos anos. Sem falar que, para fechar com chave de ouro, o lugar tem uma daquelas lojinhas de museu que todo mundo adora. Contudo, os souvenires são todos ligados à temática parasitária do lugar. Ou seja, você vai poder sair de lá com um imã de geladeira em forma de esquistossomo ou uma pelúcia de giárdia. Fofo, né?

Bom, não sei vocês, mas embora seja repugnante em alguns sentidos, senti vontadinha de conhecer o MPM. E se você for, me chama!

 

*  Foto destaque: Guilhem Vellut – Flickr

Quem escreveu

Jo Machado

Data

27 de May, 2019

Share

Jo Machado

O Jo é do tipo que separa pelo menos 30% do tempo das viagens para fazer o turista japonês, com câmera no pescoço e monumentos lotados. Fascinado pelas diferenças culturais, fotografa tudo que vê pela frente, e leva quem estiver junto nas suas experiências. Suas maiores memórias dos lugares são através da culinária, em especial a comidinha despretensiosa de rua. Seu lema de viagem? Leve bons sapatos, para agüentar longas caminhadas e faça uma boa mixtape para ouvir enquanto desbrava novos lugares. Nada é melhor do que associar lindas memórias à boas canções.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.