Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Guia melhores eventos gratuitos em São Paulo de 09 a 14.07

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

08 de July, 2019

Share

Apresentado por

A semana chega com a temperatura baixa, mas nos brinda com um feriado em plena terça-feira. Na agenda de eventos gratuitos em São Paulo desta semana tem festas, algumas festas julinas, aberturas de exposições, filmes e muito bate-papo.

Tem também jazz na rua, tem shows do Abacaxepa, Leo Maia, O Mustache e os Apaches, além de shows com as Mercenárias e com menores atos para celebrar o Dia Mundial do Rock.

“Todos os Gêneros: Mostra de Arte e Diversidade”, evento que acontece ao longo da semana no Itaú Cultural, também merece destaque especial.

Festas

As Mercenárias celebram o Dia do Rock no Olido. Foto: Fabio Abu / divulgação
As Mercenárias celebram o Dia do Rock no Olido. Foto: Fabio Abu / divulgação

Noite de brasilidades com Renata Corr (Desculpa Qualquer Coisa), Madruga (je Treme) e Ad (Festa Mel).
Juntos e Shallow Now. Sexta-feira (12.07), das 23 às 6h. Gratuito até 0h, após de R$ 20 a R$ 25.
Estúdio Bixiga. Rua Treze de Maio, 825, Bela Vista.

O Centro Cultural Olido ganhou uma programação semanal incrível com curadoria da Claudia Assef. Nessa semana tem o Live Olido com as produtoras de música eletrônica Érica Alves e Frontinn acompanhadas da VJ Laura do Lago; happy hour com o KL Jay e Dia do Rock com as Mercenárias e feira de vinil.
Live Olido. Quinta-feira (11.07), das 20 às 21h. Happy Hour com KL Jay.  Sexta-feira (12.07), das 18 às 21h. Especial Dia do Rock com as Mercenárias e Deaf Kids. Sábado (13.07), das 13 às 22h. Gratuito.
Centro Cultural Olido. Av. São João, 473, Centro.

Arraiá Dramas de Sapatão vai ter barraca do beijo, touro mecânico, correio elegante, comidas típicas e, claro, música. O evento acontece na Casa 1, que acolhe o pessoal LGBTQIA+ e uma mãozinha é sempre bem-vinda por lá.  Doação de alimentos não perecíveis, agasalhos, roupas ou produtos de higiene pessoal, será muito bem vinda.
Arraiá Dramas de Sapatão. Sábado (13.07), a partir das 18h. Gratuito.
Galpão Casa 1. Rua Adoniran Barbosa, 151, Bela Vista.

Música brasileira acompanhada de pôr-do-sol da cobertura mais badalada da cidade.
Brasil Sunset. Sábado (13.07), das 18 às 23h. Gratuito até às 19h, após de R$ 40 a R$ 50.
Tokyo. Rua Major Sertório, 110, Centro.

Festa julina com com shows, quadrilhas, comidas típicas e espaço para as crianças.
Arraial no Memorial. Sábado e domingo (12 e 14.07), das 11 às 21h. Entrada gratuita.
Memorial da América Latina. Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, Praça das Sombras (Portões 8, 9 e 13) – Barra Funda

Tarde de flash tattoo, cadeira de praia na calçada, comidinhas e DJs animando a festinha.
Casa Aberta: 1ª Flash Tattoo Casa Gira. Sábado (13.07), das 11 às 23h. Entrada gratuita.
Casa Gira. Rua São Miguel, 46, Bela Vista.

Fechando o domingo com o arraiá na rua do Bloco Agora Vai.
Arraiá Bloco Agora Vai. Domingo (14.07), das 12 às 21h. Gratuito.
Rua João de Barros, Barra Funda.

Shows

Abacaxepa. Foto divulgação facebook
Abacaxepa. Foto divulgação facebook

O Jazz na Rua leva DJ, aula aberta de lindy hop (estilo de dança da década de 1920) e show da banda O Jazz Não Morde para animar o feriado nesta terça.
Jazz na Rua. Terça-feira (9.07), das 15 às 18h. Gratuito.
Memorial da América Latina. Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, Praça das Sombras (Portões 8, 9 e 13) – Barra Funda

Léo Maia, filho de Tim Maia, começou cedo na música. Aos 7 anos foi iniciado pelo pai no violão tirando acordes de “Sossego”. Bebeu da fonte da black music, soul e do rock. Depois disso lançou vários álbuns, inclusive um com canções gospel. Nesta apresentação, Léo traz canções dos álbuns “Cavalo de Jorge” (2005) e “Cidadão do bem” (2008).
Léo Maia: Segue o Baile. Quarta-feira (10.07), das 16h30 às 18h30. Gratuito.
Sesc Pompeia. Rua Clelia, 93, Água Branca.

A banda de música popular brasileira Abacaxepa lançou um EP homônimo que é um sucesso em abril e faz um show extra no Estúdio Bixiga. A noite depois corre solta com os beats do TerraTreme.
Abacaxepa. Quinta-feira (11.07), das 21 às 4h. Gratuito até às 22h, após R$ 20.
Estúdio Bixiga. Rua Treze de Maio, 825, Bela Vista.

O CCJ antecipa as comemorações do Dia Mundial do Rock com shows das bandas menores atos e Disaster Cities.
Dia Mundial do Rock com menores atos. Sexta-feira (12.07), das 20 às 22h. Gratuito, ingresso distribuído 1h antes.
CCJ. Avenida Deputado Emílio Carlos, 3641 – Vila Nova Cachoeirinha

O Som da Casa nasceu para estimular a preservação da memória musical brasileira e toda sua diversidade rítmica. Os artistas convidados apresentam canções próprias e de autores consagrados, suas referências musicais. Na edição de julho toca a nova talento da MPB Barbara Rodrix. O projeto é uma ótima oportunidade para conhecer artistas da música brasileira que estão despontando (ou vão despontar em breve).
Som da Casa com Barbara Rodrix. Sábado (13.07), às 20h. Gratuito mediante inscrição
Casa dos Trovadores. Rua Aimberê, 651, Perdizes.

“Três” será o repertório deste show do Mustache e os Apaches. Este último álbum apresenta influências brasileiras e latino-americanas, cheio de romantismo e humor. Em seus shows, a banda resgata o espírito das ruas, onde a banda começou, com instrumentos como bumbo leguero, o derbak e a cuíca, além de equipamentos nada convencionais, como serrote e o contrabanjo. A diversão é sempre garantida.
Mustache e os Apaches: Três. Domingo (14.07), das 16 às 17h. Gratuito.
Sesc Interlagos. Av. Manuel Alves Soares, 1100 – Parque Colonial

Cinema

Cena de "O livro de cabeceira", de Peter Greenway.
Cena de “O livro de cabeceira”, de Peter Greenway.

O Festival Anima Mundi conta com 30 curtas do mundo inteiro, de gêneros variados e diversos assuntos. Todas as terças-feiras de julho são apresentados oito curtas.
Anima Mundi: Terças de Cinema. Terça-feira (09.07), das 19 às 20h30. Gratuito.
Itaú Cultural. Av. Paulista, 149, Bela Vista.

“O livro de cabeceira” (1996, Peter Greenway) conta a história da órfã de mãe, Nagiko que cresceu em uma tradicional família japonesa, sendo criada pelo pai com o auxílio da tia. A cada aniversário da jovem, seu pai escreve bençãos em seu rosto e nuca enquanto a tia lê um antigo manuscrito. O ritual marcará momentos importantes na vida da protagonista. Já à noite é a vez do filme “Um corpo que cai” (1958), que traz o detetive aposentado John Scottie que sofre de um terrível medo de alturas. Certo dia, um amigo pede a John que siga sua esposa. Ele aceita a tarefa e começa a segui-la por toda parte. Ela demonstra uma estranha atração por lugares altos, levando o detetive a enfrentar seus piores medos. John começa a acreditar que a mulher é louca, com possíveis tendências suicidas, quando algo estranho acontece nesta missão.
Matinê na Mário: O livro de cabeceira. Quarta-feira (10.07), das 16 às 18h. Cine Mário: Um Corpo que Cai. Quarta-feira (10.07), das 19 às 21h. Gratuito.
Biblioteca Mário de Andrade. Rua da Consolação, 94, Centro.

A animação Wifi Ralph narra a história de Ralph, o mais famoso vilão dos videogames, e Vanellope, sua companheira atrapalhada, iniciam mais uma arriscada aventura. Após a gloriosa vitória no Fliperama Litwak, a dupla viaja para a world wide web, no universo expansivo e desconhecido da internet.
Cine na Praça: Wifi Ralph. Quinta-feira (11.07), das 19 às 22h. Gratuito.
Rua Sumidouro, 580, Pinheiros.

Exposições e passeios

ernesto neto, pinacoteca, são Paulo
Ernesto Neto, O Sopro, na Pinacoteca.

A terceira mostra do programa Nova Fotografia 2019 selecionou seis trabalhos inéditos para serem expostos no Museu ao longo do ano: Crônica de banalidades ordinárias, da artista Sylvia Sanchez. Na série, através de uma performance para a câmera, um corpo ocupa de modo pouco usual os cômodos quase vazios de uma casa – sempre justaposto a objetos triviais sem utilidade aparente e deslocados de seus lugares habituais.
Fotografia 2019: Crônica de banalidades ordinárias. Abertura quinta-feira (11.07), às 19h. Até 25.08. Gratuito.
MIS. Av. Europa 158, Jardim Europa

Este é o último mês para conferir a ótima exposição do coreógrafo William Forsythe. São onze obras entre instalações e vídeos, que colocam o público para se mover, dialogando com a arquitetura do Sesc Pompeia ocupando diferentes espaços da unidade.
William Forsythe: Objetos Coreográficos. Até 28 de julho, terça a sábado, das 10 às 21h30; domingos e feriados, das 10 às 19h30. Gratuito.
Sesc Pompeia. Rua Clelia, 93, Água Branca.

A mostra de arte e tecnologia comemora 20 anos, com cerca de 250 trabalhos: de realidade virtual a robótica, de inteligência artificial a videoartes, e o já clássico show de leds na fachada da Fiesp!
File Festival. Terça a sábado das 10h às 22h, domingos das 10h às 20h. Até 11.08. Gratuito.
Centro Cultural Fiesp. Avenida Paulista, 1313, Bela Vista

A exposição da fotógrafa Cláudia Guimarães, com curadoria de Eder Chiodetto e Erika Palomino, que vem, muito antes dos “selfies” e “stories”, representar com grande intimidade a cultura underground da cidade de São Paulo, que estava em seu entorno, com suas drags, travestis, clubbers e outros personagens influenciadores da moda e música na década de 1990. Imperdível!
Cara, corpo, voz! Abertura sábado (13.07), das 11 às 15h. Até 13.10.19, terça a domingo, das 9 às 17h. Idade mínima recomendada 16 anos. Gratuito.
Casa da Imagem. Rua Roberto Simonsen, 136-B, Sé.  

A Feira Sabor Nacional mudou de lugar. Agora ela acontece na Pinacoteca apresentando 50 produtores locais, área de alimentação e oficinas para crianças. A novidade é que no fim de semana que a feira rola, a entrada para o museu é gratuita. Então aproveita para ver a exposição “Sopro”, de Ernesto Neto, que acaba no dia 15 de julho. A retrospectiva reúne 60 obras que dialogam com o espaço positivo.
Feira Sabor Nacional & Expo “Sopro”, Ernesto Neto. Sábado e domingo (13 e 13.07), das 10 às 18h. Entrada gratuita.
Pinacoteca. Praça da Luz, 1.

Bate-papo e leituras

O Conto da Aia que originou a série "Handmaid's Tale" é tema do Prosa n Mário
O Conto da Aia que originou a série “Handmaid’s Tale” é tema do Prosa n Mário

O romance distópico “O conto da aia”, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. O livro originou a série Handmaid’s Tale.
Clube da Prosa: O conto da Aia, de Margaret Atwood. Quarta-feira (10.07), das 19 às 20h30. Gratuito.
Biblioteca Mário de Andrade. Rua da Consolação, 94, Centro.

“Compartilhando Conhecimento” é uma série de encontros para debater temas como ética e comunicação, a ‘epidemia’ da ansiedade e da depressão no mundo, rumos da educação, entre outros. O tema desta  semana é “Práticas integrativas para uma vida mais saudável”.
Desafios do século 21: Compartilhamento Conhecimento. Quinta-feira (11.07), das 19 às 21h30. Gratuito com inscrição.
Unibes Cultural. Rua Oscar Freire, 2500, Sumaré.

O escritor Raimundo Carrero, autor de vários livros como “Seria uma noite sombria” e “Minha alma é irmã de Deus”, será sabatinado pela escritora Adrienne Myrtes e pelo jornalista Robson Viturino. Além da conversa sobre sua vasta trajetória, o autora lança também seu novo romance “Colégio de freiras” com sessão de autógrafos.
Escritor na Biblioteca: Raimundo Carrero. Quinta-feira (11.07), das 19 às 21. Gratuito.
Biblioteca Mário de Andrade. Rua da Consolação, 94, Centro.

Todos os Gêneros: Mostra de Arte e Diversidade chega à sua sexta edição mesas de debate, espetáculos teatrais, shows musicais e exibição de filmes que têm como objetivo discutir a relação entre o envelhecimento do corpo, a diversidade e a sexualidade. Neste finde rola shows da Angela Ro Ro.
Todos os Gêneros: Mostra de Arte e Diversidade. De 11 a 17 de julho, diversos horários. Gratuito, ingressos 1h antes de cada programação.
Itaú Cultural. Av. Paulista, 149, Bela Vista.

Encontro para discutir e refletir acerca de obras de autoras negras de tempos, lugares, contextos e identidades diversas. A cada encontro são discutidos dois livros. Nesta semana serão “Diário de Bitita”, de Carolina Maria de Jesus, e “Eu sei porque o pássaro canta na gaiola”, de Maya Angelou.
Diálogos do Feminismo Negro: Obras autobiográficas. Quinta-feira (11.07), das 19 às 22h. Gratuito.
Sesc Av. Paulista, 119, Bela Vista.

No dia do rock, 13 de julho, a Matilha Cultural preparou uma programação especial. Tem aula de gaita, workshow, aula aberta de rockabilly e show com a banda Johnny Folk.
Rock Cultural e Solidariedade. Sábado (13.07), das 13 às 22h. Gratuito, mas doação de agasalho será bem-vinda.
Matilha Cultural. Rua Rego Freitas, 542, Vila Buarque.

O grupo de discussão literária suprapartidário @livrosresistem fará uma reunião mensal para discutir livremente sobre uma temática político-social usando como apoio uma obra literária. Para julho a escolha foi Encarceramento em Massa no Brasil e suas consequências para nossa sociedade.
Livros Resistem: Encarceramento em Massa no Brasil. Sábado (13.07), das 15 às 17h. Gratuito.
CCSP. Rua Vergueiro, 1000, Liberdade.

*Esse guia é apresentado pela Catho, multinacional de tecnologia, que tem como missão mudar a vida das pessoas por meio do trabalho e carreira.  

Foto destaque: O Mustache e Os Apaches por Andrei Andi.

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

08 de July, 2019

Share

Apresentado por

Lalai Persson

Lalai prometeu aos 15 anos que aos 40 faria sua sonhada viagem à Europa. Aos 24 conseguiu adiantar tal sonho em 16 anos. Desde então pisou 33 vezes em Paris e não pára de contar. Não é uma exímia planejadora de viagens. Gosta mesmo é de anotar o que é imperdível, a partir daí, prefere se perder nas ruas por onde passa e tirar dicas de locais. Hoje coleciona boas histórias, perrengues e cotonetes.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.