Berlim 24 horas

O dia-a-dia de quem mora em Berlim com dicas culturais, gastronômicas e de passeios para todos os gostos e bolsos.

Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

SXSW

Cobertura pré e pós do SXSW 2022 com as melhores dicas: quais são as palestras, ativações, shows e festas imperdíveis no festival.

SXSW 2022: Destaques na programação de realidade estendida (XR)

Quem escreveu

Chicken or Pasta

Data

07 de March, 2022

Share

A XR (realidade estendida) tem lugar cativo no SXSW desde antes do termo entrar no mainstream. Há seis anos, em 2016, realidade virtual e realidade aumentada já eram discutidas no evento, que abriu seus palcos para nomes do quilate de Nonny de la Peña e Chris Milk. Em 2022, a realidade estendida continua ocupando espaços importantes no South by Southwest. Só no XR Experience Program, serão mais de 30 atrações de diversos países. Ainda teremos muito de VR, AR e metaverso na conferência e nas mentorias. 

Falando nisso, a brasileira Simone Kliass assume o posto de mentora do festival pelo terceiro ano. Ocupando a vice-presidência da Associação XRBR e atuando como voice artist, ela vai focar sua sessão nas oportunidades para empresas e profissionais nas realidades estendidas.

“O SXSW é um festival que dita tendências em todas as áreas. Funciona como uma mola propulsora de insights, ideias, novos conceitos e projetos.” Simone Kliass

XR imperdível no SXSW 2022

foto: pestoverde
XR no SXSW. Foto: Pestoverde

Para quem se interessa por XR, o SXSW 2022 traz uma riqueza de possibilidades. De fato, são tantas atrações que escolher está longe de ser uma tarefa simples. Por isso, a gente saiu por aí pedindo indicações. A Simone Kliass, recomendou uma sessão que promete: What’s in a Metaverse? No comando, um trio de feras: Charlie Fink (Chapman University), Philip Rosedale (LindenLab / Second Life), Raffaella Camera (Epic Games).

Já no XR Experience, ela destaca três experiências: Paradise, Paper Birds Part II e Goliath: Playing with Reality. Os dois últimos, aliás, também estão entre as recomendações de Rodrigo Terra, co-fundador e CTE da ARVORE e presidente da ABRAGAMES. Ele chama atenção, ainda, para a AmazeVR, uma plataforma de concertos virtuais que vale muito a pena conhecer. Por fim, a novidade do ano: uma sessão inteira dedicada a protótipos de experiências na área de exposições.

foto: Ars Electronica

Altas expectativas

A primeira edição presencial do SXSW desde 2019, naturalmente, desperta altas expectativas. Simone Kliass espera ouvir temas como ética e regulação ressoando no evento, assim como privacidade, diversidade e inclusão. Ela acredita que essas conversas também farão parte das discussões sobre metaverso. A gente concorda, afinal, ao tratar de inovações, o Southby nunca se restringe ao ponto de vista técnico.

Rodrigo Terra segue no mesmo raciocínio. Ele acredita que o evento terá um papel fundamental nos debates relacionados ao metaverso e retoma o histórico do SXSW na cena XR: “Em 2016, o Southby foi um dos primeiros festivais a abraçar e discutir o tema. De lá para cá, cresceu muito em importância por ter entendido o potencial de formação, de linguagem, o potencial narrativo e o impacto da tecnologia. Portanto, acho que o Southby vai fazer parte dessa fundamentação e discussão”.

Texto em parceria Renata Lea & Vanessa Mathias

Quem escreveu

Chicken or Pasta

Data

07 de March, 2022

Share

Chicken or Pasta

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.