Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Nomadismo Digital por Treviso

Trabalhando e viajando ao mesmo tempo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Guia para curtir um pedaço do Japão em São Paulo

Quem escreveu

Chicken or Pasta

Data

03 de September, 2019

Share

Com certeza você já ouviu falar: a maior colônia japonesa fora do Japão fica no Brasil. E o epicentro dessa colônia sem dúvida fica em São Paulo. A influência japonesa vai muito além da Liberdade, um ponto turístico que a gente já pode considerar consolidado na cidade. A impressão digital japonesa está por toda a cidade, e sua marca já não pode ser separada de sua mistura com a cultura brasileira.

Estação Liberdade. Foto: Ola Persson
Estação Liberdade. Foto: Ola Persson

A verdade é que Tóquio e São Paulo são megalópoles com muitas coisas em comum. O ritmo acelerado, a vida noturna vibrante, as constantes transformações, tudo contribui para que ambas sejam percebidas como cidades internacionais, multiculturais e vivas. Uma das maneiras mais visuais de perceber essas semelhanças é por meio do estilo urbano e autêntico que se vê nas ruas.

Inspirados pela nossa paixão pelo Japão, fomos buscar um novo olhar sobre a grande influência que a cultura nipônica tem sobre a São Paulo. Abrimos uma janela na programação para desvendar aqueles lugares que nos conectam com Tóquio, sejam eles os mais tradicionais ou as novidades que não param de surgir. Todo mundo adora sushi e sashimi, mas agora vamos a lugares que mantêm vivas tradições japonesas que não são tão conhecidas, e as novidades da cultura que chegaram ao século 21. Vamos passar pelos diferentes estilos de izakayas, da arquitetura à moda, do kanji ao mangá, e ainda separar um tempinho para um bom karaokê.

Bairro da Liberdade. Foto: Ola Persson
Bairro da Liberdade. Foto: Ola Persson

Lugares para comer

Hidden By Second Floor – O restaurante da Vila Clementino se mudou para Moema, mas manteve a aura de um segredo que você só divide com quem você gosta. Os pratos usam, em sua maioria, a técnica de cozimento lento e à vácuo, importada pelo chef em suas passagens por restaurantes estrelados da Europa. O ambiente é bem casual e o foco é nos bem executados noodles, tonkatsus e buns.

Alameda dos Nhambiquaras, 921 – Moema
Almoço: Quinta e sexta: 12h às 14h. Sábado: 12h às 14h30. Domingo: 12h às 15h.
Jantar: Terça a sábado: 19h às 22h30. Feriados: 19h às 22h30

Peixaria Mitsugui – Após a morte do proprietário original e quase falência do local, a Peixaria Mitsugui foi comprada por um cliente apaixonado. O peixe continua extremamente fresco, oferecido em cortes precisos, direto das mãos do pupilo por mais de 20 anos do Seu Mitsugui, o seu Antônio. Mas agora a agenda noturna do espaço segue agitada e semanalmente atualizada com novas festas e eventos. Recentemente a peixaria saiu do lugar original e foi para a Rua São Joaquim.

Rua São Joaquim, 482 – Liberdade
Almoço: Terça a Quinta: 8h30 às 17h30. Sexta e Sábado: 8h30 às 16h. Domingo: 12h às 17h
Jantar: Terça a Sábado: 19h às 23h

Um dos nossos lugares favoritos na Liberdade, a Peixaria Mitsugi. Foto: Ola Persson
Um dos nossos lugares favoritos na Liberdade, a Peixaria Mitsugi. Foto: Ola Persson

IMAI Izakaya – Há uns dois anos, um izakaya escondido dentro de uma área residencial no bairro da Saúde virou a conversa do momento dentro da colônia. Hoje, depois de uma sensível reforma que deixou o lugar mais confortável e acolhedor, o IMAI Izakaya continua servindo as criações de Rodrigo Imai, um chef que não tem medo de ousar com combinações que são tão deliciosas quanto surpreendentes.

Rua Hipócrates, 139 – Cursino
Segunda a Sábado: 18h30 às 22h30. Sábado e Domingo: 11h30 às 15h.

Izakaya Yorimichi – Os japoneses adoram um espetinho, que no Japão são chamadas de robatas, mas não são muitos os izakayas que incluem o petisco no cardápio aqui em São Paulo. Uma exceção à regra é o Yorimishi. Lá você vai poderá se deliciar com espetinhos grelhados no carvão sob um eficiente exaustor para que você não termine a experiência tão defumado quanto a comida.

Rua Otávio Nébias, 203 – Paraíso
Segunda a Sábado: 18h30 à 23h45

Moti Moti – A Saúde é um bairro com uma forte colônia japonesa e um dos aspectos positivos desta influência em um bairro menos central é que ela acaba aparecendo em negócios cada vez mais diversificados. Este é o caso da Moti Moti, uma doceria que se parece com uma verdadeira casa de bonecas, especializada em chiffon cakes à moda japonesa.

Rua Luis Gois, 1196 – Saúde
Segunda: 13h às 19h. Terça a Sábado: 10h às 19h

Restaurante Keito – Talvez você não saiba, mas o consulado japonês fica no mesmo prédio do Shopping Top Center. O Keito funciona dentro deste shopping mas, dada às circunstâncias, acaba atendendo a uma clientela pra lá de exigente e é uma agradável surpresa para quem não acha que vai encontrar um bom restaurante japonês numa praça de alimentação. O restaurante oferece combinados frescos como no Japão e um dos melhores karês da cidade.

Avenida Paulista, 854 Lj 69 – Bela Vista
Almoço: Domingo a Sexta: 11h30 às 14h30. Sábado: 11h30 às 15h
Jantar: Segunda a Sexta: 18h às 21h30. Sábado: 18h30 às 21h. Domingo: 18h30 às 21h30

Tan Tan Noodle Bar – Quem frequenta o Tan Tan, provavelmente já está ciente: vai encontrar um pouco de fila no restaurante, que mesmo depois da ampliação vive cheio. O destaque do restaurante de Thiago Bañares fica nem tanto com os noodles, e sim com os beliscos imperdíveis como o guioza crocante, o katsu sando suculento, as deliciosas asinhas com molho de missô, sem deixar de lado a caprichada carta de drinks.

Rua Fradique Coutinho, 153 – Pinheiros
Terça a sexta: 18h às 23h30. Sábado e domingo: 18h às 23h

japonique, asics gel saga sou, cultura japonesa, são paulo
No Tan Tan, os drinks são levados a sério – foto: Jo Machado

Kintaro – Você já ouviu falar em lugares cuja descrição é ser um Hole in the Wall? Esta é a metáfora perfeita para o que é o Kintaro, um izakaya pequenininho e sem frescura que não tem nem mesa para os clientes sentarem. O pessoal fica ali mesmo pelo balcão, secando as garrafas de cerveja muito bem acompanhadas por deliciosos aperitivos como moela, sardinha, kimchi, berinjela e saladinha de batata.

Rua Thomaz Gonzaga 57 – Liberdade
Horários: Segunda a quinta, das 8 às 23h. Sexta fecha às 00h e sábado às 21h.

Lugares para se divertir

Samurai – Existem muitos karaokês de diferentes estilos, tamanhos e ocasiões na Liberdade, mas se você perguntar a um descendente qual é aquele que ele mais gosta, a resposta provavelmente vai ser o Samurai. O diferencial dele para outros estabelecimentos do bairro é que, além de ser um negócio superfamiliar, é um dos poucos que oferecem salas privativas e uma cozinha japonesa variada e eficiente.

Rua da Glória, 608 – Liberdade
Segunda e terça, das 19h às 2h. Quarta e quinta, das 19h às 3h. Sexta e sábado, das 19h às 4h.

Lugar para tomar um café

89ºC Coffee Station – Esse café fica apinhado de gente aos finais de semana e nem isso é capaz de fazer a equipe extremamente eficiente suar ou depreciar a qualidade de seus cafés, tortinhas e chiffon cakes perfeitamente confeitados. Eles também trouxeram direto do Japão uma ótima tradição das kombinis, as lojas de conveniência japonesas. Eles oferecem pratos como obentôs, temakis, oniguiris em sistema self-service para viagem.

Praça da Liberdade, 169 – Liberdade
Segunda a Domingo: 9h30 às 20h

Lugares para se inspirar

Japan House – São Paulo é uma das três cidades no mundo a receberem a Japan House, uma iniciativa do governo japonês com o objetivo de fazer um intercâmbio cultural entre o Japão e cada uma das cidades onde elas estão estabelecidas. Eles sempre trazem uma curadoria de produtos, comida, eventos e exposições com uma identidade japonesa bem forte.

Avenida Paulista, 52, Bela Vista.
Terça a Sábado: 10h às 20h. Domingos: 10h às 18h. Entrada gratuita.

Japan House. Foto: Rogério Cassimiro
Japan House. Foto: Rogério Cassimiro

Pavilhão Japonês do Ibirapuera – Nem todo mundo sabe, mas o Parque do Ibirapuera tem uma área inteira dedicada à amizade do Brasil com o Japão. O Pavilhão Japonês foi um presente da colônia japonesa dado a São Paulo em 1954 pelo aniversário de 400 anos da cidade. Ele é inspirado no Palácio Katsura, em Quioto, e abriga um verdadeiro jardim japonês no meio do Parque do Ibirapuera, que conta até com um lago de carpas.

Av. Pedro Álvares Cabral – acesso pelos portões 3 e 10 do Parque Ibirapuera.
Quarta, sábado, domingo e feriado: 10h às 12h e 13h às 17h.
Ingressos: R$10 (inteira) e R$5 (meia)

Para fazer compras

Casa de papéis japoneses World Paper – Essa papelaria tem “world” no nome, mas a loja é especializada em papéis do Japão. Um dos produtos especiais que eles são conhecidos por trabalhar é o papel washi, um tipo específico de papel feito à mão altamente durável e recomendado para o registro de bens culturais e acervos históricos.

Rua Belmiro Braga, 49 – Vila Madalena
Segunda a Sexta: 8h às 17h30. Sábado: 09h às 12h.

Fernanda Yamamoto – Se você é ligado em moda, deve lembrar da marca que leva o mesmo nome que a estilista por trás das roupas. Fernanda Yamamoto desfilou alguns bons anos no SPFW e, ao longo de sua história, participou de uma dezena de eventos de moda internacionais, inclusive no Japão. A marca é conhecida por suas roupas casuais de cortes modernos e criativos.

Rua Aspicuelta, 441 – Vila Madalena
Segunda a sexta: 10h às 19h. Sábado: 10h às 16h

Loja Fernanda Yamamoto. Foto: divulgação

Fonomag – Se tem uma coisa que faz com que as pessoas se sintam no Japão na Liberdade, é um número de lojas especializadas em artigos importados. A Fonomag, pode ser incluída nesta categoria, uma livraria especializada em publicações japonesas, principalmente em mangás. São estantes e estantes com títulos para todos os gostos.

Rua da Glória, 299, Liberdade.
Segunda a Quinta: 10h às 18h. Sexta: 9h às 18h30. Sábado: 9h às 17h.

A Livraria do Sol é um ótimo lugar pra compra de mangás, revistas e livros japoneses. Foto: Lalai Persson
A Livraria Sol é um ótimo lugar pra compra de mangás, revistas e livros japoneses. Foto: Lalai Persson

Livraria Sol – Essa livraria é uma das lojas mais antigas e tradicionais da Liberdade. Você encontra no meio da Praça da Liberdade, tanto uma papelaria extremamente equipada, quanto uma livraria de títulos japoneses onde você pode encomendar qualquer coisa. Com destaque para os artefatos para artesanato e patchwork.

Praça da Liberdade, 153, Liberdade
Segunda a Sábado: 9h – 18h. Domingos: 11h às 17h

Japonique – A loja é uma mistura de tudo, com presentes, moda e design japonês que existe desde 2007 na Vila Madalena, e que investe em produtos que mostram a mistura do Japão com a cultura brasileira, a exemplo de kimonos produzidos pela dona da loja em parceria com sua mãe.

Rua Girassol, 175 – Vila Madalena
Segunda a Sexta: das 10h às 19h. Sábado, das 11h às 17h

japonique, asics gel saga sou, cultura japonesa, são paulo
A Japonique é uma caixinha de surpresas – foto: Jo Machado

Yunitto Lab 011 – Já essa loja é uma multimarcas no coração da Liberdade que oferece uma variedade de produtos inspirados na cultura nipo-brasileira como roupas, kimonos, acessórios e objetos de decoração.

Rua da Glória, 312 – Liberdade
Segunda: 9h às 17h. Quarta a Sábado: 9h30 às 18h.

Toshio Shimada – Toshio é um tatuador nipo-brasileiro que aprendeu a tatuar ainda na infância com o seu pai. Nos anos 90, ele e sua família se mudaram para o Japão, lá ele iniciou sua carreira como tatuador profissional e desenvolveu um estilo fortemente inspirado no folclore japonês e asiático. Também foi onde ele aprendeu a técnica pela qual ele é conhecido: a tatuagem totalmente manual feita com agulhas na ponta de hastes de bambu.

Rua Galvão Bueno, 28 – 21 – Liberdade
Terça a sexta: 11h30 às 20h30. Sábado e domingo: 10h às 19h

toshio shimada, asics tiger gel saga sou
Toshio Shimada em ação – foto: reprodução Facebook

Kubo Shoukai – Se você nunca jogou críquete, provavelmente você nunca ouviu falar dela. A Kubo Shoukai é uma loja na Liberdade especializada em Gateball, Mallet Golf e Park Golf, esportes tradicionais do Japão. Eles são apoiadores de uma dezena de iniciativas esportivas junto à comunidade nipo-brasileira e promovem alguns jogos desses esportes no Parque do Ibirapuera.

Rua Galvão Bueno, 364 – Loja 04, Liberdade. Tel. 11 3208-8348

Este guia foi criado pela Juliana Kataoka, jornalista e redatora pau pra toda obra. Jura que tenta sair um pouco das redes sociais, mas o trabalho não deixa! Trabalhou no BuzzFeed, agências e outros portais. Hoje é blogueira no UOL.

*Foto capa: Japan House SP por Ola Persson

Quem escreveu

Chicken or Pasta

Data

03 de September, 2019

Share

Chicken or Pasta

Ver todos os posts

Comentários

  • Acho que o QUITO-QUITO deveria estar nessa lista por motivos obvios!
    - Ron Gibori
    • hahaha, eu também! É meu vizinho e eu amo!
      - Lalai Persson
  • Tem um lugar na Chácara Santo Antônio chamado Teakettle. Uma casa de chá (não muito bem servido à moda japonesa, é verdade) em que as meninas frequentam vestidas de bonecas. São as Ageha e Mori Girls in Japan. É muito divertido vê-las de sombrinhas, vestidos e maquiadas como se fossem objetos inanimados ou mesmo personagens de mangás.
    - Rodrigo Abou
    • Uau, sério? Dica anotadíssima.... :)
      - Lalai Persson
  • faltou a balada Tokyo, achei que ia ser a mais obvia.
    - Juliana Gomes
    • sim, por isso acabamos não incluindo dessa vez... :/
      - Lalai Persson
  • Boas dicas! Faltou citar o já clássico bar Buraco que tem clara influencia de Izakayas niponicos!
    - Bruno Mota
    • Sim, ele estava na nossa lista, mas acabou ficando de fora... :(
      - Lalai Persson

Adicionar comentário

Assine nossa newsletter

Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.