De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

SP na Pele - explorando Pinheiros com Wolf Menke

Quem escreveu

Renato Salles

Data

13 de December, 2017

Share

Quem já foi em algum evento da House of All, sabe que as casinhas da Virgílio são a cara de Pinheiros. O bairro por muito tempo ficou um pouco apagado frente aos vizinhos badalados Jardins e Vila Madalena. Mas nos últimos anos, Pinheiros renasceu com uma concentração de gente de todas as idades, muitos bares e restaurantes, galerias e lojas de marcas locais, e um estilo de vida bem contemporâneo e cosmopolita. Parte dessa transformação aconteceu, justamente, graças ao Wolf Menke e suas casinhas. Seja nos cursos da House of Learning, estimulando a economia compartilhada no House of Bubbles e na House of Work, nas experimentações gastronômicas da House of Food, ou em qualquer um dos eventos que praticamente fecham a Virgílio, tem sempre algo de novo acontecendo ali para todos os gostos e estilos.
wolf menke tegra pin pinheiros
Não foi a toa que o Wolf escolheu Pinheiros como sua casa, tanto de trabalho como de moradia, e que ele ainda escolheu tatuar sua marca em SP na pele. Ali na vizinhança, ele encontrou não só a qualidade de vida que buscava, mas também o mix de gente ideal para propor ideias tão arrojadas quanto as que colocou no seu negócio. O que o Wolf procura com a House of All, é oferecer à cidade uma variedade de serviços que só podem acontecer com a participação ativa das próprias pessoas. E assim como ele chama todo mundo a entrar em suas casas e participar da sua vida, ele também entra na vida das pessoas. Dessa forma, ele constrói esse senso de comunidade dentro do bairro, tão caro – e raro – nos dias de hoje. Para entender de onde vem essa identificação com Pinheiros, montamos um roteiro selecionado pelo próprio Wolf com o melhor que o bairro tem a oferecer.

Para comer

Meats – Se por muito tempo hamburguer era só um gordurame servido em lachonetes abertas madrugada a dentro, o sanduiche ganhou status de comida levada à sério com a abertura de hamburguerias de respeito na cidade, como o Meats. Aqui as carnes tem blends variados e bem cuidados, todos artesanais. Dentro do pão, o combo queijo + maionese + salada não é nada perto dos ingredientes usados nas receitas, que vão de wasabi a maçã verde, de maracujá a tucupi. E para acompanhar, as tradicionais batatas fritas e onion rings disputam o menu com opções bem mais criativas, com coração de galinha e rabo de porco. A experinência se completa com o salão grande e agitado com pegada pop, a boa seleção de cervejas artesanais, e as opções inusitadas de milk shake, com cerveja Guinness, Jack Daniels, ou até pasta de amendoim.
Meats - foto: Divulgação
Meats
Rua dos Pinheiros, 320
De segunda a quinta, das 12h à 0h. Sexta e sábado, das 12h à 1h. Domingo, das 13h à 0h
Cantina Gigio – A Rua dos Pinheiros virou hoje um dos maiores polos gastronômicos de São Paulo, com restaurantes novos pipocando quase todos os dias. Mas no meio de muita gourmetização, a Cantina Gigio é um bastião de tradição, e é o porto seguro de muitas famílias, que fazem fila na porta aos domingos. Cantina raiz que é, o Gigio tem um cardápio enorme oferece todo tipo de massa, com todas as combinações possíveis de molhos, e não tem como não agradar gregos, troianos, italianos e brasileiros. As porções não são baratas, mas são generosas como só as nonnas sabem ser. Por isso é o lugar ideal para juntar grupos grandes e comer até dizer chega.

Gigio cantina pinheiros
O tradicional gnocchi do Gigio – foto: Divulgação

Cantina Gigio
Rua dos Pinheiros, 355
De terça a quinta, das 12h à 0h. Sexta e sábado, das 12h à 1h. Domingo e segunda, das 12h às 23h.

Para botecar

Bar do Mario – Entre tantas opções de restaurantes e bares classudos, com chefs renomados por trás, Pinheiros também mantem sua característica local, com estabelecimentos clássicos bem antigos que nos fazem sentir em casa. É o caso do Bar do Mario, que há décadas é point de botecagem da turma da região. As mesinhas de madeira invadem a esquina da Artur com a Joaquim Antunes, e os grupos de amigos ficam lá horas tomando cerveja de garrafa, mandando ver nos PFs, e jogando muita conversa fora. Afinal de contas, para bom brasileiro, conforto não quer necessariamente dizer requinte.

A esquina do Bar do Mario - foto: Google Street View
A esquina do Bar do Mario – foto: Google Street View

Bar do Mario
Rua Artur de Azevedo, 1162
De segunda a sábado, das 6h à 1h.

Para fazer boas compras

Livo Eyewear – Pinheiros é um verdadeiro polo de marcas novas, locais e autorais, que são um prato cheio para quem é do consumo consciente. A Livo é uma dessas marcas, e talvez uma das mais estilosas do bairro. É também uma das pioneiras na fabricação de óculos produzido no Brasil, com identidade totalmente nacional, sem cópias de marcas famosas. Toda a produção é própria, o que assegura a qualidade e joga o preço lá para baixo se comparado com outras. Eles tem linha de óculos de grau e de óculos escuros. O produto é tão bacana, que eles já exportaram para outros bairros e cidades no Brasil.

livo eyewear pinheiros tegra pin
Fachada da Livo – foto: Divulgação

Livo Eyewear
Rua dos Pinheiros, 272
De segunda a sábado, das 10h às 21h. Domingo, das 12h às 18h.

Para passear com o dog

Praça Antônio Duarte do Amaral – Pinheiros é um bairro plano, central e de fácil acesso. Tem todo tipo de serviços a pé. A única carência do bairro é de áreas verdes. As únicas grandes praças são muito movimentadas – como o Largo da Batata – ou ficam nas extremidades, caso da Praça Victor Civita e o bosque da Faculdade de Medicina da USP, na Av. Doutor Arnaldo. A boa notícia para quem está no meio do bairro, é que andando poucas quadras existem ótimas opções de pracinhas tranquilas, ideias para levar as crianças e os dogs. Uma delas é a Praça Antônio Duarte do Amaral. Atravessando a Rebouças, e avançando apenas dois quarteirões adiante, essa ilha de tranquilidade tem bastante espaço livre e árvores centenárias fazendo sombra.
wolf menke tegra pin pinheiros
Praça Antônio Duarte do Amaral
Jardim Paulistano
Aberto 24h.

Para de tudo um pouco

House of All – E como não poderia faltar, a House of All é quase uma pequena cidade inteira em um único quarteirão. O conjunto de 4 casas geminadas abriga: a House of Work, um espaço de trabalho compartilhado, com mesas, equipamentos e salas de reunião; a House of Bubbles, acervo de roupas compartilhado por sistema de assinatura; a House of Learning, espaço livre para quem quiser ministrar qualquer tipo de curso, ou participar de um; a House of Food, uma cozinha industrial para cozinheiros independentes; o Bubbles Lab, um laboratório para estilistas independentes terem um lugar para mostrar seus talentos; e ainda uma lavanderia compartilhada no estilo americano. Só não participa quem não quer.

tegra wolf menke pinheiros house of all
A rua cheia na frente das Houses em dia de show gratuito – foto: Divulgação

House of All
Rua Dr. Virgílio dde Carvalho Pinto, 47
De segunda a quinta, das 9h às 22h. Sexta e sábado, das 9h à 0h.

Na série SP na Pele, trazemos algumas pessoas que não só marcaram SP na pele, mas marcam essa cidade com sua presença diariamente. Queremos falar com quem vive intensamente São Paulo. E a Tegra que aproveitar o lançamento do empreendimento PIN em uma das regiões que mais amamos, Pinheiros, para fazer um convite: more onde você vive!

Quem escreveu

Renato Salles

Data

13 de December, 2017

Share

Renato Salles

Para o Renato, em qualquer boa viagem você tem que escolher bem as companhias e os mapas. Excelente arrumador de malas, ele vira um halterofilista na volta de todas as suas viagens, pois acha sempre cabe mais algum souvenir. Gosta de guardar como lembrança de cada lugar vídeos, coisas para pendurar nas paredes e histórias de perrengues. Em situações de estresse, sua recomendação é sempre tomar uma cerveja antes de tomar uma decisão importante. Afinal, nada melhor que um bom bar para conhecer a cultura de um lugar.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.