Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

SXSW

Cobertura pré e pós do SXSW 2020 com as melhores dicas: quais são as palestras, ativações, shows e festas imperdíveis no festival.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Dormindo com as estrelas no andBeyond Sossusvlei Desert Lodge, na Namíbia

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

26 de May, 2017

Share

Como já falamos aqui e aqui, a Namíbia é um país de mil encantos. É no norte, é no sul, é leste, é oeste. Não há uma área sequer em que você não vai se surpreender. Uma das coisas que vale muito a pena investir é pelo menos passar a noite num dos luxuosos lodges espalhados pelo país, em especial na região de Sossusvlei, onde a vista do quarto é sempre para o deserto e dunas vermelhas, e onde animais atravessam de vez em quando a sua visão.

Sossusvlei Desert Lodge. Foto: Ola Persson
A entrada do andBeyond Sossusvlei Desert Lodge. Foto: Ola Persson
Sossusvlei Lodge Desert. Foto: Ola Persson
Um dos dez lodges disponíveis no Sossusvlei Desert Lodge. Foto: Ola Persson

O pequeno paraíso para chamar de nosso por 24 horas foi o andBeyond Sossusvlei Desert Lodge, que fica numa reserva particular, de 180 mil hectares, com uma beleza tão peculiar como a do vizinho Sossusvlei. Essa parte da viagem é a que mais ansiávamos, pois basta ver as fotos da região para ter que buscar o queixo caído no chão. Dirigimos cerca de meia-hora a partir de Sesriem, onde fica o Namib-Naukluft National Park, a porta de entrada para Sossusvlei.

Vilarejo no meio do nada, em Sossusvlei. Foto: Ola Persson
Um ônix nos observando quando passamos de carro. Foto: Ola Persson

A estrada é marrom e paisagem em volta também. Atravessamos um pequeno vilarejo incrustado aos pés de uma montanha, onde os funcionários dos lodges e parque, na maioria, moram. Tudo ali é inóspito e a vida que se vê são nos carros que passam em alta velocidade ou nos animais que correm livremente pelas áreas vazias.

Chegamos na entrada do lodge já no fim de tarde. O sol tinha acabado de se por e a escuridão já começava a avançar rapidamente. Dirigimos por uns cinco minutos até chegar na recepção, onde fomos recebidos simpaticamente com chá refrescante e instruções de como o hotel funciona. A hospedagem inclui tudo, mas tudo mesmo: comida, bebida, guia particular por lodge, passeios e até um astrônomo. Quer dizer, não inclui massagem, champanhe e algumas bebidas especiais, e nem passeio de balão. Internet só mesmo no quarto, mas garanto: ninguém precisa de wi-fi num lugar desses! Desliga tudo e se conecta com o mundão à sua frente.

Na área principal fica o bar e restaurante, uma sala de estar, a piscina, uma lojinha de lembranças e uma sala de TV. Para não atrapalhar o céu estrelado, tudo tem iluminação extremamente baixa e as mesas no jantar são iluminadas com velas. Na lateral, fica a rua com dez lodges, todos eles com vista para o deserto, incluindo de qualquer lugar que você esteja dentro dele: do banheiro, do chuveiro, da cama, do sofá, da varanda. E ainda tem chuveirão num deck externo para refrescar do calor na volta dos passeios.

Eu já não queria sair de lá, afinal tinha uma vista de cair o queixo, serviço impecável, uma casinha deliciosa só para nós, bar cheio de gostosuras. Mas a gente sai, afinal o que não falta por ali é deserto, ops, coisa para ver.

O silêncio também é absoluto, afinal a única vida a quilômetros dali é só a nossa e a dos animais. É comum ver ônix e avestruzes passeando pelo campo a frente dos lodges, mas eles não estão muito aí com a gente.

Sossusvlei Lodge Desert. Foto: Ola Persson
O nosso quarto no Sossusvlei Lodge Desert. Foto: Ola Persson
O Ola preparando o drink dele no quarto. Foto: Lalai Persson
Sossusvlei Lodge Desert. Foto: Ola Persson
O banheiro com vista pro deserto. Foto: Ola Persson

O quarto é amplo e moderno. Cama king com um skylight sobre ela para contemplar as estrelas e a lua no cair da noite. Uma sala ampla com um frigobar caprichado e itens para preparar o nosso próprio drink. Há duas varandas, uma com mesa e cadeiras e outra apenas com espreguiçadeiras. Toda a frente, incluindo a do banheiro, é de vidro, permitindo ver a paisagem de qualquer lugar que esteja no lodge.

Sossusvlei Lodge Desert. Foto: Ola Persson
A piscina e a vista. Foto: Ola Persson

A piscina fica na área principal e é comum para todos os hóspedes. Após nos instalarmos, tomarmos um drink no quarto e um banho merecido, fomos jantar. Há dias não comíamos tão bem. Sentamos na área externa do restaurante, o chef veio à mesa falar sobre as opções da noite, que contam com entrada, prato principal e sobremesa. Vinhos, cervejas artesanais, estrelas, comida boa. A iluminação só a luz de velas e na parte interna uma luz muito baixa para não atrapalhar o show que é ver nossa via láctea a olho nu sem interferência. Foi um jantar dos deuses, atendimento primoroso e simpático como os namibianos sabem ser. Aos nossos pés a piscina iluminada convidava para um banho, mas optamos por uma das principais atrações do hotel, observar estrelas com um astrônomo!

Sossusvlei Lodge Desert. Foto: Ola Persson
Janta à luz de estrelas. foto: Lalai Persson
Sossusvlei Lodge Desert. Foto: Ola Persson
O nosso jantar. Foto: Ola Persson

Ah, eu amo estrelas. Sou completamente fascinada por elas e quando me vejo abaixo de um céu completamente tomado por elas, eu rio sem parar e deixo o pescoço torcido para cima. Soube na conversa com o astrônomo residente que ali é um dos melhores lugares do mundo para observar estrelas. É por esse motivo que o hotel convida astrônomos para passar longas temporadas por lá. O nosso tinha acabado de chegar e teria ainda um ano pela frente naquele paraíso. Muito bem equipado, ele contou para um grupo pequeno e atento sobre a constelação, os planetas possíveis de serem observados, como Marte, Saturno (deu até para ver o anel), Vênus. Ali a escuridão era absoluta e não dava vontade de ir embora, pois as explicações eram muitas e todas elas, interessantes. Mas depois de uma hora, voltamos ao quarto para poder contemplar o céu a partir do nosso travesseiro, até a lua subir e a gente apagar de sono.

Sossusvlei Lodge Desert. Foto: Ola Persson
O sol nascendo atrás das dunas. Foto: Ola Persson
Sossusvlei Lodge Desert. Foto: Ola Persson
Tomando café com o guia Joseph. Foto: Ola Persson

No pacote há diversas sugestões de passeios, incluindo um para ver o sol nascer em Sossusvlei. Como seguiríamos para ele no outro dia, pulamos e decidimos ver o sol nascer das dunas que ficam ali mesmo na reserva a bordo de quadriciclos. Nosso guia nos pegou por volta das 5h15 da manhã, nos levou até o meio do deserto, onde pegamos os quadriciclos e então foi diversão pura subir e descer dunas até o sol surgir no horizonte. As dunas ficam ainda mais avermelhadas e a luz é de uma beleza de nos deixar sem fôlego. Enquanto o sol subia, o nosso querido guia Joseph preparava um café para nós ali mesmo. Foi mágico. Andamos por ali e tivemos uma aula sobre a região, o clima e as curiosidades.

Sossusvlei Lodge Desert. Foto: Ola Persson
Os fascinantes ônix. Foto: Ola Persson
Sossusvlei Lodge Desert
Eu e o Ola passeando com o guia Joseph pela reserva onde fica o hotel
Ninhos gigantes são feitos nas poucas árvores da região. Foto: Ola Persson
Sossusvlei Lodge Desert. Foto: Ola Persson
Café da manhã, à beira do deserto. Foto: Ola Persson
Sossusvlei Lodge Desert. Foto: Ola Persson
Nosso companheiro de mesa no café da manhã. Foto: Ola Persson

Ainda no nosso passeio cruzamos com uma manada de ônix correndo pelo deserto. Às oito da manhã, com o dia já completamente aberto, tomamos o nosso café à beira da piscina, acompanhados de pássaros. Depois reencontramos o Joseph para explorar curiosas montanhas de pedras, árvores com ninhos de pássaros maiores que elas e ouvir mais histórias. A temperatura sobe rápido por ali e ao meio-dia já não é mais tão agradável fazer caminhadas. Hora de retornar ao hotel, se deleitar com a piscina e almoçar à beira dela, para então fazer as malas e partir já arrependidos de não ter fechado mais uma noite por ali.

Sossusvlei Lodge Desert. Foto: Ola Persson
A estrada que leva à saída no Sossusvlei Lodge Desert. Foto: Ola Persson

A minha recomendação é ficar no mínimo duas noites. No primeiro dia fazer o passeio para ver o sol nascer em Sossusvlei e conhecer a região, no segundo dia passear na reserva onde fica o hotel.

Informações práticas:

andBeyond Sossusvlei Desert Lodge
Namib-Naukluft Park, Namíbia
Tarifas 2017: US$ 491 a 788 dependendo da época do ano. As tarifas são com tudo incluído.

Sossusvlei Lodge Desert. Foto: Ola Persson
Avião decolando do “aeroporto” do lodge. Foto: Ola Persson

Distâncias
Windhoek – Sossusvlei = 400km – 5 horas de carro
Swakopmund – Sossusvlei – 380km – 5 horas de carro
É possível também ir de avião a partir de Windhoek por tarifas por N4.453 (cerca de US$ 350) por pessoa. Tempo de voo: 1h30. Saídas: Windhoek, às 10h; Sossusvlei Desert Lodge, às 14h.

Temperaturas
Verão: 18 a 42ºC
Inverno: 5 a 32ºC

*Visitamos o andBeyond Sossusvlei Desert Lodge à convite do Marketing Collection. Todas as opiniões são da autora. Agradecimentos especiais à andBeyond e ao Marketing Collection.

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

26 de May, 2017

Share

Lalai Persson

Lalai prometeu aos 15 anos que aos 40 faria sua sonhada viagem à Europa. Aos 24 conseguiu adiantar tal sonho em 16 anos. Desde então pisou 33 vezes em Paris e não pára de contar. Não é uma exímia planejadora de viagens. Gosta mesmo é de anotar o que é imperdível, a partir daí, prefere se perder nas ruas por onde passa e tirar dicas de locais. Hoje coleciona boas histórias, perrengues e cotonetes.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.