De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos em São Paulo para driblar a crise.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

5 programas para aproveitar na 3ª Jornada do Patrimônio

Quem escreveu

Renato Salles

Data

16 de August, 2017

Share

Acontece nesse fim de semana, nos dias 19 e 20 de agosto, a terceira edição da Jornada do Patrimônio de São Paulo. O evento, organizado pela Secretaria Municipal de Cultura e o Departamento do Patrimônio Histórico, se espalha literalmente por toda a cidade, seguindo os modelos das Journées du Patrimoine de Paris, e o Open House de Nova Iorque. O objetivo é que todos nós, moradores e visitante, tenhamos a oportunidade de conhecer, entender e nos aproximar de cada cantinho que fez e faz parte da história da cidade.
Em 2017, a Jornada do Patrimônio traz o tema “Construindo Histórias”, para tentar ampliar a discussão do patrimônio histórico, artístico e cultural da cidade para além de seu papel ao longo da linha do tempo, e dialogando com o presente e o futuro de São Paulo. Diferente de outras edições, a pauta esse ano quer mostrar a interação desse legado riquíssimo é parte da cidade que habitamos hoje, e discute os caminhos que podemos seguir para preservar o patrimônio sem cair na simples manutenção.
A programação é imensa, e eu não estava brincando quando falei que pegava a cidade toda. De Perus a Marsilac, não tem um lugar que não tenha alguma atração por perto. O site oficial do evento tem todo o programa, que pode ser organizado por região ou por tipo de atividade (palestras, exposições, workshops, passeios, visitas guiadas, etc).
Dá para se perder no site da Jornada do Patrimônio, de tanta coisa que tem para ver e fazer. Eu mesmo estou que nem o gif do John Travolta para tentar decidir o que fazer. Até porque o tempo é bem curto, e a cidade é enorme! Mesmo escorrendo uma lágrima aqui por não poder ver tudo, separei aqui 5 programas que acho que serão imperdíveis, para ajudar quem quiser se programar.

Visitas Guiadas

img_4852
A coisa mais legal da Jornada do Patrimônio, que é impossível conseguir fazer fora dela, é visitar construções históricas que não estão sempre abertas ao público durante todo o resto do ano. Em 2016, eu tive o prazer de visitar a Casa Giz, do arquiteto Vilanova Artigas, que continua como uma residência até hoje. Esse ano, a casa estará aberta novamente para visitas guiadas. Fora ela, vários outros prédio também dão uma oportunidade única para serem conhecidos por dentro. É o caso do Edifício Parque das Hortências, do Artacho Jurado, a Casa Ranzini, de influência florentina, a modernista Casa Nadyr de Oliveira, do arquiteto Carlos Milan, e vai ter até uma visita guiada pelos apartamentos do famoso Copan.

Passeios cheios de história

20604223_10154730771621630_1840082066237832886_n
Outra forma de conhecer a fundo a história de São Paulo é fazendo algum dos vários passeios com monitores. Mas nada de ficar só vendo prédios e monumentos, como se fosse uma excursão da escola. Dentro da programação, os trajetos percorrem ruas que focam em recortes da vida paulistana que dificilmente encontramos em livros comuns. É o caso do passeio da Amanda Vieira, que percorre espaços de sociabilidade, resistência e militância lésbica no centro de São Paulo durante a década de 1980. Para os torcedores de plantão, Sérgio Miranda Paz e Genebaldo Ferreira Lima levam um grupo pelos marcos e personagens ligados à construção da história do futebol paulistano. Ricardo Silva mostra in loco as belezas e as curiosidades da primeira ferrovia tombada como patrimônio histórico e cultural no Brasil, a Estrada de Ferro Perus-Pirapora. Leonard Gleicher quer dar um novo olhar para o Minhocão para fotógrafos amadores. E Ivi Brasil faz um tour pelas novas galerias de arte contemporânea do Arte-Circuito Sé, que estão trazendo uma renovação da cena do Centro Antigo. Todos os passeios são gratuitos, só precisa fazer inscrição antes.

Música na Cidade

Sampando
Sampando

Nenhuma arte tem mais a cara da Pauliceia cinza que a música. E a Jornada do Patrimônio 2017 está um prato cheio para quem quer se embrenhar pelas raízes musicais da cidade, das formas mais inusitadas possíveis. Imagina, por exemplo, um concerto de hip hop em pleno Municipal? Pois é isso mesmo que vai rolar. Xis, SNJ, Z’África Brasil, Lurdez da Luz, Rashid, Dexter e Thaide trazem o som da periferia para o palco mais tradicional da cidade, junto com uma banda formada só por mulheres, que farão o composite com os DJs de cada artista. A música clássica, por sua vez, vai para a rua, com a intervenção artística “A Rua É Clássica”, na qual bailarinos dançam nas ruas e calçadas da cidade, tirando a dança grandes palcos de teatro. Já os grupos Farufyno, Os Opalas e O Baile do Simonal se apresentam no imponente Salão de Baile da União Fraterna, com um repertório cheio de samba-rock, patrimônio histórico imaterial em São Paulo. E o projeto Sampando homenageia os bairros da cidade em ritmo de clássicos do samba paulistano.
 

Cursos e Palestras

Casa Bandeirista
Casa Bandeirista – foto: Dalton Sala

No meio de tanta história e cultura, nada mais natural que separar um pouco de tempo para aprender e por a mão na massa. A quantidade de cursos e palestras é tão grande que dá para se perder. Aqui está só uma amostra do que vai rolar: projeto de restauro da Casa de Vidro da Lina Bomemória, vida e identidade da Avenida Paulista em 60 casarões e 60 edifíciosa vida da Casa Banderista (aquela embaixo do prédio do Google); a obra e a história de João Artacho Jurado; a arte religiosa de Portinari; apresentação do candomblé para leigos; patrimônio cultural versus patrimônio histórico; oficina de taipa de mão; e workshop de pinhole digital. Isso só para citar alguns.

Exposições

Copan - foto: RhCastilho
Copan – foto: RhCastilho

E como não poderia deixar de ter, uma série de exposições se espalha pela cidade, fazendo recortes da vida de São Paulo no que a organização chamou de ‘eixos’, agrupando núcleos que mostram a cidade onde se mora, se estuda, se trabalha, se passeia, e por aí vai. A série Construindo Histórias acontece na Casa das Rosas, União Fraterna, Copan, Cinemateca, Casa de Cultura Vila Guilherme, Museu da Imigração, e o antigo Mercado Municipal de Santo Amaro.
Jornada do Patrimônio 2017
Sábado e domingo, 19 e 20 de agosto, vários horários e locais.

Quem escreveu

Renato Salles

Data

16 de August, 2017

Share

Renato Salles

Para o Renato, em qualquer boa viagem você tem que escolher bem as companhias e os mapas. Excelente arrumador de malas, ele vira um halterofilista na volta de todas as suas viagens, pois acha sempre cabe mais algum souvenir. Gosta de guardar como lembrança de cada lugar vídeos, coisas para pendurar nas paredes e histórias de perrengues. Em situações de estresse, sua recomendação é sempre tomar uma cerveja antes de tomar uma decisão importante. Afinal, nada melhor que um bom bar para conhecer a cultura de um lugar.

Ver todos os posts

Comentários

  • ARTACHO JURADO em São Paulo! Ed. Parque das Hortênsias - Relato e Atividades Cultturais hors porgama!!! Realizou-se com sucesso: Ação cultural apresentada pela Secretaria Municipal de Cultura no Edifício Parque das Hortênsias, com a presença de aproximadamente 80 indíviduos atentos e interessados; 19 de Agosto, sáb. das 13:30 às 15:45 Programação Palestra Vídeo Exposição Artacho Jurado - arq. Patricia Piza Fontes Lançamento E.Livro "Bibliografia Artacho Jurado" - ped. Léa Corrêa Pinto Visitação guiada à obra prima da Arquitetura Moderna por ARTACHO JURADO: Edifício Parque das Hortênsias - Selo Valor Cultural Cidade de S. Paulo ( DPH-Conpresp) - arq. Ruy Debs Franco e arq. Patricia Piza Fontes Acompanha Chá Fruits Nuts & Bate-papo. Público: Moradores, arquitetos, estudantes, fotógrafos, artistas plásticos, designers, historiadores, interessados na obra de Artacho Jurado ou em conhecê-la e demais interessados em Arquitetura Moderna , Patrimônio Histórico Material ou Imaterial de São Paulo; Hors Programação: As seguintes ApresentaçÕes Extras também ocorreram! Expô Miroslav Javurek: Fotos anos 50/60 da obra de Artacho Jurado. A expô destas fotos raras traz detalhes do cotidiano da época. As fotos expostas ao público em varais, contracenando com a sinuosidade dos planos envidraçados do Salão Hortênsias e com o verde neste final de semana chuvoso em São Paulo, 19-20 de Agosto. Curadoria de Patrícia Piza Fontes e Zezé do Nascimento Corrêa. Fotos ofertadas a Ruy Debs Franco por Beatriz Blay (gerente geral do Centro de Documentação e Memória do Museu Judaico de São Paulo com apoio do Instituto Samuel Klein). 35 Fotos originais P/B em papel fotográfico brilhante, 20.3 x 25.4 cm. ; Pré-lançamento Documentário "Arquitetura Proibida!" : Apresentação de trecho inédito do documentário "Arquitetura Proibida" , concebido pelos arquitetos Ricardo Moreira e Ruy Debs patrocinado pelo CAU/SP e apoio da Fundação Cultural e Artística Gilberto Salvador. A ser lançado brevemente na internet (Youtube) em Creative Commons; Expô Artes Gráficas- Artacho Jurado em São Paulo : Obra de autoria da artista plástica Léa Corrêa Pinto exposta no plano envidraçado do Saguão Cobogó , tendo como fundo os jardins do espelho d´água. Coordenadora cultural do Evento Artacho Jurado em São Paulo no edifício Parque Hortênsias- Jornada do Patrimônio, Léa realizou esta apresentação gráfica na tématica do evento. 10 cartazes sobre Color/ A3, papel couchê 230 g.; Expô Artacho Jurado- Arquitetura Proibida - Reproduções : No plano envidraçado trecho divisa do saguão foram expostas reproduções da exposição de mesmo nome ocorrida em 2016 no Clube Paulistano, a qual teve curadoria de Patricia Piza Fontes e Zeze Nascimento Corrêa. 14 impressos Color/A4, papel sulfite 90 g.; Roda com o Expert: No inicío da visitação guiada, os participantes espontaneamente rodearam o prof. mestre Ruy Debs Franco, autor do livro Arquitetura Proibida sob a passarela do Parque das Hortênsias, abrigados na obra arquitetônica da Artacho Jurado do chuvisco paulistano de inverno e envoltos pelo jardim tropical. Momento único e memorável para todos - ocorreu ai um longo encontro com o especialista em Artacho Jurado Ruy Debs: questões foram respondidas pelo mestre e curiosidades apresentadas. Apesar da adversidade climática belas fotos foram tiradas dos múltiplos ângulos avistáveis das áreas externas cobertas e através dos caixilhos do Saguão e do Salão do edifício Parque das Hortênsias. Presentes no Evento: 80 participantes aproximadamente Voluntários: 10 jovens entre 20 a 80 anos Projeto e Coordenadoria Cultural : Léa Corrêa Pinto Coordenadoria Administrativa – NCM Assessoria Condominal Ltda: síndica Laura Sandim e Marco Aurélio Zschommler Sandim. Fotos do evento no Edifício Parque das Hortênsias podem ser vistas: #hortensiasdigital
    - hortensias digital

Adicionar comentário

Assine nossa newsletter

Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.