Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Nomadismo Digital por Treviso

Trabalhando e viajando ao mesmo tempo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Um novo espaço para amantes de Jazz em São Paulo

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

15 de June, 2016

Share

Apresentado por

O querido JazznosFundos fechou suas portas em dezembro passado para se transformar em algo muito maior: dele nasce o Centro Cultural da Música Instrumental, um espaço para shows, gastronomia, cursos, workshops e feira orgânica. O espaço tem 3 vezes o tamanho do anterior: agora são 3 andares, cada um com cerca de 150 metros quadrados. É composto por duas salas de música: a Sala do Autor, com música autoral e contemporânea, e a JazznosFundos, que fica no porão e mantém aquele clima intimista e confortável do antigo lugar, e um restaurante de comida espanhola no piso superior, o La Barceloneta.
IMG_4696_CR2_embedded
IMG_4700_CR2_embedded
Tanto a Sala do Autor como a JazznosFundos têm estréia nessa quinta-feira. A programação nesse dia fica com André Mehmari e Danilo Brito (Sala do autor) e Carlos Malta Quarteto (JazznosFundos). A casa ainda abre sexta e sábado, sempre com um show em cada sala. O restaurante, que contará com tapas e cervejas artesanais, abrirá em agosto e os cursos começam depois disso.
Por enquanto, as salas devem abrir somente nesses 3 dias – sexta, sábado e domingo – para expandir com o tempo. Segundo o idealizador e sócio-proprietário Máximo Levy, a ideia é que até o final do ano a casa abra 6 dias por semana. Para cada sala, o ingresso é cobrado a parte, por enquanto um show na Sala do Autor custa de R$35 a R$45, enquanto no JazznosFundos fica entre R$25 e R$35. No futuro, quem quiser ver os shows das duas salas pagará um preço especial. A entrada no Centro Cultural, por sua vez, é livre.
_DSC0407
Apesar de maior e mais ambicioso, o projeto manterá o clima e a qualidade das apresentações que aconteciam no JazznosFundos, que aliás, começou como uma festa despretensiosa e virou um dos lugares mais importantes da cidade para quem gosta de jazz e música em geral. No porão, terminados os shows, você poderá ficar ali para uma jam session que vai rolar noite adentro.
Eu estou super empolgada e interessada para ver o que vão fazer por ali ainda, principalmente quando o espaço começar a se comportar mais como Centro Cultural mesmo e estiver funcionando o dia todo. Para quem está órfão de bons espaços dedicados a música na cidade, é um pratão cheio!
Serviços
Centro Cultural da Música Instrumental
De quinta a sexta, a partir das 21h
Rua Cardeal Arcoverde, 742 – Pinheiros
Ingressos de R$25 a R$25 (podem ser comprados na ingresse.com e no JazzB. Dependendo da disponibilidade, pode ser comprado no local)
 
 

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

15 de June, 2016

Share

Apresentado por

Dani Valentin

A Dani gasta todo o seu dinheiro com viagens. Um de seus maiores orgulhos é dizer que já pisou em cinco continentes. É do tipo sem frescura, que prefere localização a luxo e não se importa de compartilhar o banheiro de vez em quando. Adora aprender palavras no idioma do país que vai visitar e não tem vergonha de bancar a turista.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.