De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

São Paulo Curiosa: O Gaudí de Paraisópolis

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

19 de January, 2016

Share

Há 30 anos atrás, Estevão Silva Conceição resolveu criar uma estrutura metálica para guiar uma roseira que tinha plantado em sua casa e cresceu além do esperado. Tomou tanto gosto pelo negócio que desde então não parou mais. Hoje, sua casa, chamada de “A Casa de Pedra” ou Castelinho, tem 75 m2 e 8 metros de altura.
FullSizeRender (2)
DCIM114GOPROGOPR4929.
É impossível não se lembrar de Gaudí chegando por lá. No entanto, Estevão só conheceu as obras do espanhol em 2002, quando foi convidado pela Fundação Gaudí para a comemoração de 150 anos do próprio. Ele não tem nenhuma formação artística, trabalha até hoje como jardineiro.
As paredes são todas enfeitadas com quinquilharias, você encontra por lá pratos, xícaras, bonecas e até celulares. Tudo mesmo. E tudo comprado nos mercados pela cidade ou de doação, não vem nada do lixo. Estevão ainda faz algumas coisas extras para vender, na época que estive por lá, ele tinha coberto um manequim todo com peças prateadas, uma das coisas mais lindas que já vi.

DCIM114GOPROGOPR4930.
DCIM114GOPROGOPR4930.

O ponto alto da tour é o jardim suspenso da casa. Ali tem de tudo, como jabuticaba e café. Existem banquinhos que ele mesmo fez para sentar e aproveitar a vista, dá para ver toda Paraisópolis dali. Mas já aviso, quem tem medo de altura vai ter um medinho.
(Se você ficou interessado, esse pessoal aqui faz tours para lá)
 

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

19 de January, 2016

Share

Dani Valentin

A Dani gasta todo o seu dinheiro com viagens. Um de seus maiores orgulhos é dizer que já pisou em cinco continentes. É do tipo sem frescura, que prefere localização a luxo e não se importa de compartilhar o banheiro de vez em quando. Adora aprender palavras no idioma do país que vai visitar e não tem vergonha de bancar a turista.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.