Gastronomia

Croácia: o que fazer fora do roteiro básico

Quem escreveu

Vanessa Mathias

Data

12 de December, 2016

Share

A Croácia virou a queridinha de muitos brasileiros: quem não quer virar a noite nas famosas baladas nos barcos de Hvar ou brincar de Khaleesi nas muralhas e castelos em Dubrovnik? Não é à toa, o país parece ter saído direto de um conto de fadas, com suas infinitas ilhas e as águas mais azuis do planeta. O resultado é que, na alta temporada, as principais atrações parecem um cupinzeiro de excursionistas, seguindo avidamente as fotos que aparecem em 9 de cada 10 brochuras do país. Fora desse roteiro batido há muito que se descobrir, e algumas agências começam a se especializar em experiências fora do roteiro, que dão um gostinho da cultura croata. Aqui estão algumas dicas com o que fazer na Croácia além do circuito manjado.

O que fazer na Croácia fora do roteiro turístico

1. Uma rota gastronômica nos vilarejos

Há mais de 400 vilarejos bastante tradicionais ao longo dos 350km litorâneos da Dalmácia. As receitas dessas famílias são passadas de geração em geração e defendidas com unhas e dentes, o que faz com que a cozinha dálmata tenha sabores tão naturais, simples e ao mesmo tempo únicos.

Voltado para foodies e curiosos, a agência  Secret Dalmatia se especializou em tours “off the beaten track”. A menos de dez minutos das cidades, as árvores de oliva e as parreiras deduram a conexão das pessoas com a cozinha: nas vilas, todo mundo faz seu próprio vinho e seu próprio azeite.

img_2299
Didi, que “largou tudo” para se dedicar à culinária em uma vila de mais de 400 anos (Vanessa M)

Foi com eles que visitei um pequeno vilarejo de mais de quatrocentos anos na área de Poliča Republika, a 10 minutos de Split, antes de chegar a Omig. Domina, a guia, é moradora de um dos vilarejos e uma das pessoas mais fofas do planeta. O vilarejo tem áreas abandonadas, e foi adotado como casa pelo Didi, um ex-advogado que vive lá sozinho.

Rino, um jovem chef croata,  trocou seu emprego no Hilton e hoje está em uma jornada para reconstruir o vilarejo mostrando a tradicional cozinha croata para turistas aventureiros. Lá você aprende a fazer o Komin, uma fogueira a céu aberto tradicional das famílias. Manja nosso churrasco? Lá também é assim. Todos os domingos, após a missa, cada família traz um pedacinho de carne e coloca na fogueira, onde a comida é muito mais uma desculpa para reunião e colocar as fofocas em dia.

Tudo é muito, muito artesanal. Os prosciuttos, os queijos, a linguiça, o bacon. O azeite e o vinho são feitos em casa, por cada uma das famílias: é um orgulho pessoal a qualidade do “seu vinho”. (E olha: depois que você passa algumas horas fazendo um azeite, nunca mais vai reclamar dos vinte reais daquela garrafinha no supermercado.) Para terminar, frutas, mel e fritule – uma espécie de bolinho de chuva.

Participar de um dia deles é mergulhar na cozinha e na cultura croata. É completamente diferente de uma aula ou excursão culinária, é uma daquelas experiências que transformam sua relação com o alimento. E seu estômago sai muito (mas muito) feliz.

Quem faz:
Secret Dalmatia & Amelie Travel
Reservas por email

2. Cercada de água por todos os lados: cruzeiro de Split e Dubrovnik

img_2830
A bordo do Katarina Cruise – Vanessa M.

Há mais de mil ilhas na costa litorânea, cada uma com seu charme. Como escolher só uma? Talvez você não precise: cruzeiros levam de Split a Dubrovnik passando por várias ilhas, cobrindo as mais conhecidas mas dando a oportunidade de visitar algumas remotas. Fiz essa viagem com a Katarina Line, de Split a Dubrovnik (mas no site eles tem várias opções de dias e roteiros).

O cruzeiro se inicia com um tour na área histórica de Split, chegando em Hvar no segundo dia, com seus campos infinitos de lavanda. A ilha tem muito mais que a cidade de Hvar em si: sugiro alugar uma scooter para passear pela região. Visitar a famosa caverna azul, iluminada naturalmente pelo sol, é uma experiência indescritível.

Após provar os vinhos dos produtores locais em Vis, você viaja para Korčula, terra natal de Marco Polo. O cruzeiro inclui o parque nacional na ilha de Mljet, com seus lagos e florestas. Ainda visita Slano, um pequeno vilarejo de pescadores, e aprende como funciona uma fazenda de ostras. Se perder andando pelas cidades é o melhor programa – foi assim que encontrei os cadeados de amor em Makarska (na foto).

O cruzeiro termina nos castelos de Dubrovnik, que valem dedicar pelo menos dois dias para conhecer. As vantagens?  Conhecer tudo isso em sete dias sem ter que refazer a mala. Além disso, o Katarina Cruises tem alguns cruzeiros temáticos, como um para jovens, outro para quem curte yoga, ou ainda para ciclistas.

Quem faz:
Katarina Lines Cruises
Reservas por email

4. Vinhos croatas em Pelješac

Parreira
Parreira

Quando você pensa em vinho, pensa em qual país? Chile? França? Itália? Pois talvez você se surpreenda que os vinhos da Croácia sejam ímpares e extremamente bem avaliados. Na Península de Pelješac, quarenta quilômetros acima de Dubrovnik, é produzido um dos vinhos mais intrigantes do país. Eles só não são mais conhecidos porque a maior parte das produções é pequena, familiar, e não possui larga escala. Ou seja, são muito caros para chegar à exportação.

Culinary Croatia faz vários tipos de tours de vinho no país. Você pode, por exemplo, visitar a vinícola de Miloš para provar do rosé ao Plavac, todos com produção natural e orgânica. Nesse passeio há uma visita à região de Dingač, linda, com paisagens inspiradoras do Adriático. Inclui também um almoço com o Mário Bartulovic, um dos produtores de vinho (e contador de história) mais fascinantes da região.

Quem faz:
Culinary Croatia
Reservas por email

3. Caçar trufas na Ístria

captura-de-tela-2016-12-03-as-18-18-14

A Ístria é recheada com as pérolas mais valorizadas da culinária: as trufas. O preço dos fungos subterrâneos é diretamente proporcional à dificuldade de se encontrar esse ingrediente – entre os favoritos da alta culinária.  Por isso que é tão divertido ir atrás delas. Com profissionais especialistas na caça às trufas, você pode vivenciar essa árdua busca na floresta de Motovun na Ístria. Você encara árvores, mato e clareiras observando os farejos do seu companheiro canino, treinado especificamente para isso.

Com sorte, você leva para casa sua própria coleção de fungos. Mas independentemente do resultado, um banquete de trufas te espera ao fim da empreitada.

Quem faz:
Culinary Croatia
Reservas por email

5. Uma eno-caverna: Skycellar

skycellar

Falando ainda em vinho, embaixo da passarela do aeroporto de Dubrovnik existe uma caverna recheada de estalactites, estalagmites e resquícios nas paredes que datam das idades de Bronze e Ferro. Porém, recentemente a caverna transformada e traz outros tesouros: ótimos vinhos da região de Konavle.

A caverna de  Đurović Cave, também chamada de Skycellar, só é acessível através de um túnel de quarenta metros a partir do aeroporto. Não é necessário programar um tour, mas é recomendável fazer uma reserva direto com eles.

Quem faz: 
Skyscellar
Email

Está indo para Croácia? Não esqueça de ver nosso guia do país para dicas de o que fazer na Croácia.

Quem escreveu

Vanessa Mathias

Data

12 de December, 2016

Share

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter