De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos em São Paulo para driblar a crise.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

Kouzina: agrada gregos, troianos e paulistanos

Quem escreveu

Jo Machado

Data

22 de June, 2016

Share

Se você ainda não conhece ou se já ouviu falar e ainda não teve oportunidade de conhecer, vamos te convencer a mudar isso. Melhor inventar um date, um encontro com um velho amigo, um jantar com os pais ou parentes que você não vê a tempo.
O Kouzina é um restaurante grego relativamente badalado, que une o essencial em um bom restaurante: comida boa e preços justos. Bem justos!
Estivemos lá na semana passada e foi deveras surpreendente. Embora aconteça bastante, demos sorte e não havia fila alguma, talvez por ser em plena terça-feira. Mas fica a dica: para garantir, fuja dos horários de pico!

Das diversas porçõezinhas gostosas e bem servidas para dividir: lulas fritas e bolinhos de carne de cordeiro
Das diversas porçõezinhas gostosas e bem servidas para dividir: lulas fritas e bolinhos de carne de cordeiro

O espaço é super gostoso, embora não seja muito amplo. Mesas pequenas mas super aconchegantes dispostas em um salão predominantemente branco, com toques de azul e grandes janelas, como uma tradicional casa grega. O bar voltado para a rua, com bancos para esperar saboreando um bom drinque, dão um toque super descontraído no espaço. E fique tranquilo quanto ao frio, pois os aquecedores estarão ligados a todo vapor. Tudo é muito bem assessorado por uma equipe de profissionais super atenciosos e prestativos. É um daqueles lugares que fazem valer os 10% de gorjeta.
Bom, falando das opções para comer, o Kouzina tem um menu bem farto, que agrada gregos, troianos, carnívoros e vegetarianos. Até mesmo quem nunca teve contato com os sabores da Grécia sucumbe às delícias do restaurante. E como as opções são muitas, é interessante ir em turma, para conseguir provar um pouco de tudo.
Começando a comilança, você pode optar por algumas das opções para dividir. Os kalamakis, por exemplo, são espetinhos de cordeiro, carne bovina, frango ou porco. Ou escolher entre as lulas fritas, os bolinhos de carne de cordeiro, ou ainda optar pelo campeão de vendas da casa, fatias de berinjela fininhas empanadas e fritas. São de morrer comendo! Mas não exagere, porque os pratos principais vem aí e são pra lá de bem servidos.
Bolinhos de carne de cordeiro com molho
Bolinhos de carne de cordeiro com molho

No Kouzina, as saladas tem um espaço cativo no menu e servem muito bem um guloso ou duas pessoas. Entre as opções mais interessantes, a Kouzina é feita com folhas verdes, maçã, pistache, damasco picado, bacon e queijo manouri, e a de Grãos, feita com trigo, feijão fradinho, lentilha, feijão branco, tomate e endro.
Como comida grega sem berinjela não é comida grega, os pratos com esse ingrediente são os mais gostosos da casa. O Moussaka por exemplo, é memorável. Assim como no Papoutsakia, aquela berinjela assada inteira, cujo miolo é retirado e misturado com ragu de carne, batata, molho bechamel e em seguida gratinada. Um pecado só!
O Mussaka é muito bem servido e prá lá de delicioso!
O Moussaka é muito bem servido e prá lá de delicioso!

Para os mais carnívoros, a dica é o Bifteki, uma espécie de hamburguer, que leva carnes de porco e cordeiro e vem acompanhado por tzatziki , um molho maravilhoso feito de iogurte temperado com pepino, cebolas roxas fatiadas e tomates.
Já para os vegetarianos, a dica é se fartar com a porção cavalar do espaguete mediterrâneo, feito com macarrão a base de grão de bico, acompanhado por abobrinha, berinjela e tomate. Serve duas pessoas facilmente!
20160614_224617
Espaguete Maditerrâneo

Sobremesas?! Tem sim! Uma melhor que a outra. Nossa dica é o Galaktoboureko, um creme de semolina adoçado, envolto por massa phyllo crocante. Estupendo!
Para beber, uma carta bem marcante de drinques, que passeia bem entre os tradicionais, como Negroni, Aperol Spritz, Gin Tônica e Mojito, até uns bem diferentes e refrescantes, como o Caprice, uma mistura deliciosa de vodka, romã, hortelã, granadine, água com gás e limão siciliano. Além disso, há opções de vinhos em jarra ou em taça. Uma boa seleção de cervejas, incluindo a Fix, uma cerveja grega bem tradicional com preço muito em conta. Sem deixar de fora bebidas mais leves, claro.
Kouzina
Rua Peixoto Gomide, 1.710 – Esquina com Alameda Lorena – Jd. Paulistano
Seg., ter., qua., qui. e dom. , das 12h às 24h.  – Sex. e sáb., das 12h à 1h
11 2935.0888
$$ 

_______________________________________________
Foto destaque: Divulgação – @kouzinamyk

Quem escreveu

Jo Machado

Data

22 de June, 2016

Share

Jo Machado

O Jo é do tipo que separa pelo menos 30% do tempo das viagens para fazer o turista japonês, com câmera no pescoço e monumentos lotados. Fascinado pelas diferenças culturais, fotografa tudo que vê pela frente, e leva quem estiver junto nas suas experiências. Suas maiores memórias dos lugares são através da culinária, em especial a comidinha despretensiosa de rua. Seu lema de viagem? Leve bons sapatos, para agüentar longas caminhadas e faça uma boa mixtape para ouvir enquanto desbrava novos lugares. Nada é melhor do que associar lindas memórias à boas canções.

Ver todos os posts

Comentários

  • Tão chato quando não colocam os preços dos pratos. Por quê?
    - Miriam
    • Oi Miriam, a gente evita colocar preços nos reviews que a gente faz por aqui, pq como isso varia muito, a gente teria muita informação errada - e infelizmente não conseguimos manter sempre atualizado :(
      - Dani Valentin

Adicionar comentário

Assine nossa newsletter

Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.