Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Natura no SXSW

A Natura participou do Festival SXSW, maior evento de economia criativa do mundo, fazendo parte do movimento #BrazilInspiresTheFuture.

Berlin-Atonal: festival para quem leva música eletrônica a sério

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

29 de July, 2016

Share

Patrocínio

Existem bons festivais de música eletrônica e artes visuais e já falamos de alguns deles por aqui, aqui, aqui e aqui. Uma das nossas próximas paradas é justamente o Berlin-Atonal, festival dedicado à música experimental, artes visuais, performance, que teve sua primeira edição em 1982, mas decidiu encerrar suas atividades em 1990. Em 2013 ele foi relançado, e não demorou para conquistar toda a grande aura de festival de vanguarda que tem. Voltou a todo vapor, fincando a bandeira em seu novo espaço, uma usina elétrica abandonada no coração de Berlim. Chamado agora de Kraftwerk, o lugar hoje abriga festivais, feiras de arte, restaurantes pop-up, eventos diversos e o legendário clube de techno Tresor Club, comandado também por Dimitri Hegemann, o nome por trás do Berlin-Atonal.

Kraftwerk Berlin, local onde acontecerá o Berlin-Atonal
Kraftwerk Berlin, local onde acontecerá o Berlin-Atonal

E a locação não poderia ser mais adequada, já que o techno parece pertencer a um espaço como o Kraftwerk Berlin. O Berlin-Atonal traz, em seus cinco dias de programação, da música eletrônica de vanguarda ao techno, para balançar uma pista de dança. É o festival que, quem foi, afirma ter que ir para compreender do que ele se trata.

bg2016-4

O Berlin-Atonal traz projetos especialmente produzidos para o festival, com colaborações inéditas entre artistas e performances. O line-up 2016 está fechado com nomes como Death In Vegas, Rashad Becker, Porter Ricks, Alessandro Cortini, Thomas Köner & Andy Mellwig (aka Porter Ricks)Coil’s Drew McDowall, Roly Porter, Scott Monteith (aka Deadbeat), Marcus Schmickler, Σ (Summe), Yves de Mey, Felix K + Ena, entre outros. A noite de abertura terá a composição minimalista “Piano Phase“, de Steve Reich, interpretada com sintetizadores Buchla nas mãos de Max Loderbauer. Além disso, trabalhos inéditos que terão sua estreia mundial neste dia, como “The History of Darkness”, projeto audiovisual de Recent Arts, duo formado pela artista visual chilena Valentina Berthelon e o músico alemão Tobias Freund. O criador do sintetizador, Peter Zinovieff, apresenta um novo projeto criado especialmente para violoncelo e computador ao lado da renomada violoncelista Lucy Railton. Mortiz von Oswald e Rashad Becker apresentarão ao vivo pela segunda vez o projeto “fanthom”.

Berlin-Atonal 2015. Foto: Camille Blake
Berlin-Atonal 2014. Foto: Camille Blake
Berlin-Atonal 2014. Foto: Camille Blake
Berlin-Atonal 2014. Foto: Camille Blake

O Berlin-Atonal pode ser considerado uma plataforma de inovação e experimentações, seja na música ou na arte. O festival acontece entre os dias 24 e 28 de Agosto, com uma vasta programação espalhada por alguns palcos na “catedral”, como é chamado o Kraftwerk-Berlin e as after-parties. É um dos eventos que traduz bem o berço de novas tendências culturais que é Berlim, especialmente quando o assunto é “música eletrônica”.

Berlin-Atonal. Foto: divulgação
Berlin-Atonal. Foto: divulgação

Os passe para todos os dias está esgotado, mas é possível comprar ingressos individuais por dia: €24 (quarta, quinta e domingo) e €34 (sexta e sábado).

Confira nossas dicas do que fazer em Berlim: aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

*Foto de Capa: divulgação oficial do Kraftwerk-Berlin.

**O Berlin-Atonal é um dos festivais escolhidos para projeto Volta ao Mundo em Festivais de Música, patrocinado pela KLM Brasil, que faz parte do SkyTeam e oferece voos para 1.052 destinos em 177 países. #fly2fest

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

29 de July, 2016

Share

Patrocínio

Lalai Persson

Lalai prometeu aos 15 anos que aos 40 faria sua sonhada viagem à Europa. Aos 24 conseguiu adiantar tal sonho em 16 anos. Desde então pisou 33 vezes em Paris e não pára de contar. Não é uma exímia planejadora de viagens. Gosta mesmo é de anotar o que é imperdível, a partir daí, prefere se perder nas ruas por onde passa e tirar dicas de locais. Hoje coleciona boas histórias, perrengues e cotonetes.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.