Música & Diversão

Volta ao mundo em festivais de música

Data

15 de February, 2016

Share

Patrocínio

Quando fiz o primeiro guia “para dar a volta ao mundo em festivais de música”, junto veio a vontade de fazer o rolê. Foram dois anos sonhando com o projeto e batendo cabeça em como viabilizá-lo. Finalmente ele saiu do papel e eu comecei a dar a volta no no planeta com o Sónar Reykjavik, na Islândia. Até o momento foram: Sónar Reykjavik, Sónar Estocolmo, Lollapalooza Brasil e AfrikaBurn. A próxima parada é o Primavera Sound.

Ilustração por Fernando Molina
Ilustração por Fernando Molina

O meu agradecimento mais do que especial vai para a KLM Brasil, que acreditou no projeto e está possibilitando torná-lo real. A KLM é uma das companhias aéreas mais antigas do mundo e ainda usa seu nome original desde sua fundação em 1919! Além dos destinos operados, a empresa faz parte do SkyTeam, oferecendo voos para 1.052 destinos em 177 países. Resumindo: dá para atravessar o planeta decolando e aterrissando em qualquer canto, por isso uma parceria mais do que perfeita.

Fiz uma extensa pesquisa de festivais que tem a ver com o meu momento. Ou seja, não estou buscando os maiores e melhores festivais de música do mundo, e sim festivais que me tragam novas experiências.

Não farei todos os festivais listados neste guia, pois alguns deles irei decidir ao longo do projeto de acordo com o lineup e a agenda, afinal não é fácil conciliar continentes quando alguns têm suas temporadas de festivais justamente na mesma época, como a Europa e a América do Norte.

FEVEREIRO

Sónar Reykjavik: DJ Katla. Foto: divulgação
Sónar Reykjavik: DJ Katla. Foto: divulgação

Sónar Reykjavik é o primeiro festival onde pisarei os pés neste ano por dois motivos. O primeiro é que qualquer coisa é uma boa desculpa para eu matar as saudades loucas e alimentar minha obsessão pela Islândia. O segundo é que o Sónar está entre meus festivais favoritos de música. A locação não poderia ser melhor, a Harpa, um dos cartões postais da cidade e que tem a fachada assinada pelo artista Olafur Eliasson. Tocam bons nomes da música eletrônica mundial e outros tantos islandeses para conhecer. Serão três dias e cinco palcos, com a programação começando diariamente às 19h. Quem toca? Boys Noize, Ellen Allien, Floating Points, Kiasmos, BEN Ufo, Angel Hase, President Bongo, Bjarki, !!!, Holly Herndon, Rødhåd, The Black Madonna, entre outros. Quando? 18, 19 e 20 de Fevereiro. Onde? Reykjavik, Islândia. Quanto? 127 euros para os 3 dias.

Squarepusher, um dos headliners do Sónar Estocolmo
Squarepusher, um dos headliners do Sónar Estocolmo

De lá eu vou para o Sónar Stockholm. Gosto bastante de ver o mesmo festival se desdobrando em diferentes países, já que ele assume sempre as peculiaridades do lugar por onde passa. Ele chega à capital sueca numa versão mais compacta do que a edição islandesa. São dos dias e apenas 3 palcos. O festival acontece numa antiga fábrica, a Nobelberget, com capacidade para 3.000 pessoas. Quem toca? Squarepusher, Holly Herndon, Rødhåd, Annie Mac, Youth Lagoon, entre outros. Quando? 26 e 27 de Fevereiro. Onde? Estocolmo, Suécia. Quando? 85 euros para os 2 dias.

Metric: Pop Noise
Metric: Pop Noise

O Noise Pop é um festival com longa história em San Francisco. São 10 dias com programação espalhada por 16 lugares diferentes, entre casas de shows, bares e cinemas. Além de música, o festival conta também com uma programação dedicada ao cinema, feita em parceria com o SF IndieFest. Quem toca? American Football, Metric, Drive Like Jehu, Neon Indian, Sango, Ringo Deathstarr, DIIV, entre outros. Quando? 19 a 28 de Fevereiro. Onde? San Francisco, EUA. Quanto? 175 dólares (badge música) ou 215 (badge música+filme).

Março

Mutek México 2015. Artista Takami Nakamoto
Mutek México 2015. Artista Takami Nakamoto

Quem gosta de tecnologia, arte digital e música eletrônica, tem que colocar o Mutek na lista. O festival nasceu em Montreal em 2000 e hoje, além da cidade natal, passa por Barcelona, México (por enquanto não há confirmação se haverá edição por lá em 2016), mas já teve edições em outras cidades, incluindo a nossa vizinha Bogotá. Quem toca? Entre alguns destaques na edição espanhola deste ano, tem o projeto Villod do Ricardo Villalobos e Max Loderbauer. Quando? 2 a 5 de Março. Onde? Barcelona, Espanha. Quanto? 65 euros o full-pass ou 20 e 25 euros por show.

Palco externo do SXSW. Foto: divulgação
Palco externo do SXSW. Foto: divulgação

Vou pular o SXSW mais um ano e o coração dói um pouquinho, pois é um festival de que eu gosto muito, apesar de sempre causar curto-circuito na minha cabeça. São 10 dias de maratona ou cinco para quem quer mesmo só saber de música. A lista de artistas é sempre imensa, com muitas bandas que a gente não tem a menor ideia de quem são, mas que ainda podem dar bastante o que falar. Ao mesmo tempo, sempre tem grandes nomes, muitos deles confirmados em cima da hora, ou seja, o SXSW não é exatamente o festival aonde a gente vai por conta do lineup, mas sim pela experiência e pelas descobertas que serão feitas por lá. E sempre, mas sempre mesmo, vale a pena. Quando? 11 a 20 de Março e música, de 15 a 20 de Março. Onde? Austin, Texas. Quanto? 795 dólares (badge música para 5 dias) ou 1.645 dólares (badge platinum que dá direito a todo o festival).

Die Antwoord, um dos headliners do Lollapalooza Brasil. Foto: Divulgação
Die Antwoord, um dos headliners do Lollapalooza Brasil. Foto: Divulgação

O Lollapalooza Brasil chega ainda mais robusto na sua quinta edição. O festival faz seis edições ao redor do planeta, passando por São Paulo, Buenos Aires (18-19.03), Santiago (19-20.03), Bogotá (Out), Berlim (10-11.09) e Chicago (29-31.08).  Quem toca? Eminem, Florence + the Machine, Mumford & Sons, Cold War Kids, Marina and the Diamonds, Die Antwoord, entre outros. Quando? 12 e 13 de Março.Onde? Autódromo de Interlagos, São Paulo, Brasil. Quanto? R$ 800 (3 dias) ou 450 (dia).

Outras opções de festivais rolando em Março: By Larm (2-5 Março, Oslo, Noruega), Estereo Picnic (10-12 Março, Bogotá, Colômbia), Levitation Chicago (13-14 Março, Chicago, EUA).

Abril

Por do sol no Coachella. Foto: wikipedia
Pôr-do-sol no Coachella. Foto: Wikipedia

O Coachellapelo jeito, estará nas listas de “melhores festivais do mundo” durante muito tempo. Surpreendeu o mundo ao divulgar seu lineup trazendo o LCD Soundsystem aos palcos novamente, que será com certeza a maior atração desta edição. Quem toca? Ellie Goulding, Underworld, The Kills, Guns N’Roses, Calvin Harris, SIA e ainda rola o Despacio, pista comandada pelo 2Many DJs e pelo James Murphy. Quando? 15 a 27 de Abril e 22 a 24 de Abril. Onde? Indio, Califórnia. Quanto? 399 a 5.900 dólares

Afrika Burn. Foto: Jonx - 300Fest
Afrika Burn. Foto: Jonx – 300Fest

Quem nunca foi ao Burning Man e morre de vontade (eu mesma queria ter ido quando ele ainda não era tão grande), pode cogitar a edição irmã Afrikaburn, que rola em Tankwa Karook e fica a quatro horas de carro a partir da Cidade do Cabo. São 11.000 ingressos à venda contra 70.000 na edição 2015 do Burning Man (28.08 a 05.09). Os princípios são os mesmos: acampamentos temáticos, instalações artísticas, performances, veículos “mutantes”, música, sem venda de produtos e participação de marcas. O tema da edição é X, o numeral romano, pois o tempo é de reflexão, tanto olhando para trás, quanto sobre as possibilidades do futuro. O Afrikaburn completa 10 anos e o número 10 significa a conclusão de um ciclo. Em tradições místicas, X significa nascimento e morte. Estou curiosa para ver as instalações que vão sair a partir deste tema. Quando? 25 de Abril a 01 de Maio. Onde? Tankwaa, África do Sul. Quanto? Cerca de 70 dólares o ingresso.

Carson Creek Ranch. Levitation. Foto: Divulgação
Carson Creek Ranch. Levitation. Foto: Divulgação

O Levitation é um festival que quero muito conhecer, mas talvez não seja esse ano. O Facundo Guerra foi em 2015 e escreveu para mim o texto a seguir: “O Levitation começou dedicado à psicodelia, especialmente mas não restrita ao rock, mas vem crescendo ano a ano. Abriga aproximadamente 3000 almas em uníssono pela paz, amor, boa música e o horror ao Instagram. Não existem patrocinadores, ativações de marcas ou música ruim nos seus 3 palcos, a luz é feita à moda dos anos 1960, com elementos químicos projetados contra árvores e anfiteatro composto por rochas e um rio e… Apenas vá. Você nunca mais conseguirá ir a um festival grande pelo resto da sua vida.” Agora me fala se não dá vontade de fazer as malas e seguir para lá? Quem toca? Animal Collective, Caribou, Flying Lotus, Slowdive, Brian Jonestown Massacre, Thurston Moore Band, Lee Ranaldo e até nossos conterrâneos Boogarins. Quando? 29 de Abril a 01 de Maio. Onde? Carlson Creek Ranch, Austin, Texas. Quanto? a partir de 165 dólares.

Outras opções: quem quiser outras sonoridades, uma boa opção é o New Orleans Jazz & Heritage Festival (22.04 a 01.05, New Orleans, EUA) e o Free Jazz Festival (1-2.4, Cape Town, África).

Maio

La Sucriere. Nuits Sonores. Foto: Divulgação
La Sucriere. Nuits Sonores. Foto: Divulgação

Sempre no meio da primavera, Lyon abriga há 10 anos um bom festival para quem gosta de música eletrônica, o Nuit Sonores. O festival recebe cerca de 80.000 pessoas por edição, 250 artistas, entre nomes conhecidos internacionalmente e apostas locais da música eletrônica e indie, seja rock, pop ou hip-hop. São 50 lugares diferentes espalhados por Lyon, durante 5 dias e 5 noites, com uma programação extensa. A curadoria fica nas mãos de Motor City Drum Ensemble, Laurent Garnier and Seth Troxle, que também tocam no festival. Quem toca? The Black Madonna, Tony Allen, Jackmaster, Mathew Jonson, Jay Robinson, Lakuti, Pantha du Prince, Rødhåd, Matias Aguayo, Brian Wilson e um concerto do histórico “Pet Sounds”, entre outros. Quando? 4 a 8 de Maio. Onde? Lyon, França. Quanto? 5 (alguns shows) a 143 euros (full pass)

Já para quem estiver pela América do Norte, uma boa opção é o Boston Calling, que rola duas vezes por ano (maio e setembro), atraindo cerca de 22.000 pessoas por edição. Ótima opção para quem quiser fugir de festivais grandes. O festival tem co-curadoria do Aaron Dessner, do The National. Quem toca? SIA, Disclosure, Robyn, Odesza, Sufjan Stevens, Haim, Miike Snow, The Vaccines, Janelle Monáe, Courtney Barnett, Vince Staples, Battles, Unknown Mortal Orchestra, entre outros. Quando? 27 a 30 de Maio. Onde? Massachusetts’ City Hall Plaza, Boston, Estados Unidos. Quanto?  60  dólares (por dia) a 350 dólares (3 day vip pass)

Outros festivais que acontecem em maio e que vale a pena dar uma zapeada: Moogfest (19-22 Maio, Carolina do Norte, EUA),  Sasquatch (27-30 Maio, Gorge Amphitheatre, George, Washington, EUA), Liverpool Sound City (28-29 Maio, Liverpool, Inglaterra).

Junho

O Primavera Sound é até o momento o festival com o melhor lineup do ano. Conseguiu reunir, em três dias, Radiohead, PJ Harvey, LCD Soundsystem, Sigur Rós, Tame Impala, Explosions in the Sky, Tortoise, Animal Collective e mais tantos outros artistas que fazem nossos olhos virarem. Não à toa, os passes para os três dias já estão esgotados e agora só resta comprar ingressos por dia, o que dá uma dorzinha no coração com esse euro nas alturas. E a caravana brasileira vai em peso para a Espanha, já que bons motivos não faltam para curtir o festival. Quando? 2 a 4 de Junho. Onde? Parc del Forum, Barcelona, Espanha. Quanto? 80 euros por dia. Só tem ingresso disponível para o dia 2/6

Porto, uma das cidades mais em alta em Portugal, também abriga uma edição do Primavera Sound e que faz sua 5ª edição na sequência da edição de Barcelona. Radiohead não passa por lá, mas passam Air, PJ Harvey, Beach House, Sigur Rós, Savages, Tortoise, Brian Wilson “Pet Sounds”, entre outros. A edição é um pouco mais compacta, com quatro palcos e menos atrações (cerca de 48 artistas). Um dos palcos é comandado pela All Tomorrow’s Parties e o outro pela Pitchfork. Quando? 9 a 11 de Junho. Onde? Parque da Cidade, Porto, Portugal. Quanto? 90 euros o passe para os 3 dias.

Secret Solstice. Show dentro de uma caverna de gelo. Foto: Divulgação
Secret Solstice. Show dentro de uma caverna de gelo. Foto: Divulgação

O verão começa na Islândia com o Secret Solstice, um festival com uma lista interminável de motivos para ir. É em Reykjavik, uma das cidades mais legais do mundo, tem festa no meio de geleira e em barcos, tem sol da meia-noite nesta época, tem também a Blue Lagoon, ótimo lugar para dar uma boa relaxada para encarar a maratona do festival e tem também o Radiohead como nome principal. Quer mais motivos? Conhecer várias bandas islandesas, ver shows da Róisín Murphy, Of Monsters and Men e Jamie Jones. Quando? 17 a 19 de Junho. Onde? Laugardalur, Reykjavik, Islândia. Quanto? 70 euros a 10.000 euros (siiiiim, são apenas 3 ingressos nesse valor, que é chamado de “package of the Gods”)

New Order. Foto: Nick Wilson
New Order. Foto: Nick Wilson

Quando você acha que já foi o suficiente ao Sónar Barcelona, ele retorna com vários motivos para você cogitar ir novamente. Em 2016 não está diferente. O festival está o “céu” para quem gosta de música eletrônica. Quem toca? New Order, Flume, James Blake, Boys Noize, Matias Aguayo, Four Tet, James Woon, John Talabot, Stormzy, A-Trak, Santigold, Richie Hawtin, Roots Manuva, entre outros. Quando? 16 a 18 de Junho. Onde? Barcelona, Espanha. Quanto? 125 euros (duas noites) a 270 euros (vip para os 3 dias, que super vale a pena)

Opener. Foto: M. Murawski / Divulgação
Opener. Foto: M. Murawski / Divulgação

Polônia é um dos destinos da vez em 2016, então que tal conciliar uma visita ao país com um festival de música? É isso que faremos. Vamos para Gdynia, cidade litorânea cheia de atrações para curtir nos arredores, conhecer o Open’er. O festival nasceu em 2002 e coleciona vários prêmios desde então. É um festival grande, que acontece durante quatro dias, com direito a camping e até uma pista dentro de um bunker. Quem toca? LCD Soundsystem, Florence + The Machine, Sigur Rós, Tame Impala, PJ Harvey, Beirut, Caribou, Foals, Red Hot Chili Peppers, The 1975, Chvrches, entre outros. Quando? 29 de Junho a 02 de Julho. Onde? Gdynia, Kosakowo Airport, Polônia. Quanto? 55 euros (dia) a 145 euros (4 dias com camping).

Outros festivais para pesquisar: Mutek Montreal (veja o que falamos sobre a edição espanhola em março. 1-5 Junho, Montreal, Canadá), The Governors Ball (3-5 Junho, Randal’s Island, NY, EUA), We Love Green (4-5 Junho, Paris, França),  Shoeless (4-5 Junho, Ruigoord, Holanda), MidBurn (8-12 Junho, Ramat Geneve, Israel), Bonnaroo (9-12 Junho, Manchester, TN, EUA), Meltdown by Guy Garvey/Elbow (10-19 Junho, Southbank Centre, Londres), Pinkpop (10-12 Junho, Megaland, Handgraaf, Holanda), NXNW (se você gosta do SXSW, vale arriscar a versão do Norte, 15-19 Junho, Toronto, Canadá), Best Kept Secret (17-19 Junho,Beekse Bergen, Hilvarenbeek, Holanda), (Glastonbury (22-26 Junho, Pilton, Reino Unido), Roskilde (25-6 a 2-7, Roskilde, Dinamarca), Love International (música eletrônica, 29-6 a 6-7, The Garden, Tisno, Croácia).

Julho

©Arlindo Camacho/NOS ALIVE 2015
©Arlindo Camacho/NOS ALIVE 2015

Portugal é realmente a bola da vez. O NOS Alive Festival veio para quebrar as pernas com uma agenda perfeita, pois, além de Radiohead no lineup, tem também Arcade Fire, The Chemical Brothers, Pixies, Tame Impala, Hot Chip, Two Door Cinema Club, Grimes, Father John Misty, só para citar alguns. O festival tem até área para grávidas. Apesar de ser dentro da cidade, vai rolar   também área de camping! Quando? 7 a 9 de Julho. Onde? Passeio Marítimo de Algés, Lisboa, Portugal. Quanto? 56 euros (dia) a 150 euros (3 dias com transporte ida/volta de alguns pontos próximos à Lisboa).

Melt. Foto: Stephan Flad
Melt. Foto: Stephan Flad

O alemão Melt começou no final da década de 1990 e acontece em um museu a céu aberto, a cidade do ferro Ferropolis, em Gräfenhainichen. O festival traz grandes nomes do pop, rock, indie rock e também da música eletrônica. Pode ir sem medo se você é daqueles que não resiste a uma boa pista de dança. Quem toca? Jamie XX, Disclosure, Two Door Cinema Club, Jamie Woon, DJ Koze, M83, Ben Klock. Quando? 15 a 17 de Julho. Onde? Ferropolis, Gräfenhainichen (1h30 de Berlim), Alemanha. Quanto? 136 euros com camping ou 49 euros a mais, incluindo regalias.

Into the Valley numa locação incrível em Dalhalla, na Suécia.
Into the Valley numa locação incrível em Dalhalla, na Suécia.

Quem aprecia um belo cenário, aliado a boa música eletrônica, pode colocar o Into the Valley na lista. O festival acontece próximo a Estocolmo, num lugar de beleza única onde outrora foi uma pedreira. Quem toca? John Talabot, Joy Orbison, Ellen Allien, Ben Ufo, Jamie Principle, entre outros. Quando? 29 a 31 de Julho. Onde? Dalhala, Suécia. Quanto? Cerca de 168 euros.

Outros festivais em Julho: The Garden Festival (1-8 Julho, Tisno, Croácia), T in the Park (8-10 Julho, Perthshire, Escócia), Latitude (14-17 Julho, Southwold, Suffolk), Benicàssim (14-17 Julho, Benicàssim, Costa Azahar, Espanha), Pitchfork Chicago (15-17 Julho, Chicago, EUA), Liverpool International Music Festival (21-24 Julho, Liverpool, Inglaterra), o festival butique Nozstock (22-24 Julho, Bromyard, Herefordshire, Inglaterra), Secret Garden (21-24 Julho, Abbots Ripton, Inglaterra) Panorama (22-24 Julho, Nova York, EUA), Splendour in the Grass (22-24 Julho, North Byron Parklands, Yelgun, Austrália), Osheaga (31-2 Agosto, Montreal, Canadá).

Agosto

Wilderness Festival
Wilderness Festival

Para quem busca um festival que mistura várias coisas (gastronomia, yoga, oficinas diversas, arte e muita música), é perfeito para ir com a família e ainda acontece num lugar lindo de morrer, onde o contato com a natureza é parte do festival, o Wilderness pode ser o que você está procurando. O festival entrou na lista dos festivais ingleses mais descolados do momento. No ano passado, a Björk foi o headliner, e a Cara Delevigne foi uma das anfitriãs na edição de 2014. Quando? 4 a 7 de Agosto. Onde? Cornbury Park, Oxfordshire, Inglaterra. Quanto? a partir de 164 libras incluindo o acampamento simples.

Sziget Festival. Foto: Divulgação
Sziget Festival. Foto: Divulgação

Quem quiser passar uma semana dentro de um festival, pode colocar o Sziget na lista, um dos maiores festivais de música do mundo. São 7 dias reunindo os mais variados estilos musicais, do jazz ao indie, da música eletrônica ao heavy metal. O festival chega à sua 24ª edição, com um público de quase meio milhão de pessoas. O festival abriga também programação de dança, cinema, arte e até esportes. Quem toca? Bloc Party, Chvrches, Mø, Róisín Murphy, Parov Stelar e Years & Years. Quando? 10 a 17 de Agosto. Onde? Budapeste, Hungria. Quanto? 59 euros (dia) a 289 euros (pacote 7 dias).

wayoutwest

Fui duas vezes ao Way Out West, na Suécia, e quero ir uma terceira. O festival acontece num belo parque no meio da cidade e pode ser considerado butique. O evento tem uma pegada sustentável e vegetariana, bar de cerveja artesanal, restaurante à la carte montado no meio do parque, além de ter opções de comida e bebida que não deixam nada a desejar. O Way Out West também se espalha pelos principais clubes noturnos da cidade e até mesmo nas igrejas, que recebem shows concorridos. Quem toca? PJ Harvey, Chvrches, Daughter, Jamie XX, Julia Holter, M83, SIA. Quando? 11 a 13 de Agosto. Onde? Gotemburgo, Suécia. Quanto? 236 euros.

Flow Festival. Foto: Jussi Hellsten / Divulgação
Flow Festival. Foto: Jussi Hellsten / Divulgação

O Flow Festival é outra boa opção caso esteja pelo norte da Europa. O festival acontece em Helsinque, o lineup conta com mais de 150 artistas e recebe mais de 60.000 pessoas a cada edição. Já arrebatou alguns prêmios, entre eles o de melhor festival europeu de tamanho médio. Além de shows, o festival conta também com palestras e uma área dedicada às artes. Quem toca? Jamie XX, John Talabot, Chrvches, New Order, M83, SIA, Fout Tet, Hercules & Love Affair, Holly Herndon, The Last Shadow Puppets e vários artistas finlandeses. Quando? 12 a 14 de Agosto. Onde? Helsinque, Finlândia. Quanto? 165 a 240 euros, de acordo com o lote.

Outros bons festivais em agosto: Rainforest (5 a 7 de Agosto, Borneo, Malasia), Paredes de Coura (17-20 Agosto, Paredes de Coura, a 100km do Porto, Portugal), Rock in Seine (26 a 28 de Agosto, Paris, França), Reading & Leeds Festival (26 a 28 de Agosto, Reading e Leeds, Inglaterra).

Setembro

732009913

O Festival nº 6, apesar de apenas 3 anos de vida, já coleciona prêmios como “melhor festival pequeno”, “lineup do ano”, “melhor novo festival” e até “melhor site de festival” (que é incrível mesmo). O lema é “um festival sem igual, em um lugar sem igual”. O Festival nº 6 rola em uma excêntrica cidade litorânea em Portmeirion, no País de Gales. Além de música, rolam caminhadas noturnas pela área, que também abrange montanhas e florestas, tour filosófico, aula de dança de swing, teatro, cinema, arte e até carnaval. O festival reúne mais de 300 artistas, durante 4 dias espalhados em 26 palcos diferentes. Quem toca? Noel Gallagher’s High Flying Birds, Hot Chip, Aurora, Blossoms, Echo and the Bunnymen, Roísin Murphy, Roots Manuva entre outros, além de uma homenagem ao David Bowie, feita por Joel Duddel e Manchester Camerata Orchestra. Quando? 1 a 4 de Setembro. Onde? Portmeirion, País de Gales. Quanto? a partir de 160 libras.

Bestival. Foto: Divulgação
Bestival. Foto: Divulgação

O Bestival é um dos melhores (e mais divertidos) festivais britânicos, misturando atrações indie rock, rock e música eletrônica, do underground ao pop. E prepare a fantasia, porque lá o pessoal capricha. Quem toca? The Cure, Major Lazer, Hot Chip, Animal Collective, Aurora, entre outros. Quando? 8 a 11 de Setembro. Onde? Isle of Wight, Reino Unido. Quanto? a partir de 190 libras.

Lago Malawi, onde acontece o Lake of Stars Festival. Foto: Giovanni De Caro / Shutterstock.com
Lago Malawi, onde acontece o Lake of Stars Festival. Foto: Giovanni De Caro / Shutterstock.com

Para quem quer fugir um pouco do tradicional, o Lake of Stars pode ser uma ótima opção. O festival tem ganhado cada vez mais peso graças à Internet e isso tem afetado positivamente a comunidade em volta, gerando mais de 1 milhão de libras para a economia local. O lugar onde o Lake of Stars acontece, o Lago Malawi, já é um bom motivo para considerá-lo, já que lá rola diariamente um nascer do sol de tirar o fôlego. No festival se apresentam artistas internacionais e locais. Aparentemente Malawi coleciona alguns bons motivos para ser incluído na lista de “lugares para conhecer”. Quando? 30 de Setembro a 2 de Outubro. Onde? Lago Malawi, Malawi (África). Quanto? 45 libras sem camping.

Pop Montreal. Foto: Divulgação
Pop Montreal. Foto: Divulgação

O Pop Montreal começou levando 80 artistas para se apresentarem em 40 lugares diferentes na Saint Laurent Boulevard, em Montreal e só tem crescido desde então. Tem também uma presença bem forte no SXSW, com uma casa somente para eles, levando bandas canadenses numa curadoria incrível, muitas vezes antecipando bandas que ainda vão dar o que falar. No line-up alguns nomes como Allah-las, John Cale, The Kills e até o Rodrigo Amarante, mas assim como o SXSW, é festival para viver uma experiência que vai muito além de ver uma banda conhecida no palco. Quando? 21 a 25 de Setembro. Onde? Montreal, Canadá. Quanto? CAD 10 a 60 por show a CAD 225 o super pass.

Labyrinth Festival. Foto: inputselector.fr
Labyrinth Festival. Foto: inputselector.fr

The Labyrinth é considerado por muitos o melhor festival de música eletrônica do Japão. Não acontece em Tóquio ou mesmo em qualquer outra cidade que provavelmente você tenha ouvido falar. A cidade é Niigata, que fica na costa noroeste do país, e acontece no meio das montanhas. Não há ainda data confirmada, muito menos algum artista confirmado, mas a programação costuma incluir nomes do techno e da música eletrônica experimental. Quando? 17 a 19 de Setembro. Onde? Niigata, Japão. Quanto? 180 euros o pacote por 3 dias.

Outros festivais: Outlook (1-4 Setembro, Pula, Croácia), Lollapalooza Berlin (10-11 Setembro, Berlim, Alemanha), Oasis (16-18 Setembro, Marrakesch, Marrocos).

Outubro

ADE. Foto: Johan Vivi Awakenings
ADE. Foto: Johan Vivi Awakenings

O Amsterdam Dance Event é o paraíso para quem ama música eletrônica. O festival se espalha por Amsterdã e traz nomes consagrados e menos conhecidos do público para sua programação. Além de lives e discotecagens, o festival também traz mesas e discussões sobre produção musical. São cinco dias, mais de 2.000 artistas, reunindo 450 eventos espalhados em 115 lugares diferentes. Em 2015 passaram por lá cerca de 365.000 pessoas. Quando? 19 a 23 de Outubro. Onde? Amsterdã, Holanda. Quanto? ainda não divulgado.

pitchfork

O Pitchfork Paris é um festival enxuto que em 2015 levou Thom Yorke, Beach House, Battles e Four Tet aos seus palcos. O festival transforma o La Villette na catedral da música. Ainda não há informações detalhadas sobre a edição 2016, mas provavelmente será no fim de outubro. Quando? 27 a 29 de Outubro. Onde? La Villette, Paris, França. Quanto? 110 euros.

Voodo Experience. Foto: Crowd Hexter
Voodo Experience. Foto: Crowd Hexter

Nova Orleans hospeda o Voodoo Experience, que acontece anualmente no fim de semana do Halloween. O festival rola desde 1999 e é considerado por muita gente um dos mais legais dos Estados Unidos. Quem foi afirma que tudo nele é impecável. Em 2015, uma das principais atrações foi uma banda composta por Ozzy Osbourne, Geeze Butler, Slash e Tom Morello e formada especialmente para o festival. Quando? 28 a 30 de Outubro. Onde? Nova Orleans, EUA. Quanto? em 2015 o passe para os 3 dias custava 235 doletas.

Novembro

Flo Morrissey (UK) @ Fríkirkjan, Iceland Airwaves. Foto: Alexander Matukhno
Flo Morrissey (UK) @ Fríkirkjan, Iceland Airwaves. Foto: Alexander Matukhno

A Islândia tem três grandes festivais durante o ano: um para dar as boas-vindas à primavera, outro para celebrar o verão e mais um para fechar o ano. O último é o Iceland Airwaves. Não conseguiu ir antes para o país mais legal do planeta? Pronto, aqui vai mais um motivo. O festival é um dos mais antigos do país e acontece desde 1999. Por lá, sempre rola um lineup de babar um cadinho. Apesar de ser em novembro, já tem PJ Harvey, Lush, Julia Holter e vários artistas islandeses escalados. Quando? 2 a 6 de Novembro. Onde? Harpa, Reykjavik, Islândia. Quanto? cerca de US$ 160.

Astro_-_Festival_Primavera_Fauna_2011

Quem quer fugir no feriado de 15 de novembro tem sempre o Primavera Fauna, em Santiago, como uma boa desculpa. O festival rola por apenas um dia nas Piscinas Broadway, locação incrível próxima à Santiago. São quatro palcos e uma curadoria sempre impecável. Em 2015 passaram por lá Morrissey, Explosions in the Sky, The Cardigans, John Talabot, Diiv. Quando? meados de novembro. Onde? Piscinas Espacio Broadway, Santiago, Chile. Quanto? cerca de R$ 350.

Iggy Pop no Popload Festival 2015. Foto: Fabricio Viana
Iggy Pop no Popload Festival 2015. Foto: Fabricio Vianna

O Popload Festival pode ser considerado nosso “festival boutique”. São 2 dias, com um lineup sempre impecável. Em 2015 foram cerca de 8.000 pessoas que conferiram Iggy Pop, Belle & Sebastian, Spoon e Todd Terj. Para 2016 tem confirmado Wilco e Battles. Quando? 8 de Outubro. Onde? São Paulo, Brasil. Quanto? R$ 500 e R$ 250 (meia)

Strawberry Fields. Foto: Divulgação
Strawberry Fields. Foto: Divulgação

A Austrália tem bons festivais ao longo do ano. Um dos últimos é o Strawberry Fields, dedicado à música eletrônica, e que acontece nas mediações de Melbourne. Em 2015 tocaram Apparat, Bicep, Cobblestone Jazz e Glenn Astro & IMYRMIND. Também rolam instalações, palestras, arte, fóruns e performances. Quando? 17 a 20 de Novembro. Onde? Victoria Bush, Austrália. Quanto? AUD 239 a 269.

Dezembro

Pattaya não é exatamente o lugar mais incrível da Tailândia, mas o Wonderfruit Festival é um dos festivais mais legais do país, reunindo música, arte e sustentabilidade. São três dias mergulhados em música e arte no Pattaya Fields Siam Country Club. Não li muito a respeito, mas parece uma boa oportunidade para fechar o ano com chave de ouro e depois esticar para as merecidas férias, chegando em 2107 com as baterias recarregadas. E só li coisa boa sobre o sistema de som do festival. Quando? 15 a 18 de dezembro 16 a 19 de Fevereiro. Onde? Pattaya, Tailândia. Quanto? Cerca de US$ 115.

*foto de capa: Afrika Burn 2014 por Jolene Bertoldi 

Data

15 de February, 2016

Share

Patrocínio

Assine nossa newsletter