Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

SXSW

Cobertura pré e pós do SXSW 2020 com as melhores dicas: quais são as palestras, ativações, shows e festas imperdíveis no festival.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Afrikaburn, a versão africana do Burning Man

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

18 de April, 2016

Share

Apresentado por

Quando eu falei que ia para o AfrikaBurn, a primeira pergunta foi “tem a ver com o Burning Man?”. E eu “Sim, é um festival oficial deles”. E então a segunda pergunta “e você já foi para o Burning Man?”. Não, não fui.

Foto: flickr.com/versionz
AfrikaBurn 2009. Foto: flickr.com/versionz

Por que o AfrikaBurn e não o Burning Man original? Tenho várias respostas para isso, mas as duas principais são:

1) Prefiro festivais menores. O AfrikaBurn é para 12.000 pessoas enquanto o Burning Man é para 80.000.

2) Ao fechar meu projeto de dar a volta ao mundo em festivais de música eu precisei achar um festival na África e o primeiro que veio à mente foi o AfrikaBurn.

3) Foi uma ótima desculpa para finalmente pisar no continente africano.


AfrikaBurn – Befokte Kosche from Barry Smit on Vimeo.

O festival

AfrikaBurn 2013. Foto: Jonx
AfrikaBurn 2013. Foto: Jonx

O Afrikaburn chega em sua 10ª edição, tendo sido criado em 2007. A primeira edição contou com menos de 1.000 participantes e ele acontecia em Novembro, depois da edição americana. Em 2010 ele dobrou de tamanho e o calendário mudou para o fim de abril. Desde então ele tem crescido em cerca de 2.000 participantes por ano. Alguns dizem que o AfrikaBurn é o que o Burning Man era há 15 anos.

A queima de San Clan. Foto: Jolene Bertoldi - flickr/za-photos
A queima de San Clan. Foto: Jolene Bertoldi – flickr/za-photos

A principal escultura do AfrikaBurn é o San Clan que é queimada na sexta-feira do evento. O festival também adere aos 10 princípios que giram em torno do Burning Man e há dois anos adotou um 11º princípio “Each one teach one” (cada um ensina um em tradução livre), para incentivar a partilhar conhecimentos entre a comunidade.

As tendas temáticas e veículos mutantes são figuras centrais do AfrikaBurn, assim como ir embora sem deixar qualquer rastro para trás. Estamos indo num grupo de 4 amigos e optamos em aderir ao camping temático “Magic Desert”, uma tenda de mágicos onde eles diariamente farão shows para o público interessado.

Onde é?

Foto: David Horvitz
Foto: David Horwitz

O festival acontece numa fazenda particular nas adjacências do Tankwaa Karoo National Park a cerca de 320km de Cape Town, na África do Sul. Estamos indo para Cape Town, de onde sairá a nosso grupo do “Magic Desert”.

Quando rola?

Entre os dias 25 de Abril a 1 de Maio.

E os ingressos?

Para esta edição os ingressos estão esgotados. Assim como o Burning Man, é necessário se cadastrar no site e ficar de olho nas datas de abertura de venda de ingressos.

O valor médio era 60 doletas, porém comprando pelo Brasil acabamos pagando algumas taxas extras do paypal.

Onde ficar?

É possível

*Foto destaque: Jolene Bertoldi

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

18 de April, 2016

Share

Apresentado por

Lalai Persson

Lalai prometeu aos 15 anos que aos 40 faria sua sonhada viagem à Europa. Aos 24 conseguiu adiantar tal sonho em 16 anos. Desde então pisou 33 vezes em Paris e não pára de contar. Não é uma exímia planejadora de viagens. Gosta mesmo é de anotar o que é imperdível, a partir daí, prefere se perder nas ruas por onde passa e tirar dicas de locais. Hoje coleciona boas histórias, perrengues e cotonetes.

Ver todos os posts

Comentários

  • Oi Lalai, adorei seu texto.
    Estou pensando em ir no Afrikaburn esse ano e queria saber como funciona para participar dos Campings Temáticos já registrados no evento. Até então tô achando a opção mais interessante (para ir com mais dois amigos). Tem alguma dica sobre os Campings?

    - Leandro Lima
    • Oi Leandro, tudo bem? Dá uma olhada nos outros posts que fizemos acerca do festival: https://chickenorpasta.com.br/search/afrikaburn. Para achar camping, um dos caminhos é entrar no grupo oficial do Afrikaburn no facebook – https://www.facebook.com/groups/afrikaburn/ -, pois todo mundo relacionado aos theme camp estão conectados lá – e mais pra frente dar uma olhada no “theme camp” no site oficial (ainda não saiu a lista)…. é a mais fácil de todas. Eu vou fazer um post detalhado sobre participação em breve, ok?

      - Lalai Persson
      • Obrigado! Ficarei de olho ;)

        - Leandro Lima

Adicionar comentário

Assine nossa newsletter

Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.