De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Nomadismo Digital por Treviso

Trabalhando e viajando ao mesmo tempo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Lugares para fugir do Calor: Genebra

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

20 de January, 2015

Share

Genebra é a segunda cidade com maior população na Suíça e uma das mais caras do mundo. É conhecida como “Capital da Paz” por ser lar de organizações como a Cruz Vermelha e sede européia da ONU. Fica localizada onde o Lago Genebra e o Rio Ródano se separam, perto dos Alpes. A língua oficial é o francês e a moeda é o franco suíço, apesar do euro ser aceito em quase todos os lugares.

Shutterstock: V. Belov
Shutterstock: V. Belov

Por que ir?

Quase metade da população da cidade é estrangeira. Essa diversidade reflete nas atividades culturais oferecidas pela cidade, como teatros e óperas. A gastronomia também agradece: são mais de 1000 bares, cafés e restaurantes – por lá, comida é negócio sério. Além disso, Genebra tem mais de 30 museus e galerias de arte que retratam 2 mil anos de história, como o da Cruz Vermelha e o MAMCO, o Museu de Arte Moderna e Contemporânea.

O que fazer?

A Cidade Velha, em francês Vieille Ville, é um labirinto de pequenas ruas com cafés delícias, galerias, restaurantes e pontos históricos incríveis. É por lá que você encontra a famosa Catedral de St Pierre e a Maison Tavel – a casa mais antiga da cidade, que data do século 12. No centro da cidade velha, você encontra a Place Bourg-de-Four, o local era usado pelos romanos para fazer trocas e hoje é um bom lugar para compras e um café.

O Museu de Arte Moderna e Contemporânea fica perto de Plainpalais, em um prédio de 4 andares que era originalmente um laboratório. Foi construído numa época em que artistas estavam experimentando novas formas e estilo de arte, por isso não espere um museu convencional, ou você sairá desapontado. Logo em frente do museu, você encontra o Centro de Arte Contemporânea, onde artistas novos e desconhecidos fazem exposições.

Mihai-Bogdan Lazar / Shutterstock.com
Mihai-Bogdan Lazar / Shutterstock.com

O distrito de Carouge é perfeito para os boêmios e pessoas que querem aproveitar a vida noturna do lugar. Foi modelado baseado em Nice e lá você consegue ver artistas trabalhando diretamente nos seus estúdios. Aproveite e vá para um dos famosos clubes de jazz da área.

Se quiser passear pelas redondezas, vá para o Mont Salève, situado na França. Um teleférico leva os visitantes a uma altitude de 1.100 metros, dando uma vista maravilhosa de Genebra, do Lago Genebra, da cadeia dos Alpes, do Jura e do Montblanc.

*Foto destaque: Erwin Morales

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

20 de January, 2015

Share

Dani Valentin

A Dani gasta todo o seu dinheiro com viagens. Um de seus maiores orgulhos é dizer que já pisou em cinco continentes. É do tipo sem frescura, que prefere localização a luxo e não se importa de compartilhar o banheiro de vez em quando. Adora aprender palavras no idioma do país que vai visitar e não tem vergonha de bancar a turista.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.