De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

5 ótimos hot-dogs para comer em São Paulo

Quem escreveu

Jo Machado

Data

02 de June, 2015

Share

Quem não gosta de se deliciar com um belo hot-dog, bom sujeito não é! Embora para algumas pessoas ele esteja um degrau abaixo do hamburguer na cadeia alimentar, ele definitivamente vem se destacando pelos cardápios da cidade e ganhando espaços únicos dedicado a ele. Seja na sua versão brasileira, o dogão, ou em sua essência alemã, com um delicioso wurst, esses lugares mantém acesa a tradição dessa comida de rua tão gostosa e nutritiva. Sim, nutritiva!

IMG_8578 (1)
Foto: Renato Salles

Imbiss

Se você já esteve na Alemanha, vai entender tudo o que irá ler a seguir. Aqui é um pedacinho do país dos melhores wurst do planeta. Pra começar, a produção de salsichas dos caras é totalmente artesanal e as experimentações constantes fizeram com que a fidelidade dos blends chegasse a um nível incrível. Seguindo a linha do artesanal, os pães e molhos também são feitos por lá. Pra montar seu hot dog, comece escolhendo entre os dois tipos de pão: brötchen ou laugenbröt. Siga então para as salsichas, geralmente oferecidas em cinco ou seis variações, que incluem uma vegetariana. Pra finalizar, quase uma dezena de molhos para que você escolha duas. Batatas fritas são à parte! Agora é só se deliciar.

Dica: Optamos pela salsicha Kielbasa que é duplamente defumada em um pão brötchen, com molho Chili Paprika. Sucesso!

Imbiss – The Art of Wurst
Rua Purpurina, 94 – Vila Madalena
Seg. à Sab das 12h às 22h / Dom. dàs 13h às 21h
$$

 

IMG_8587
Foto: Renato Salles

Go Dog

Como a proposta de reverenciar a qualidade das matérias primas, o cardápio de salsichas artesanais foi desenvolvido exclusivamente para a casa por especialistas em charcutaria. Assim como os pães, os molhos que também são totalmente artesanais. Em um pão tradicional de hot dog, você escolhe entre cinco diferentes tipos de salsichas. Mais a versão vegetariana! E em seguida, entre os diversos tipos de molhos e acompanhamentos, com valor adicional. Escolha um de cada, é nossa dica! Se acrescentar mais uns trocados, pode-se optar por pão australiano e as batatas chips acompanham o prato.  O cardápio oferece ainda sugestões da casa para os hot dogs, que são mais baratas. Fica a seu critério montar ou escolher entre essas opções.

Dica: Optamos pela sugestão da casa, o Delfina 42. De lamber os beiços! Só não esqueça de pedir uma das tantas opções de cerveja para acompanhar.

Go Dog
Rua Delfina, 42 – Vila Madalena
Seg. à Sab das 12h às 15h para almoço – 17h às 23h para jantar  / Fecha aos domingos
$$

 

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Thedog Haüs

Se você é um amante de hot dog e ainda não conhece essa casa, precisa conhecer. Aqui a coisa é levada a sério. O cardápio é composto por seis tipo de salsichas, como húngara e de cordeiro com hortelã, acompanhados por uma bela gama de acompanhamentos. Uma opção imperdível é a versão argentina do hot dog, o choripan. Uma lingüiça calabresa numa baguete deliciosa da Mr. Baker, coberta com o tradicional chimichurri, mostarda, maionese de alho e cebola. Outra pedida é a versão Currdog. Com uma pegada mais picante e linguiça de vitela. Tudo isso acompanhado de uma das divrsas opções de cervejas.

Dica: Não deixe de provar o Sam’s Corn Dog! É uma experiência. Acompanhado de relish de pepino e mostarda de qualidade, o hot dog é envolvido em uma massa de milho e frito. Yummy!

Thedog Haüs
Rua Bandeira Paulista, 400 – Itaim Bibi
Seg. à Qui. das 12h às 02h
Sex. e Sab. das 12h às 03h30
$$$

 

IMG_8594
Foto: Renato Salles

Fast Berlin

Aqui a coisa é grande! No bom sentido, claro! O tamanho do Berlim Dog não é apenas o que te fará arregalar os olhos. A combinação de uma salsicha frankfurter especialmente desenvolvida para a casa que é abraçada por um pão macio, coberto com molho Apfel Bacon Sauerkraut, servida em um prato de papel, tornam a experiência muito berlinense. Santo Deus! Batatas fritas acompanham e uma cervejinha American IPA ou Dunkle Weissbier complementam o combo. Como o lugar acabou de inaugurar, essa é a única opção de hot dog por enquanto. Mas não é o único prato da casa que utiliza salsicha como base. Fica a dica!

Dica: Caso você não curta salsicha bovina, a Frankfurter, peça pro garçom trocar pela versão Kalbsbratwurst, que é uma salsicha de vitela.

Fasta Berlin
Rua Mourato Coelho, 24 – Pinheiros
Seg. das 12h às 15
Ter. e Qua. das 12h às 15h – 18h às 0h
Qui. e Sex. das 12h às 15h – 18h às 02h
Sáb. das 12h às 02h
$$

 

11233000_10153634717179879_3547995983214933493_n
Foto: Divulgação

Pedrinho Hot Dog

Quem conhece, sabe que quem comeu um hot dog do Pedrinho não esquece mais. Preste atenção, aqui se serve o verdadeiro dogão tradicional paulistano, é roots! A casa fica no centro da cidade e é famosa também por sua arquitetura. Em um corredor extenso é servido um delicioso cachorro quente, cujos os pães são fabricados pela casa. A salsicha tradicional, de 21cm,  é servida em uma das mini-baguetes fresquinhas a sua escolha: normal, parmesão ou gergelim e, acompanhadas de maionese, vinagrete, milho, purê catchup, mostarda e batata palha.

Dica: Opte pela versão de gergelim da mini-baguete, que acaba trazendo um tom defumando pro cachorro quente. E como esse é o hot dog mais concorrido do centrão, evite a hora de pico.

Pedrinho Hot Dog
Rua São Bento, 487 – Centro
Seg. à Sex. das 8h às 18h
$$

Foto destaque: Shutterstock – Neil Rouse

 

Quem escreveu

Jo Machado

Data

02 de June, 2015

Share

Jo Machado

O Jo é do tipo que separa pelo menos 30% do tempo das viagens para fazer o turista japonês, com câmera no pescoço e monumentos lotados. Fascinado pelas diferenças culturais, fotografa tudo que vê pela frente, e leva quem estiver junto nas suas experiências. Suas maiores memórias dos lugares são através da culinária, em especial a comidinha despretensiosa de rua. Seu lema de viagem? Leve bons sapatos, para agüentar longas caminhadas e faça uma boa mixtape para ouvir enquanto desbrava novos lugares. Nada é melhor do que associar lindas memórias à boas canções.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.