Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Nomadismo Digital por Treviso

Trabalhando e viajando ao mesmo tempo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Diversão nas montanhas-russas da Flórida

Quem escreveu

Jo Machado

Data

19 de November, 2014

Share

Clichê para alguns, diversão para outros. As montanhas-russas da Universal Studios, Bush Gardens, Island of Adventure e SeaWorld estão entre as mais conhecidas dos EUA. E foi exatamente onde eu fui tirar a prova dos 9. Seriam essas montanhas russas tão emocionantes assim? A respostas é: Opa! São muito além do que se imagina! Resolvi fazer uns reviews divertidos delas. Mas por favor, levem em consideração que sou uma pessoa com infância permanente e que essa foi minha primeira viagem para os parques Flórida.

Incredible Hulk Coaster

2
Foto Divulgação

Depois de passar pelo parque todo, cheguei nessa belezinha. Admito que temeroso e levemente ansioso sentei no carrinho da Incredible Hulk Coaster e deixei rolar. Juro, queria ter repetido a dose. Ela foi inspirada no super-herói verde, conta com diversos loopings, inversões e arrancadas, como a inicial, que atinge 108 km/h em dois segundos. Uhum, 2 segundos! E depois de sentar na cadeira, relaxe e goze durante as diversas invertidas. Se quiser, gritar também é uma alternativa. Ah! Se tiver precisando de incentivo, me ligue!

Sheikra

Apelidei ela de “mamãe eu quero”. Quero uma dessas no quintal de casa! Sheikra fica no Bush Gardens e divide o parque com mais dois brinquedinhos desses, dos quais eu vou falar adiante. Relutante pela demora na fila, quase desisti. Mas incentivado pelos amigos, persisti e encarei. Nessa maravilha da engenharia, todos vão com os pés pendurados em um carrinho que comporta umas 30 pessoas, sem piso e que trava lá no topo por alguns segundos com o peito virado para baixo antes de despencar a 112 km/h em uma incrível descida em 90 graus. Suspiros! E depois ainda há diversos parafusos, curvas rápidas e uma segunda queda à nada mais, nada menos que 42 metros em 80 graus. Sem mencionar que ela passar por um pequeno lago, arremessando água sobre os espectadores curiosos. Essa é daquelas que eu passaria o dia entrando e saindo da fila.

Dragon Challenge

dragon_challenge_coaster
Foto Divulgação

Depois do simulador, é a principal atração do The Wizarding World of Harry Potter, na Island of Adventure. Ela une duas montanhas-russas em uma única atração e você decide qual lado encarar: Hungarian Hotmail ou Chinese Fireball – temas inspirados na disputa do torneio tribuxo, parte da saga de Harry Potter. Seja qual for sua escolha, você subirá em cadeiras presas a um trilho na parte superior. E, com as pernas soltas, encara descidas, curvas radicais e inversões. O ponto alto do trajeto se dá em um looping no qual as duas montanhas-russas, que correm simultaneamente, parecem que vão se encontrar, ou melhor se chocar. Embora muito emocionante, a trepidação, a velocidade e as inversões, te deixam um pouquinho zonzo e as vezes levemente enjoado. Particularmente eu achei um pouco “liqüidificador”. Recomendo, mas não repetiria dose.

Montu

Essa literalmente faz a Egípcia. É uma das minhas #top3  entre todas citadas aqui. Montu é sexy! É a smoothie-montanha-russa, que dentre suas melhores qualidades, uma queda inicial em espiral que deixa tudo numa boa, seguido de um looping e um mergulho em no túnel. De verdade, é uma montanha-russa pra ter no quintal de casa. Precisa passar por essa se for ao Bush Gardens! Assista o vídeo pra ter uma idéia.

Cheetah Hunt

É vapt-vupt! Cheeta tem um sistema de propulsão magnética, ou seja imãs controlam a velocidade gigantesca que os carrinhos desta caçadora atingem. Com uma aceleração absurda no início, e que se repetem 3 vezes durante o percurso, os carrinhos literalmente parecem guepardos caçando. Há momentos em que você sente a ausência da gravidade por alguns segundos, além de uma descida de 42 metros e giros de 360 graus entre árvores e rios. Realmente te deixa com uma sensação de predador. Repetiria!

Kraken

17814529
Foto Divulgação

Começando pelo fato de que eu esperei 45 minutos para ter o gostinho de andar no primeiro assento, essa montanha-russa faz valer a pena todo o esforço e a ansiedade. Kraken faz jus ao nome! Curvas e inversões que à 105km/h te fazem sentir cada grama da força G aplicada sobre seu corpo. Por acaso, essa é uma das montanhas-russas mais temidas da Flórida, por conta dos seus loopings invertidos e do seu mergulho no túnel. O que eu inicialmente não entendia, se tornou o ponto culminante do percurso. Ah! A vista do topo da primeira queda é lindíssima. Preste atenção!

Manta

É meu xodó e ponto final! Foi nessa que, por conta do tempo, quase deixei de ir. Graças à Deus um amigo me incentivou e eu corri pra fila. A Manta fica logo na entrada do SeaWorld, o que facilita para decidir se você vai encará-la na entrada ou na saída. Eu optei pela saída porquê estava de olho na Kraken, inicialmente. Felizmente eu acabei meu dia aqui, nessa belezinha que te abraça e literalmente te faz voar. A sensação de Superman é incrível. Segura e com um movimento macio, porém rápido, essa montanha russa vale a visita ao SeaWorld. Para ter noção do que é peixe-voador em ação, assista o vídeo abaixo.

Resumidamente, acho que dá para ter uma idéia da experiência. Acho que narrar tudo aqui não tem graça. A emoção deste tipo de brinquedo tem que ser vivida, sentida. Vista seu espírito aventureiro e divirta-se! E se você estiver se perguntando: “Será que o Jo tirou aquelas fotos da cara da pessoa enquanto percorre os trilhos?” A resposta é sim. Mas como eu mencionei acima, esse tipo de coisa é pra ser vivida e guardada pra gente. Vai lá e sinta na pele isso tudo que eu escrevi. Se mesmo assim você quiser ver minha cara em alguma delas, no Instagram tem algumas fotos. Uma coisa bem importante de lembrar é tentar carregar o menos coisas possíveis nos bolsos. Em todas elas existem guarda-volumes, mas nem todos são gratuitos.

Bom, pra finalizar, aviso que logo teremos um mini-guia de Orlando e região aqui no blog.

Quem escreveu

Jo Machado

Data

19 de November, 2014

Share

Jo Machado

O Jo é do tipo que separa pelo menos 30% do tempo das viagens para fazer o turista japonês, com câmera no pescoço e monumentos lotados. Fascinado pelas diferenças culturais, fotografa tudo que vê pela frente, e leva quem estiver junto nas suas experiências. Suas maiores memórias dos lugares são através da culinária, em especial a comidinha despretensiosa de rua. Seu lema de viagem? Leve bons sapatos, para agüentar longas caminhadas e faça uma boa mixtape para ouvir enquanto desbrava novos lugares. Nada é melhor do que associar lindas memórias à boas canções.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.