Viagem

Transitando por Berlim

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

22 de October, 2013

Share

Uma das coisas mais bacanas em Berlim é a facilidade de ir e vir de qualquer lugar, incluindo cidades vizinhas como Potsdam ou Oranienburg. Em 5 meses morando na cidade, peguei táxi somente duas vezes. Apesar de uns probleminhas aqui e ali, o transporte público realmente funciona e, a não ser que você queira testar o limite de velocidade do seu carro nas autobahns, é tudo o que você precisa. A gente resolveu fazer aqui um guia rápido para facilitar sua vida e evitar que você se meta em alguma roubada enquanto estiver desbravando essa cidade incrível, que é a queridinha de vários autores do blog.

Foto por Nikos Roussos
Foto por Nikos Roussos

A primeira coisa que você tem que saber quando for comprar sua passagem é que a cidade é dividida em 3 áreas (A, B e C) e o preço varia de acordo com as áreas nas quais você vai circular (AB, BC ou ABC): quanto mais áreas ela abranger, mais caro será. Normalmente uma passagem para as áreas AB é suficiente: quase toda parte turística se localiza aí. Se quiser ir para algum lugar na área C, um tícket de extensão resolve o problema e você ainda economiza uns trocados.

mapa-berlin-web
Clique para aumentar

Existem várias opções de passagens: de viagens curtas com um número pequeno de paradas; únicas com duas horas de duração; de um ou mais dias; e por fim, as mensais. Os tickets individuais, apesar de durarem 2 horas, não são válidos para viagens de ida e volta, você deve comprar uma passagem nova mesmo que o período ainda não tenha passado. E, se quiser levar a bicicleta, existe um ticket especial para ela.

Foto por Genista
Foto por Genista

A validação é feita em máquinas presentes em todas as plataformas ou ônibus e trams. Não existem catracas nas estações e funcionários podem pedir aleatoriamente sua passagem na viagem. A multa para quem não apresentar é de EUR 40.

Foto por Kaffeeeeinstein
Foto por Kaffeeeeinstein

Toda a rede é integrada e usando uma única passagem você pode pegar qualquer uma das opções de transporte que a cidade oferece. Além de metrô (o U-Bahn) e ônibus, existe o trem (S-Bahn) e os bondes (Tram). Durante a semana, funcionam até às 00:30 e de sextas e sábados, ficam abertos 24 horas, com intervalos maiores para os trens. Existem ainda linhas noturnas de ônibus para a semana toda, as rotas estão disponíveis no site da BVG.

Uma dica para fazer turismo barato em Berlim e não precisar pagar por um ônibus Hop on/Hop Off é  é pegar o ônibus 100. Ele passa por todos os principais pontos turísticos como a torre de televisão, a Siegessäule e Kürfurstendamm. Você pode aproveitar a passagem diária para subir e descer de onde quiser ou passar por todos eles de uma só vez.

Curtiu? Então vai dar uma olhada no nosso guia de Berlim que acabou de sair do forno e está fantástico!

*Foto destaque: Patrick Meier

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

22 de October, 2013

Share

Assine nossa newsletter