Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

SXSW

Cobertura pré e pós do SXSW 2020 com as melhores dicas: quais são as palestras, ativações, shows e festas imperdíveis no festival.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Paraty: Uma declaração de amor

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

09 de December, 2013

Share

A primeira vez que fui para Paraty foi em um carnaval em 2010. Pegamos uma pousada não muito perto do centro, eu passei mal praticamente todo dia por causa do calor, mas isso não me impediu de cair de amores pelo lugar. A cidade tem as 3 coisas das quais eu mais gosto: um centro histórico, passeios de barco e cachaça. E eu sempre morro de vontade de dar um pulinho lá quando aparece um feriado.

2013-01-27 13.37.37

Passando rápido pela história da cidade, Paraty foi fundada em 1667, ganhou status se tornando o principal porto por onde ouro era enviado para Portugal. Depois de alguns ataques de piratas na região, mudaram a rota do ouro no país e a região foi isolada. Talvez por isso se tem tantos casarões coloniais preservados por lá. Todo o centro é considerado monumento histórico pelo Governo. A cidade foi redescoberta nos anos 50 mas só nos 70 com construções de estradas é que o acesso se tornou comum.

2013-01-27 13.42.24b

Existem várias opções de hospedagem por lá, desde hostels baratinhos, muitas pensões e hotéis caríssimos em casarões antigos. Eu acho a cidade um paraíso para mochileiros. A minha maior recomendação é ficar no centro histórico, independente do que decidir. Dessa forma, você poderá só tirar seu carro da garagem quando for embora. A rodoviária também fica perto e dá para ir andando.

Se você tem um só dia na cidade, eu recomendo muito um passeio de barco. Você pode tanto alugar uma lancha com um motorista – normalmente por 2 a 3 horas – ou pegar um desses maiores para cerca de 30 pessoas. Nesse último, você passa praticamente o dia todo parando em diversas ilhas e pode pedir comidinhas e bebidinhas. Tem ainda alguns albergues que fazem passeios super baratos com barcos menores, pelo que eu me lembro era algo em torno de R$ 20, porém não sei se é aberto a todos ou só aos hóspedes.

2013-01-27 13.47.56

Uma dica de amiga: existe uma cervejaria em Parati, a Caborê. Ela fica a uma distância andável do centro e funciona como restaurante, abre aos almoços e jantares nos finais de semana. e só jantares na semana. Mas o mais legal é que dá para fazer uma visita à fábrica, todos os dias às 17 horas. Existem muitos alambiques pela região também, mas nunca fui em um então não sei como funciona a visitação.

2013-01-27 11.43.01

Fique atento também às datas dos festivais que acontecem anualmente na cidade. Alguns deles: a Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que acontecerá de 30 de julho a 3 de agosto; o Festival da Pinga, de 21 a 24 de agosto, e o Bourbon Festival, sem data marcada ainda.

Se precisar de mais informações, visite o www.infoparaty.com ou www.paraty.com.br

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

09 de December, 2013

Share

Dani Valentin

A Dani gasta todo o seu dinheiro com viagens. Um de seus maiores orgulhos é dizer que já pisou em cinco continentes. É do tipo sem frescura, que prefere localização a luxo e não se importa de compartilhar o banheiro de vez em quando. Adora aprender palavras no idioma do país que vai visitar e não tem vergonha de bancar a turista.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.