Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

SXSW

Cobertura pré e pós do SXSW 2020 com as melhores dicas: quais são as palestras, ativações, shows e festas imperdíveis no festival.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

ShowLivrePlay: Em tempos de quarentena, a #MúsicaSalva

Quem escreveu

Ana Portela

Data

13 de April, 2020

Share

Com um período de isolamento que já chega a um mês, a vida cotidiana claramente mudou, as prioridades mudaram e muitos mercados vêm sentindo o impacto da pandemia. É perceptível que o setor mais afetado foi o da cultura. Só no mercado da música, como mostra a pesquisa DATA SIM, realizada via questionário online entre 17-23 de março, foi possível identificar o cancelamento de aproximadamente 8 mil eventos, gerando um déficit de mais de R$480 milhões para a indústria e esse número continua a crescer. Isso quer dizer nada mesmo que toda uma cadeia produtiva em queda e precisando muito de ajuda.

O consumo de música via streaming já representa a maior parte do consumo de música no Brasil e no mundo, segundo a Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI). Além disso, de repente, fomos assolados com uma miscelânea de live 24 horas por dia, além dos diversos festivais que nasceram da necessidade de manter os trabalhadores da música em movimento.

Ficou claro que é preciso repensar formatos, se organizar enquanto setor, apelar para o coletivo, e então enxergar uma nova perspectiva. Foi pensando em tudo isso que a Show Livre, produtora e distribuidora de conteúdo digital, pioneira na captação e transmissão de shows pela internet, lançou sua mais nova plataforma, a ShowLivrePlay, uma plataforma de streaming de música ao vivo (formato pay-per-view) a partir de casas de shows e festivais.

#MúsicaSalva

Para o lançamento, a Show Livre organizou a campanha #MúsicaSalva, onde diversos artistas farão lives de suas casas, via celular, divulgando previamente à sua base de fãs. Os shows têm duração mínima de 30 minutos e os ingressos são vendidos na plataforma ShowLivrePlay via cartão de crédito. A boa notícia é que os fãs escolhem entre três opções de valores a contribuir, inclusive com uma opção “sem custo”.  

Ekena por Guilherme Campos

O intuito da campanha é contribuir com uma solução que não só beneficia artistas com a possibilidade de monetização das ações que muitos já vêm fazendo em suas redes sociais, como também colaborar com o cenário de crise que vimos atravessando. Isso porque TODA a receita líquida gerada pela campanha #MúsicaSalva será distribuída da seguinte maneira: 50% para o artista, e 50% para o Fundo Emergencial para a Saúde Coronavírus Brasil.  

Especializada em música ao vivo, a Show Livre está há 20 anos no mercado, e alinhada com as atuais circunstâncias, a produtora adiantou o lançamento da ShowLivrePlay.

 “Ao mesmo tempo em que levamos música ao vivo e entretenimento para a casa das pessoas, contribuímos para o combate ao avanço da pandemia do corona vírus e geração de receita para a cadeia da produção artística”, afirma Alexandre Melo, um dos sócios do Showlivre.com.

Line Up

A prioridade é entregar música de qualidade, num formato simplificado, incialmente. A programação, que começa nessa segunda feira (13), traz todos os dias, de segunda a domingo, de duas a três horários, apresentação de artistas de diversos gêneros musicais e inclui tanto novos, como também grandes nomes da música brasileira, tais como Ekena, Chico Cesar, Luiza Caspary, Rhaissa Bittar e mais.

“Muito me alegra fazer parte dessa ação que, mais que apresentar meu trabalho, me permite utilizá-lo como instrumento de conforto pra todos que precisam, bem como ferramenta de combate à todo esse caos. Fazer arte é importante, especialmente agora, mas poder efetivamente contribuir com tudo isso que está acontecendo ao nosso redor é, na verdade, um presente”, disse a cantora e compositora Rhaissa Bittar que, em função da pandemia, recentemente lançou o clipe “Alento”, com uma delicada mensagem de paz, vale conferir!

Rhaissa Bittar por Marlon Amorim

A cantora, compositora e atriz, Luiza Caspary, que apresenta o web show de estreia da campanha comenta sobre a importância dessa ação e diz: “É importante conscientizar as pessoas que, se não fosse pela quarentena, todos estariam consumindo cultura normalmente, indo a shows, comprando ingressos… A cultura é o que tem ajudado o tempo a ter qualidade. Por isso, unir cultura + saúde, com artistas ajudando as pessoas a ficarem em casa e ao mesmo tempo doando parte dessa renda pro combate ao vírus e não só poderoso como necessário”.  

Luiza Caspary por Erika de Faria

Com um dos maiores line up’s do momento, a primeira edição do #MúsicaSalva acontece por todo mês de abril, sem uma data fim até agora. Para acessar a plataforma ShowLivrePlay, é preciso se cadastrar no site. Com alguns cliques você assiste seus shows preferidos através de celular, tablet ou desktop.

Talvez a coisa mais bela dos momentos de crise seja essa, a oportunidade de se construir novas pontas e novos pensamentos, mais propícios e mais favoráveis ao bem comum. É irônico pensar que a cultura, que atua como o exato fator de sanidade em tempos de caos, seja a mais prejudicada, pois uma coisa é certa: a música salva e com ações como essa é possível salvar, realmente… Isso não só quem precisa de saúde mental em tempos de quarentena, mas quem precisa da saúde, de fato.

Ações como essa nos ajudam a nutrir a esperança, a acreditar que isso VAI PASSAR. Por isso, FIQUE M CASA e, se puder contribuir com a música, contribua.

Vida longa à arte.

*Foto capa: Rhaissa Bittar por Marlon Amorim / divulgação

Quem escreveu

Ana Portela

Data

13 de April, 2020

Share

Ana Portela

Direto da Amazônia para selva de pedra, Ana é uma pessoa de dentro pra fora, que busca ver o valor de cada lugar e experiência de um jeito todo único. Dotada do gene do movimento, é assim que ela pretende dar a volta ao mundo: colecionando pores do sol, dias de chuva e todos os instantes inspiradores que ela Conseguir capturar. Apaixonada por café, amante de todas as artes, especialmente as de rua, Ana é uma Ideologista profissional e escritora amadora, que anda por aí compartilhando sua visão de mundo sempre que pode e acredita que não há nada que um bom sorriso e o deslizar dos dedos em um teclado qualquer não possa melhorar.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.