Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Nomadismo Digital por Treviso

Trabalhando e viajando ao mesmo tempo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Comida Invisível: um app para evitar o desperdício

Quem escreveu

Jo Machado

Data

26 de August, 2019

Share

Em pleno século 21, tempo em que segundo os Jetsons a gente já estaria andando em carros voadores e comendo comidas instantâneas em forma de comprimidos, o espelho dessa era na vida real é bem diferente.

Viver em um século onde a fome ainda é um vilão, onde os agrotóxicos e as comidas industrializadas trazem males à saúde, o que a gente quer da realidade dos Jetsons se resume apenas aos carros voadores. E olhe lá!

Comida Invisível
Foto: Jan Truter (CC, Flickr)

No ano de 2019, neste planeta, a fome aumentou consideravelmente em relação ao ano passado. Hoje, segundo a ONU, cerca de 820 milhões de terráqueos passam fome. Desses 820.000.000, QUARENTA E DOIS MILHÕES estão na América Latina e Caribe.

Em terras onde, segundo o Presidente da República, passar fome é “discurso populista”, esse número é de 5 milhões. Embora com melhores números que no passado, a crise econômica ajudou a aumentar o risco de desnutrição no país. Tudo isso segundo um estudo da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura).

Pois bem, em tempos de consciência ambiental, responsabilidade social e empatia, o que você tem feito para não desperdiçar comida? Eu sei, viver gera desperdício. Mas ele pode – e deve – ser evitado ao máximo.

Comida Invisível

Fico feliz de contar que na contramão do desperdício, iniciativas como o Comida Invisível surgem para trazer praticidade, recuperar e dar destino certo para o alimento que é atirado no lixo diariamente.

De indústrias alimentícias até entrepostos como o CEAGESP, o pessoal da Comida Invisível faz a ponte entre o alimento ainda próprio para o consumo que seria descartado e leva até quem realmente precisa.

Certificados pela FAO/ONU com o selo Save Food, o Comida Invisível se tornou um hub de soluções para o não desperdício, baseado na educação e na conscientização. Uma atitude que evita o desperdício desenfreado de toneladas de alimentos, fomenta a prática de hábitos sustentáveis de consumo, aumenta a reciclagem e contribui para a diminuição de gases de efeito estufa no planeta.

E você pode fazer sua parte! Basta se cadastrar na plataforma e, toda vez que sobrar uma quantidade grande de comida na sua casa, empresa, hotel, restaurante ou daquele encontrão familiar, anunciar por lá. Por geolocalização, todos os usuários próximos do doador receberão uma alerta via e-mail e os interessados alinham como retirar o que foi anunciado com o doador. E o caminho inverso também vale, viu? Você pode ir lá dar uma fuçada e descobrir o que está sendo oferecido. Enquanto escrevia esse post, recebi alertas da cápsulas de café, conforme o print ali encima.

Repense sua rotina para não desperdiçar, comprando somente o necessário. E quando não der para evitar, acione o Comida Invisível. Todo mundo sai ganhando!

* Foto do destaque: PhotoMIX Ltd. – Pexels.com

Quem escreveu

Jo Machado

Data

26 de August, 2019

Share

Jo Machado

O Jo é do tipo que separa pelo menos 30% do tempo das viagens para fazer o turista japonês, com câmera no pescoço e monumentos lotados. Fascinado pelas diferenças culturais, fotografa tudo que vê pela frente, e leva quem estiver junto nas suas experiências. Suas maiores memórias dos lugares são através da culinária, em especial a comidinha despretensiosa de rua. Seu lema de viagem? Leve bons sapatos, para agüentar longas caminhadas e faça uma boa mixtape para ouvir enquanto desbrava novos lugares. Nada é melhor do que associar lindas memórias à boas canções.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.