De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

Apresentando: América Latina

Quem escreveu

Renato Salles

Data

29 de January, 2016

Share

O ano não está nem para peixe, nem para viajante. Já falamos e não cansamos de repetir. A situação econômica brasileira está pior que russa, e muita gente pensa que é hora de deixar o passaporte descansar um pouco para o bolso não reclamar. Mas nós somos meio doentes de wanderlust: construímos uma comunidade tão bacana em volta do CoP que não vamos nos deixar render ao cenário desfavorável e vamos continuar com o pé na estrada, não é mesmo? Então sigam-me os bons viajantes.

Esqueça o Tio Sam e a Big Apple por um tempo. Paris continuará linda ano que vem. Já fizemos tantos posts falando de lugares que ainda valem a pena, que ainda estão baratos, mas sejamos francos: qualquer pastel de Belém já está custando o olho da cara na terrinha. Diz o ditado que quem converte não se diverte. Mas recentemente descobri que quem se diverte, depois fica inerte – com a fatura do cartão de crédito. Então agora o foco é não gastar nossos George Washingtons e brincar de rico com os dinheirinhos mais simples. O que não falta é opção de lugar para fazer o Banco Imobiliário. E o melhor de tudo é ter muitas e muitas desculpas para conhecer nossos vizinhos maravilhosos, que sempre deixamos para depois e acabamos não indo.

foto: Shutterstock - Tati Nova photo Mexico
foto: Shutterstock – Tati Nova photo Mexico

Por isso, vamos aproveitar o mês de fevereiro, época em que nossa latinidade ferve com o Carnaval, para descobrir o que é que a baiana – e todos os latinos – tem de bom. Vamos falar da Argentina, claro, que está aqui do lado e quase todo mundo já conhece. Do Chile e do Uruguai também. Mas queremos ir mais longe, afinal somos tantos e tão diferentes os descendentes dos ibéricos, que terreno é o que não falta para explorar. São 20 países considerados latinos e mais dois que ainda são territórios. Isso sem contar um monte de pequenas ilhas com ascendências diversas, que já consideramos como parte do nosso grupo.

Porque latino que é latino é assim: mistura índio com português, com africano, com holandês, com espanhol e com tudo mais que aparecer. Comemos guacamole com empanada, dançamos samba e merengue, lemos Neruda e García Marquez, sempre cheios de cores, sabores e sorrisos. A América Latina é fantástica para se viajar, e esse mês nós vamos convencê-lo disso. Já pode ir lá tirando o pó do passaporte.

Foto do destaque: Shutterstock – KPG_Payless

Quem escreveu

Renato Salles

Data

29 de January, 2016

Share

Renato Salles

Para o Renato, em qualquer boa viagem você tem que escolher bem as companhias e os mapas. Excelente arrumador de malas, ele vira um halterofilista na volta de todas as suas viagens, pois acha sempre cabe mais algum souvenir. Gosta de guardar como lembrança de cada lugar vídeos, coisas para pendurar nas paredes e histórias de perrengues. Em situações de estresse, sua recomendação é sempre tomar uma cerveja antes de tomar uma decisão importante. Afinal, nada melhor que um bom bar para conhecer a cultura de um lugar.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.