São Paulo, a cidade que acontece

Data

22 de December, 2015

Share

São Paulo está tão legal e com tantas coisas incríveis acontecendo, que ficou impossível para a gente não fazer um guia focado na cidade que tanto amamos. É claro que fazer uma curadoria de tudo de bacana que está acontecendo é tarefa das mais árduas. Aqui, a gente tenta sair um pouco do óbvio como o Parque do Ibirapuera, Paulista e MAM, porém fica impossível não citar clássicos como Pinacoteca e Sala São Paulo. Só lembrando que esse guia está em constante atualização e sugestões são bem vindas.

Navegação:

Transporte
Para se hospedar
Para comer
Para beber
Para se divertir
Para se inspirar
Para tomar um café
Para comprar

Transporte

São Paulo é conhecida pelo trânsito caótico, e a fama não é a toa. É preciso de muita organização e paciência para não parar por horas. Não só isso: nos horários de pico, alguns ônibus e metrôs são praticamente intransitáveis de tão cheios. Então, primeira lição: se você tiver a opção, evite a hora do rush a todo custo.

São basicamente 3 opções de transporte público: metrô, ônibus e trens. A linha do metrô não é super extensa, mas dá para ir para a maioria das atrações da cidade com ele. Funciona todos os dias das 4:40 a meia-noite, exceto sábados, quando fecha à 1h. As conexões com os trens da CPTM não são pagas.

Para os ônibus, existem muitas vias exclusivas na cidade, principalmente nas regiões mais centrais e com trânsito mais intenso. Por essa razão, o ônibus é, de vez em quando, ainda uma opção melhor que o carro. Para residentes de São Paulo, é possível se cadastrar e receber um bilhete único de graça – com ele, você anda 3 horas sem pagar uma nova tarifa. Bilhetes sem cadastramento são vendidos pelo valor de uma tarifa.

Por último, o que não falta na cidade são táxis. É possível pegar um em qualquer momento de praticamente qualquer lugar. Use e abuse dos aplicativos: 99taxis e Easytaxi. E não se esqueça do Uber.

Uma opção de transporte também é a bicicleta. Com a multiplicação das ciclovias pela cidade, ficou um pouco mais fácil e mais amigável circular com uma magrela. O relevo da cidade não ajuda, mas para distâncias não muito longas é uma boa opção.

Para se hospedar

A primeira coisa a se fazer quando for se hospedar em São Paulo é escolher a região, pois cada bairro tem uma peculiaridade. A Vila Madalena sempre foi um ponto de encontro de quem curte uma boemia. O vizinho Pinheiros está virando o maior polo gastronômico atual. Os Jardins são tradicionais, elegantes e próximos da Paulista. O Itaim atrai quem vem a negócios, mas quer ter vida noturna à mão (ou a pé). O Centro está cada dia mais bombado, mas ainda tem pouca variedade de hotéis de qualidade por lá. As opções para ficar próximo são a Bela Vista, com bons hostels, ou Higienópolis, mais residencial e clássico. E alguns bairros, mesmo sendo menos turísticos, estão em boa posição geográfica e tem fácil acesso às regiões mais agitadas. É o caso de Perdizes, Vila Mariana, Aclimação e Paraíso.

Existem muitas opções de hospedagem na cidade. Hoje, ela é a cidade mais visitada do Brasil, e por isso a rede hoteleira é vasta. Aqui a gente dá 3 opções para mostrar essa variedade: uma cool, um hostel e uma mais glamourosa.

Guest Urban, foto: divulgação.
Guest Urban, foto: divulgação.

O diferencial do Guest Urban é não só oferecer uma estadia confortável e descolada, mas também conectar o hóspede a cidade. O sobrado, construído na década de 60, conta ainda com uma galeria de arte e um espaço para eventos. Todos os detalhes são muito bem pensados, tanto na arquitetura como nos objetos vintage espalhados pelo hotel. Endereço: R. Lisboa, 493 – Cerqueira César.

O Bee W é uma ótima opção de hostel para quem procura algo na região da Avenida Paulista. Criado por amigos, para amigos, o hostel tem uma grande preocupação com sustentabilidade e as acomodações são temáticas. Para ajudar, o bar na frente do hostel é uma delícia, com muitos chupitos e dadinhos de tapioca. Endereço: Rua Haddock Lobo, 167 – Cerqueira César.

Filipe Frazao / Shutterstock.com
Filipe Frazao / Shutterstock.com

A arquitetura de Ruy Ohtake faz com que o Unique seja um hotel ícone em São Paulo. Para quem procura uma experiência mais luxuosa e com muito glamour, o hotel junta arte, gastronomia, design e moda, tudo em um único lugar. O bar Skye, na cobertura, tem uma das vistas mais bonitas da cidade. Endereço: Av. Brigadeiro Luís Antônio, 4700 – Jardim Paulista.

Para comer

Centro

Foto: A Casa do Porco Bar
Foto: A Casa do Porco Bar

Jefferson Rueda é atualmente o chefe queridinho da cidade e não sem razão: o cara já mostrou que entende muito de cozinha no Attimo e Pomodori, lugares onde trabalhou antes. Quando ele resolveu abrir um lugar dedicado a sua grande paixão, o porco, em 2015, já ficou evidente que seria o restaurante desejo do ano. A Casa do Porco oferece por opções inusitadas, como sushi de papada de porco com tucupi preto, ao prato que inspirou a criação da casa, o Porco San Zé. O lugar ainda tem um mercadinho acoplado onde se vende embutidos, sanduíches, pães e defumados. Endereço: R. Araújo, 124 – República. Horário: Segunda à sábado, das 12h às 0h, domingo das 12h às 17h. Comida rápida: das 11h às 0h. Tel: (11) 3258-2578

La Central. Foto: divulgação.

La Central é uma taquería que não é tex-mex, mas mexicana mesmo. Os pratos são bem elaborados e com preços justos. Tem pratos como elotes callejeros, espetinhos de milho com maiô-queijo; tacos de carne boi (deliciosos); tamal de camarones, guacamole com totopos. A carta de bebidas é bem caprichada e os drinks são bem feitos.. O restaurante ainda fica dentro de um dos edifícios mais emblemáticos de São Paulo, o Copan, num espaço charmoso e moderno. Vale a ida mesmo que seja para um drink. Endereço: Av. Ipiranga, 200, loja 53 (Copan). Horário: Segunda a quinta do meio-dia às 16h. Sexta e sábado do meio-dia à meia-noite. Domingo do meio-dia às 18h.

Conceição Discos, foto: Lalai
Conceição Discos, foto: Lalai

O ambiente informal do Conceição Discos e Comes é uma das suas características mais marcantes: o lugar é uma mistura de restaurante, bar e loja de discos e a chef Thalita Barros cozinha tudo na frente de todo mundo na hora. Cada dia é um arroz diferente, não tem cardápio fechado. A entrada já virou um clássico por aqui e é obrigatória: pão de queijo com pernil e ovo. Impossível não virar cliente. Endereço: R. Imaculada Conceição, 151 – Vila Buarque. Horário: Terça à sábado, das 10 às 21h. Tel: (11) 3477-4642

Tabuleiro do Acarajé, foto: divulgação
Tabuleiro do Acarajé, foto: divulgação

O Tabuleiro do Acarajé é um ótimo lugar para comer um incrível (e barato) acarajé, tradicional ou vegetariano. Como sobremesa, o pudim de tapioca também é excelente. O atendimento é amigável e informal. Não há mesas em local fechado e o atendimento é feito na calçada, mas isso não impede que visitar o lugar numa tarde ensolarada seja muito agradável. Endereço: R. Dr. Cesário Mota Júnior, 611 – Vila Buarque. Horário:De segunda a quinta, das 17h às 22h30; Sábado das 12h às 18h30. Não abre às sextas e domingos. Tel: (11) 95374-6357

O Jiquitaia figura na lista dos Bib Gourmand da Michelin, isso é, restaurantes com boa comida a preços moderados. Durante a semana, são 5 opções de prato principal – anunciados em torno de meio dia na página do Facebook e sempre contando com uma opção vegetariana – acompanhado por uma entradinha e sobremesa com preço fechado de 46 reais. Endereço: R. Antônio Carlos, 268 – Consolação. Horário: Segunda à sexta, das 12 às 15h, terça à sexta, das 19 às 23h e sábado, das 12 às 23h30. Tel.: (11) 3262-2366

Dos mesmos donos do Alberta #3, o Ramona é o restaurante mais rock’n’roll da cidade. O menu é composto por pratos brasileiros, feitos com um toque contemporâneo, e bons hambúrgueres. Os drinks são ótimos, com destaque para o bloody mary que vem com um pedaço de bacon. Não deixe de guardar um espacinho para o cheesecake de sobremesa. Endereço: Avenida São Luís, 282 – Consolação. Horário: Segunda à terça, das 12 à 0h, Quarta à sexta, das 12 às 2h e Sábado, das 12h30 às 2h. Tel: (11) 3258-6385

O Armazem Álvares Tibiriçá, comandado pela dupla Marcelo Álvares e o Tibira (Caos), reúne num mesmo lugar uma mercearia, um bar e um restaurante. A cozinha tem influências vindas da Espanha, Portugal e, claro, Brasil. A bisteca de porco com farofa e linguiça, purê e chips de batata doce é de lamber os beiços de tão saborosa. Tem uma boa carta de drinks e cervejas artesanais. O menu conta com massas, arroz com bacalhau, carnes, sanduíches, beliscos e outras guloseimas. O lugar promete melhorar ainda mais a vida de quem gosta do centro de São Paulo. Endereço: Rua Marquês de Itu, 847, Santa Cecília. Horário: Seg-Ter: 12 às 16h; Qua-Sex: 12 às 16h e 19 à 0h; Sábado: 12 às 16h e 19 à 1h. Tel: (11) 2365-1671

Holy Burger é mais uma opção de hamburgueria para quem está no centro da cidade, tem um ambiente com ar roqueiro-açougueiro. São 6 opções de hambúrguer, sendo uma vegetariana. A água é gratuita. E, claro, o lugar já está bombando desde que abriu suas portas em 2015. Endereço: Rua Doutor Cesário Mota Júnior, 527 – Vila Buarque. Horário: Segunda a Quinta, das 18h à 0h. Sex até a 1h. Sáb das 12h à 1h. Tel: (11) 4329-9475

Até alguns anos, o Riconcito Peruano era um ponto de encontro de famílias peruanas imigradas, que aproveitavam os pratos tradicionais com garrafas de 2L de Inka Cola. Mas o estilo “dirty and wonderful” caiu nas graças dos foodies paulistanos, e o dono, ex-camelô, monetizou. Agora os garçons usam uniforme, o serviço melhorou, e cartões de crédito são aceitos. Além dos ceviches incríveis, cerveja de garrafa e uns pratos típicos como o arroz chaufa. E banana, claro. Endereço: Rua Aurora, 451 – Santa Efigênia. Segunda: 12h – 17h. De terça a sábado: 12h – 23h. Domingo: 12h – 21h. Telefone: 3361-2400. Tem também filiais em diversos pontos da cidade.

Quem conhece o Pedrinho Hot Dog, sabe que quem comeu um hot dog dele não esquece mais. Preste atenção, aqui se serve o verdadeiro dogão tradicional paulistano, é roots! A casa fica no centro da cidade e é famosa também por sua arquitetura. Em um corredor extenso é servido um delicioso cachorro quente, cujos os pães são fabricados pela casa. A salsicha tradicional, de 21cm,  é servida em uma das mini-baguetes fresquinhas a sua escolha: normal, parmesão ou gergelim e, acompanhadas de maionese, vinagrete, milho, purê catchup, mostarda e batata palha. Endereço: Rua São Bento, 487 – Centro. Seg. à Sex. das 8h às 18h. Telefone: (11) 3107-2089.

Com ares de boteco, o Acrópoles já foi mais barato. Mas todos, todos os pratos são de agradecer a Zeus pela vinda do falecido Seu Trasso (Thrassyvoulos Petrakis) para nossa querida metrópole. Vá até a cozinha e pegue o prato que mais apetecer aos olhos. Mas a moussaka e o polvo ao vinagrete são imperdíveis, assim como o bolo de mel de sobremesa. Aproveite o dia que estiver passeando pela Pinacoteca, e escape para o Bom Retiro para se deliciar. Endereço: Rua da Graça, 364 – Bom Retiro. De segunda a domingo: 7h30 às 21h. Telefone: (11) 3223-4386

No Rong He, os clientes assistem à cozinha-vitrine do restaurante, onde o chef chama a atenção ao preparar as massas. As porções são bem grandes, por isso muita gente vai em grupos para dividir. O prato de yakissoba dá para 4 pessoas que comem normalmente. Por isso, nos finais de semana a fila fica grande e bagunçada, então é recomendável chegar cedo. Tem uma unidade também do Paraíso. Endereço: Rua da Glória, 622A – Liberdade. Horário: Segunda a Sexta: 11:30 – 15:00 / 18:30 – 22:30. Sábado, Domingo e Feriado: 11:30 – 22:30. Telefone: (11) 3275-1986 

Peixaria Mitsugi. Foto: divulgação.

A Peixaria Mitsugi tem uma história longa com São Paulo desde 1971. Além da peixaria, que funciona em horário comercial, eles oferecem também almoços e jantares, onde o sashimi é o rei, provavelmente um dos melhores da cidade. O menu conta com sashimis em várias opções de peixes vendidos por quilo. Além dos clássicos salmão e atum, há também o robalo, a pescada amarela ou cambucu, e a garoupa. O atum é nacional e recebido em peça inteira, por isso é tão bom. Já o salmão é do Chile. Eles custam R$ 120 o quilo e a recomendação é pedir entre 300 e 350 por pessoa. Há também uma seleção de peixes, também bem saborosos, como o carapau, linguado, cavalinha, por R$ 80/kg. Tudo é preparado na hora pelo Antonio, rei do facão. Nos finais de semana costumam rolar festinhas após o encerramento da cozinha. Endereço: Rua Galvão Bueno, 364, Liberdade. Horário: Terça a quinta, das 8h30 às 17h30; sexta e sábado, das 8h30 às 16h e das 19h30 às 23h. Recomenda-se reserva para o jantar. 

Izakaya Issa é um dos melhores bares de sake na Liberdade com um farto menu de opções japonesas tradicionais. Nada de sashi ou sashimi, lá eles até são servidos se você não viver sem eles, mas são trazidos de outro restaurante. Por lá só trabalham mulheres e quem comanda a cozinha é a Margarida Haraguchi, esposa do chef Massanobu Haragushi do aclamado Ban. Não deixe de experimentar os bolinhos de polvo e o okonomiyaki (parece uma omelete recoberta por raspas de bonito). Se estiver em grupo, capriche e peça uma boa garrafa de sakê. Em 2015 o Izakaya Issa ganhou um irmão mais novo, o Matsu, na região de Pinheiros, mas que diferentemente do irmão mais velho, abre também para almoço. Endereço: Rua Barão de Iguape, 89 – Liberdade. Horário: Segunda a domingo, das 18 às 23h30. Tel: (11) 3208-8819

O Lamen Kazu na Liberdade, com decoração clara e meio sem-graça, é especializada em lamen. Em dias frios tem bastante fila, o atendimento é seco, e “ai de você” se quiser alongar a noite batendo papo depois de terminar o prato. Mas é um dos melhores lamens da cidade. O macarrão pode ser mergulhado em três tipos de caldo: deshoyu, de missô ou de sal (mais suave). Todos são deliciosos e esquentam até o coração mais frio. E os preços são bem acessíveis. Para acompanhar, saquês e shochus constam na carta de bebidas. Endereço: Rua Thomaz Gonzaga, 51 – Liberdade. De segunda a sábado: 11h – 15h / 18h – 22h30. Domingo: 11h – 15h e também 18h – 21h. Telefone: (11) 3277-4286. 

Quem gosta de clássicos não deve deixar de ir ao Riviera. Inaugurado inicialmente em 1949, foi ponto de encontro da classe artística e militares políticos de São Paulo. Foi fechado em 2006 e reabriu suas portas em 2013, com o espaço totalmente renovado, mas sem perder o charme da história que carrega. A vista proporcionada pelas suas janelas de vidro é um capítulo a parte. Por lá são servidos pratos da culinária brasileira, além de boas entradinhas como o bolinho de arroz e a mandioca frita na medida certa e sanduíches. O bar é comandado pelo premiado bartender Kennedy Nascimento, que apresenta drinks clássicos ou exclusivos. Às sextas tem sempre show de jazz ao vivo a partir das 21h. Endereço: Av. Paulista, 2584, Cerqueira César. Horário: Domingo a quarta, das 12 à0h; Quinta das 12 à 1h; Sexta e sábado das 12 às 2h. Tel: (11) 3258-1268

Zona Sul

O Moinho de Pedra é o melhor vegetariano da cidade e, ousamos dizer, do universo. Tem diariamente duas opções de pratos, sendo um uma massa, e por um preço único você leva ainda uma salada ou uma sopa. O lugar ainda oferece saladas, tortas e sanduíches, além de fazer encomendas e oferecer cursos. Faça um favor a você mesmo e coma uma torta de banana de sobremesa. Endereço: R. Francisco de Morais, 227 – Chácara Santo Antônio. Funcionamento: Segunda à sexta, das 8h30 às 17h30 (almoço das 12 às 15h30); Sábado das 9 às 17h (almoço das 12 às 16h). Tel: (11) 5181-0581.

Tradicional restaurante alemão paulistano, o Windhuk funciona desde 1948 e serve bons pratos clássicos alemães, como Paprika Schnitzel, Eisbein, Kassler e porções de salsichas e antepastos para petiscar e acompanhar um chopp. A maioria dos pratos serve 2 pessoas confortavelmente. O Schlachplatte serve bem 4 pessoas. Endereço: Alameda dos Arapanés, 1400 – Moema. Horário: Segunda à Quinta, das 17 à 0h30, Sexta, das 17 à 1h30, Sábado e Domingo, das 11 à 1h30. Tel: (11) 5044-2040 ou 5044-6463.

Samosa, foto: divulgação
Samosa, foto: divulgação

Entrando no Samosa & Company, você já sabe que vai comer uma boa comida indiana. Não só pela decoração do local, mas o cheiro emana no ambiente todo. A primeira página do cardápio dá sugestões de pratos, contemplando os mais fraquinhos para os temperos até aqueles que se sentiriam locais na Índia. Não deixe de pedir o naan para acompanhar seu pedido. Eles tem também uma filial nos JardinsEndereço: R. Padre Machado, 137 – Vila Mariana. Horário: Terça à domingo, das 12 às 15h e 19 às 22h30. Feriados somente almoço, das 12 às 15h. Tel: (11) 4301-8000 e 4301-7001. 

São Paulo, uma uber-megalópole, é incrivelmente carente de boa comida indiana, abundante em qualquer país que se preza. Mas o Bawarchi é uma luz no fim do túnel. Sob comando do chef Bhagwan, os destaques são o delicioso pão naan com alho, as samosas (espécies de pastéis super temperados de batatas e ervilhas) eoskathirolls, pastéis de verduras. O jhinga narival (camarão preparado ao leite de coco, temperado com especiarias), e lobster masala (lagosta temperada com especiarias picantes preparada com cebola e tomate) são de morrer. Para paladares apurados e estômagos fortes. Endereço: Rua Humberto I nº 281 – Vila MarianaSegunda: 19h – 00h. De terça a sexta: 12h – 15h e também 19h – 00h. Sábado: 12h – 16h e também 19h – 00h. Domingo: 12h – 16h e também 19h – 23h. Tel.: (11)5081-4264/ (11) 98786-4426

O Tenda do Nilo é uma casinha pequenininha e sem nenhuma pretensão, no Paraíso, traz os clássicos da culinária árabe. As receitas são guardadas a sete chaves pelas irmãs Olinda e Xmune Isper. Que, aliás, estão sempre por lá recebendo os clientes e chamando de “habibe” (meu querido, em árabe). Elas também dão bronca em quem tenta colocar limão nos maravilhosos kibes fritos, e ensinam o jeito certo de experimentar os pratos. Às quintas, não deixe de pedir o fatte, uma mistura de pão sírio torrado, carne, grão-de-bico, coalhada, castanha de caju e alho frito, é de comer de joelhos. E na sobremesa, o Mil e Uma Noites é uma ‘viagem de tapete voador’, como explicam as donas. Só cuidado que elas só aceitam cartão Visa débito, ou ‘dinheirinha’ mesmo. Endereço: Rua Cel. Oscar Porto, 638 – Paraíso. De segunda a sábado: 12h – 15h. Telefone: 3885-0460.

Bossa. Foto: Joana França
Bossa. Foto: Joana França

O restaurante Bossa apresenta um cardápio variado baseado na cozinha brasileira. Os pratos são bem preparados e tem preços justos. As massas são deliciosas e o polvo grelhado vale a pedida. Tem saladinhas, entradas inusitadas como o medalhas de tapioca servida com mel e tabasco. Durante o almoço na semana há o menu executivo sempre com duas opções: prato do dia e um PF, já no sábado a opção é feijoada e no domingo é o bacalhau. Também vale a pena pedir os drinks, que são super bem feitos. Além da boa comida e bom serviço, o Bossa também chama atenção pela sua arquitetura e design assinados por Marcelo Rosembaum e Multi Randolph. Caso passe por lá, não deixe de conhecer a loja do Ratier, que fica ao lado. Por ali tudo de muito bom gosto. Para o jantar, vale reservar mesa. Alameda Lorena, 2008, Jardim Paulista.Horários: diariamente das 12 à 1h. Tel.: (21) 3064-4757. 

O Ritz abriu suas portas em 1981 e desde então é um clássico entre os paulistanos. Quem mora por aqui, com certeza já o frequentou bastante em alguma época da vida. O lugar é pequeno, aconchegante e charmoso num ambiente totalmente retrô. O carro chefe da casa são seus hambúrgueres, mas também tem boas opções de saladas e massas, além de ter o melhor bolinho de arroz de São Paulo. Os drinks merecem destaque também. Apesar de ter também filiais no Itaim e no Shopping Iguatemi, é o da Alameda Franca que mais chama atenção. Endereço: Alameda Franca, 1088 – Jardins. Horário: Segunda a quinta, das 12 às 15h e 19h30 à 0h; Sexta das 12 às 15h e das 19h30 à 1h; Sábado das 12h30 à 1h e domingo, das 12h30 à 0h. Tel: (11) 3062-5830

O Kouzina é do grupo Phos, mesmo do Myk, que fica a um quarteirão, com a idéia de ser uma versão mais em conta. É pequeno e, por causa disso, está sempre bem cheio, mas não se apavore: o bar anexo serve drinks maravilhosos e petiscos para comer em pé mesmo e faz a espera uma delícia. Do menu, vá de moussaka ou paedakia, mas não deixe de guardar um espaço para o baklava de sobremesa, mas deixe o vinho para outra ocasião. Endereço: Rua Peixoto Gomide, 1710 – Jardim Paulista. Horário: Seg-Qua, Quinta e Domingo das 12 à 0h. Sexta e sábado, das 12 à 1h. Tel: (11) 2935-0888

O Tasca da Esquina é provavelmente um dos melhores restaurantes portugueses de São Paulo. A cozinha está na vanguarda das novas técnicas e os produtos portugueses são o prato do dia com clássicos reinventados. Para quem gosta de surpresa é possível também ir de menu degustação, que conta com 7 porções e sobremesa. A carta de vinho é tão boa quanto o resto. O restaurante é uma filial brasileira do original em Lisboa. Endereço: Alameda Itu, 225 – Jardim Paulista. Horário: Terça a quinta, das 12 às 15h e 19 às 23h30; Sexta, das 12 às 15h e 19 à 0h; Sábado, das 12 às 16h e 19 à 0h e no Domingo, das 12 às 17h. Tel: (11) 3262 – 0033

O Micaela tem cozinha brasileira com boa influência mineira e paraense. Por lá se come pratos à base de tambaqui, tucupi, pirucaí e, como não podia faltar, uma boa galinhada e um picadinho bem particular. A comida é primorosa, os preços são justos e o atendimento impecável. Não deixe de chamar o chef Fábio Vieira para um dedo de prosa sobre suas criações, pois o papo sempre vale a pena e ainda se descobrem outras delícias do cardápio que deixou passar batido. O lugar é simples e acaba passando batido por quem passa por ali, mas podemos garantir: não irá se arrepender em conhecer. Endereço: Rua José Maria Lisboa, 228, JardinsHorários: Segunda a sexta das 12h às 15h30 e das 19h as 23h. Sábados das 12h às 16h e das 19h as 23h. Tel: (11) 3473-6849

Zona Oeste

A comidinha do Fitó. Foto: Jo Machado.

Não bastam apenas os bons sabores num restaurante. A atmosfera e a inspiração na hora de servir também estão implicados em uma experiência completa. E é exatamente nesse ponto que o Fitó ganha muitos pontos. Eles conseguem unir grandes inspirações da comida piauiense para transportar até quem não nasceu ou viveu por lá, até um simples mas tradicional almoço da família nordestina. Comida simples e descomplicada com menu que muda diariamente, além de ter uma ótima carta de drinks e sucos refrescantes. Quer mais? É um dos restaurantes com melhor custo x benefício de São Paulo. Endereço: Rua Cardeal Arcoverde, 2773, Pinheiros (atrás do Largo da Batata). Horários: Segunda, das 12 às 15h; Terça a sábado, das 12 às 15h e 18 às 23h30. Não abre aos domingos.

O Caxiri foi uma deliciosa descoberta no “baixo” Pinheiros. Escondidinho no início da Rua Ferreira de Araújo, o restaurante é comandado pela dupla Daniela Maia e Debora Shornik, que faz uma comida brasileira de primeira com um toque amazonense. O lugar é pequeno, aconchegante e conta com um cardápio enxuto, tanto de comida, quanto de drinks a preço justo. Endereço: Rua Ferreira de Araújo, 1.007 – PinheirosFuncionamento: Segunda a quinta das 12h às 15h e das 19h às 23h. Sexta das 12h às 15h e das 19 à 0h. Sábado das 12h às 16h e das 19h30 à 0h. Tel: (11) 3562-7696

Os vegetarianos não irão se decepcionar com o Simplesmente, restaurante que oferece o modelo alimentar chamado plant based, baseada em frutas, legumes, grãos, tubérculos, excluindo ou minimizando o uso de carne (frango ou peixe), ovos, laticínios ou alimentos refinados, como açúcar e farinhas. Na Simplesmente, esses últimos são completamente eliminados. Nele, a maior preocupação é fornecer uma alimentação saudável, de qualidade com alimentos frescos e orgânicos e que seja, ainda por cima, deliciosa. Foi criada pelo francês Charles Piriou e pelo chef Thiago Medeiros, um dos primeiros a fazer pão sem glúten em São Paulo. Mesmo quem prefere comida ogra, vai se apaixonar pelo Simplesmente. Endereço: Rua Mourato Coelho, 1008, Pinheiros. Horários: segunda a sexta, das 8 às 20h; sábado, das 9 às 18h e domingo, das 10 às 16h.

Imbiss é um pedacinho da Alemanha, o país que tem os melhores wurst do planeta. Para começar, a produção de salsichas é totalmente artesanal e cheia de experimentações. Seguindo a linha do artesanal, os pães e molhos também são feitos por lá. Para montar o hot dog, escolha entre os dois tipos de pão: brötchen ou laugenbröt. Siga então para as salsichas, geralmente oferecidas em cinco ou seis variações, que incluem uma vegetariana. Para finalizar, quase uma dezena de molhos para que se escolha duas. Endereço: Rua Purpurina, 94 – Vila Madalena. Horário: Segunda a sexta, das 12 às 22h; Sábado e domingo, das 10 às 22h.

Se você aprecia uma boa comida alemã de rua, outra parada indispensável em São Paulo é o Fast Berlin. O tamanho do Berlim Dog não é apenas o que te fará arregalar os olhos. A combinação de uma salsicha frankfurter especialmente desenvolvida para a casa que é abraçada por um pão macio, coberto com molho Apfel Bacon Sauerkraut, servida em um prato de papel, tornam a experiência muito berlinense. Batatas fritas acompanham e uma cervejinha American IPA ou Dunkle Weissbier complementam o combo. Ainda tem chope HB, o original da Oktoberfest. Endereço: Rua Mourato Coelho, 24 – Pinheiros. Horário: Terça a quarta, das 12 à 1h; Quinta e sexta, das 12 às 2h; Sábado, das 13 às 2h e Domingo, das 13 à 0h. Tel: (11) 3064-4652

Famoso entre os admiradores de boa comida e com um Prêmio Michelin para se orgulhar, o Miya celebra a mistura da cozinha contemporânea com uma pegada oriental, criando um menu cheio de personalidade com pratos para todos os gostos, que vão da entrada de terrine do foie gras até o carro chefe da casa, o arroz negro com lagostim, todos muito bem servidos. O ambiente aconchegante, com atendimento impecável e uma carta de vinhos que não deixa a desejar. Não deixe de dar atenção para as sobremesas, especialmente para o mousse de chá verde brûlée. Endereço: Rua Fradique Coutinho, 47 – Pinheiros. Horário: Ter. a Qui das 12h às 15h e 19h às 00h; Sex das 12 às 15h e 19h às 0h30;  Sáb. das 13 às 16h e 20 às 0h30 e Dom das 13 às 17h.

Na Garagem, foto: divulgação
Na Garagem, foto: divulgação

O Na Garagem Hamburgueria Artesanal tem bom preço e cardápio enxuto, mas muito bem feito: 1- Cheese Salada (hambúrguer de 130g, queijo prato, alface, tomate, cebola roxa e molho à base de cenoura); 2 – Vegetariano (queijo prato – que pode não ser colocado a pedido – hambúrguer de arroz integral, feijão preto, quiabo grelhado e cebolinha); 3- Batatas rústicas com alecrim. O local é pequeno, portanto, não é surpresa comer em pé na rua, especialmente no horário de pico à noite. Tudo bem, você não vai se importar quando chegar seu hambúrguer. Endereço: Rua Benjamim Egas, 301 – Pinheiros. Horário: Segunda à sexta, das 12 às 15h; Segunda à quarta, das 18h30 às 22h; Quinta e sexta, das 18h30 às 23h; Sábado, das 12 às 23h e Domingo, das 13 às 19h. Tel: (11) 3097-9031

O Underdog fica numa casinha antiga, que só tem uma portinha de madeira para a rua, passa despercebida. Quando ela abre, o cheiro da parrilla invade a calçada e as pessoas se amontoam para garantir um choripan, e outras carnes suculentas que saem da grelha. Dentro o espaço tem só duas mesinhas, e você corre o risco de sair defumado de lá. Mas se conseguir uma mesa fora, vai poder aproveitar não só a comida, mas a boa seleção de cervejas artesanais, nacionais e importadas que eles servem. Endereço: Rua João Moura, 541 – Pinheiros. Horário: Terça a sábado, das 12 às 15h30 e 18h30 às 23h.

O Cão Véio é um lugar cheio de personalidade e tem a cara de um dos donos. O chef Henrique Fogaça, dono do Sal Gastronomia, deu seu estilo para a decoração do lugar, bem como para o cardápio de pratos com nomes divertidos. Esses, aliás, também não são nada sutis. Entre costelas de porco, bolinhos de arroz e mesmo as leves lulas, tudo vem bem condimentado e intenso. E para acompanhar, os drinks e as cervejas também seguem com sabores fortes. Endereço: Rua João Moura, 871 – Pinheiros. Horário: Segunda à quarta, das 18 às 0h30; Quinta e sexta, das 18 à 1h; Sábado, das 13 à 1h Tel: (11) 4371-7433

A Comedoria Gonzales fica em um lugar bem inusitado, onde o chef mexicano Checho Gonzales uniu o útil ao agradável, dentro do Mercado de Pinheiros, então seus ingredientes chegam fresquinhos das bancas vizinhas. Você faz o pedido e paga na hora no caixa, e reza para ter algum lugar para sentar. Mas a falta de conforto é compensado pela comida fantástica, especialmente os ceviches inusitados, que se come no potinho, com talher plástico mesmo. Sem frescura. Isso sem contar que o marcado é um passeio à parte. Endereço: Rua Pedro Cristi 31-71 – box 85, Pinheiros. Abre de segunda à sábado, das 9 às 18h.

Em pouco tempo, o Le Jazz já virou um dos maiores clássicos do bairro. O clima de brasserie, com mesas bem próximas umas das outras, combina perfeitamente com o cardápio francês clássico a preços decentes. Os pratos vão desde os simples e rápidos ‘chien chaud’ a quiche do dia com salada, até elaborados pratos como as moules servidas com batatas fritas crocantes, e a terrine de joelho de porco. Uma coisa é certa: o salão sempre vai estar cheio e agitado. Endereço: Rua dos Pinheiros, 254 – Pinheiros (e tem também uma unidade na Rua Dr. Melo Alves, 734 – Jardins). Horário: Segunda a Quinta, das 12 à 0h; Sexta e Sábado, das 12 à 1h e aos Domingos, das 12 à 0h. Tel: (11) 2359-8141, de Pinheiros e (11) 3062-9797, da Melo Alves.

Entre tintas, cavaletes e pincéis, uma escadinha sai discretamente para um andar abaixo. Ao descê-la, mal esperamos que um moderno, pequeno e aconchegante restaurante ali se esconde. O Petí é uma deliciosa e agradável surpresa. Mesmo escondido, o restaurante é concorrido, também pudera, recentemente foi incluído no Bib Gourmand, do Guia Michelin. A cozinha é baseada em produtos sazonais e a proposta é baseada num único cardápio com entrada, menu principal e sobremesa, que muda quinzenalmente. Cozinha contemporânea com pratos bem apresentados, o Petí ganha nosso coração também pelos ótimos preços praticados possibilitando comer o menu completo por menos de R$ 50. Recentemente ganharam uma filial dentro da Escola Panamericana, onde o brunch é a grande estrela da casa. Endereço: Rua Cotoxó, 110, Pompéia. Horários: segunda a sexta, das 12 às 15h; sábado até às 16h.

Outro lugar que faz parte da história de Pinheiros é o Pita Kebab, um cantinho das arábias que, apesar do nome, tem muito mais a oferecer que kebabs (que são deliciosos, por acaso). Seja para um almoço rápido, ou uma noite longa de bate-papo com os amigos, o Pita está sempre aberto e animado. Além das pastas e pães árabes, também valem a pena a kafta, o falafel, e a torta zebra, sobremesa com fãs pela cidade toda. Ah, e mesmo com tantas opções de cervejas nacionais e importadas, não deixe de provar a limonada, bem simples mais muito refrescante. Endereço: Rua Francisco Leitão, 282 – Pinheiros. Horário: Terça a sábado, das 12 à 1h. Domingo e segunda, das 12 à 0h. Tel: (11) 3774-1790

Ousamos dizer que a Casa Europa é um dos melhores restaurantes de massas de São Paulo. O lugar prima pela seleção de fornecedores, por isso você sempre encontrará produtos fresquinhos, pratos caseiros e uma ótima seleção de vinhos. A Casa Europa é aconchegante e tem entre seus pratos imperdíveis o ravióli de maçã, com cogumelos frescos e creme de gorgonzola. O restaurante ainda conta com uma lojinha onde você pode comprar produtos para levar para casa. Endereço: Al. Gabriel Monteiro da Silva, 726 – Jardim Europa. Horário: Segunda, das 12 às 15h e 19 às 23h; Terça a quinta, das 12 às 15h e 19 à 0h; Sexta e Sábado, das 12 à 0h30; Domingos e feriados, das 12 às 23h. Tel: (11) 3063-5577

O Chez Mis esbanja charme e oferece uma bela vista dos jardins do MIS com sua parede toda de vidro. O ambiente é moderno, aconchegante, com sua luz baixa. A cozinha contemporânea tem vários destaques, mas os nossos favoritos são o nhoque rústico e o polvo, preparado impecavelmente. Os coquetéis também são bem feitos. É lugar para almoço, jantar ou apenas para beliscar acompanhado de bons drinks. Caso vá apenas petiscar, não deixe de experimentar a deliciosa polenta frita cremosa por dentro. Ele também possui uma filial nos JardinsEndereço: Avenida Europa, 158, Jardim Europa. Horário: Terça a sexta, das 12 à 0h. Sábado, das 12h30 à 0h e Domingo, das 12h30 às 17h. Tel: (11) 3467-3411

Zona Norte

Referência de culinária nordestina em São Paulo, o Mocotó serve pratos tradicionais com toques e inovações contemporâneas. Para petiscar, há dadinhos de tapiocas (originais), torresminho crocante e sequinho, linguiça com cebola roxa e cachaça e outros quitutes que podem acompanhar as ótimas caipirinhas da casa ou uma cerveja gelada (há boas opções de artesanais brasileiras). É difícil destacar um ou outro prato principal, porque todos são excelentes, mas numa primeira viagem não podem faltar a carne seca assada e o escondidinho, acompanhado de Baião de Dois. Além destes, valem uma visita os atolados, a costelinha ao molho de mel de engenho (servida aos sábados) e o pirarucu assado. Prepare-se para chegar cedo (principalmente no horário de almoço aos fins de semana), porque as filas e a espera pode ser frustrante. As pessoas dentro do restaurante costumam ter pouca pressa em ir embora… Endereço: Av. Nossa Sra. do Lorêto, 1100 – Vila Medeiros. Horário: Segunda a sexta, das 12 às 23h; Sábado, das 11h30 às 23h e Domingos e feriados, das 11h30 às 17h. Tel: (11) 2951-3056

Não há quem conheça a Casa Garabed e não se apaixone pela comida. Ainda mais se for fã de comida armênia ou árabe. Fundada em 1951, a casa sustenta com veracidade ao título de melhor esfirra da cidade. Além das tradicionais esfihas, kibes, pastas, assados e doces tradicionais, todos produzidos no local, a partir de receitas própria família. E não subestime o lugar pela fachada. Aquela casinha singela em Santana, ela esconde muitas delícias. Endereço: Rua José Margarido, 216 – Santana (Trav. Rua Alfredo Pujol, Alt. 882). Horário: Quarta a Domingo e Feriados das 12h às 21h. Tel.: (11) 2976-2750

Zona Leste

O delicioso antipasto burrata , pomodorini e focaccia. Foto: divulgação

A Pizzaria Pommmodoro é comandada por Nicola Turi, importador dono da Tutto Food, que trás várias marcas italianas para cá. Se engana quem pensa que Nicola é de Nápoles, ele é romano, mas apaixonado pelas pizzas da região. Tanto que teve o maior cuidado com a Pommmodoro: além de usar ingredientes somente de primeira linha, contratou o pizzaiolo Ciro Bianco, que veio direto de Nápoles, trazendo receitas de família debaixo do braço. O cardápio é bem caprichado, começando pelas entradinhas. Tem focaccia com sal e alecrim, mas quem rouba a cena é a focaccia de stracciatella com raspas de limão siciliano. E que delícia ela é, massa no ponto certinho, com recheio na quantidade certa, um ótimo aperitivo para quem quer começar bem. Endereço: Rua dos Capitães Mores, 180 – Mooca. De terça a quinta e domingos, das 19h às 22:30h; Sexta e sábado, das 19h às 23h.

A Di Cunto é uma tradicional casa de pães, massas, doces e salgados artesanais, entre outras especialidades italianas. Um ícone mooquense, ela produz pães no mesmo local desde 1896 e afirma ser a mais antiga fabricante de Panettone em atividade no Brasil. A padaria hoje dispõe de outras três unidades (Tatuapé, Itaim e Moóca Plaza Shopping), mas a original da Rua Borges de Figueiredo vale uma visita pelo charme e pelo restaurante, que serve ótimas massas no almoço (12hs a 16hs durante a semana, 12hs a 16hs nos fins de semana) e café da manhã generoso (apenas aos domingos, das 08:30 às 11:30). A unidade Moóca Plaza Shopping também funciona como restaurante (de segunda a domingo, das 11:30 às 22:00). Endereço: Rua Borges de Figueiredo, n. 61/103 – Mooca. Horário: Segunda das 12 às 19h, Terça a sábado, das 9 às 19h e Domingo, das 8h30 às 17h. Tel: (11) 2081-7100.

O Bacalhoeiro só pelo nome já diz a que veio. Esse português na Zona Leste já virou tradicional. Seja pelo salão grande e bem elegante, seja pelas delícias clássicas da terrinha que eles servem. O cardápio não é barato, mas os pratos são bem servidos que dependendo da fome dá para dividir. Não deixe de pedir os bolinhos de bacalhau de entrada. Funciona bem para mesas grandes de família e para casais apaixonados atrás de um têt-a-têt. Endereço: Rua Azevedo Soares, 1580 – Tatuapé. Segunda e terça: 12h – 15h30 / 19h – 23h. Quarta e quinta: 12h – 15h30/ 19h – 23h30. Sexta: 12h – 15h30 / 19h – 00h30. Sábado: 12h – 00h30. Domingo: 12h – 17h. Tel.: (11) 2293-1010

Uma das pizzarias mais tradicionais, não só da Moóca, mas de São Paulo, a Pizzaria do Ângelo funciona desde o começo dos anos 70 e ainda mantém do ambiente da época. Sempre lotado, é provável pegar uma filinha por lá, mas nada preocupante. O molho de tomate feito por eles é uma delícia. Endereço: Rua Sapucaia, 527 – MoócaHorários: Toda semana, das 17:30 à 1h. Tel: (11) 2692-5230.

Desde 1967 no mesmo local, a Wanda e o Tamer Abrahão foram os responsáveis por trazer a cozinha árabe para a Moóca. Hoje, Wanda cuida da Esfiha Juventus com os dois filhos e oferece uma das melhores esfihas da cidade. Do ladinho do estádio do Juventus, é passagem obrigatória para quem vai passear pelo bairro. Endereço: Rua Visconde de Laguna, 152 – Moóca. Horários: Todos os dias, das 10:30 às 23 h. Tel: (11) 2796-7414.

Na Grande São Paulo

O Sainte Marie é árabe mais longe, simpático, inesperado e incrível de São Paulo. Quem vai se apaixona. Absolutamente tudo é gostoso e bem feito, mas não fique sem a coalhada, a esfiha de cebola, o kibe montado, o mousse de chocolate… enfim, tudo. Endereço: Rua Dom João Batista Costa, 70 – Jardim Taboão. Horário: Segunda à sexta, das 10 às 20h, sábado das 10 às 19h. Tel: (11) 3501-7552

Para beber

O Empório Alto dos Pinheiros é uma loja e bar com 750 rótulos de cerveja e 33 chopes nacionais e importados na torneira. O bar é mais conhecido pela variedade de rótulos de cerveja, mas também há opções de cidras, vinhos e whiskys. Servem petiscos e pratos. Ótimo para um happy hour regado a cerveja artesanal ou tomar uma à tarde no final de semana. Mas prepare-se para encontrar uma multidão de pessoas e, inevitavelmente, filas nas noites de sexta feira e sábado. Endereço: R. Vupabussu, 305 – Pinheiros. Horário: Domingo a quarta, das 12 à 0h; Quinta a sábado, das 12 à 1h. Tel: (11) 3031-4328.

Cervejaria Nacional, foto: divulgação
Cervejaria Nacional, foto: divulgação

A Cervejaria Nacional é a primeira fábrica-bar de cerveja de São Paulo. Serve 05 estilos permanentes de chopes artesanais (Pilsen, Weiss, IPA, Pale Ale e Stout) e cervejas sazonais. A produção é feita na pequena fábrica localizada no térreo do próprio bar, o que garante frescor imbatível para o chopp. A Nacional serve Cerveja de qualidade, feita artesanalmente e sem conservantes, enzimas artificiais, antioxidantes, estabilizantes e outros produtos químicos que comprometem a qualidade e o sabor da bebida. Também servem bons pratos, petiscos, hambúrgueres e pão de malte (feito com o malte usado na fabricação da cerveja). Endereço: Av. Pedroso de Morais, 604 – Pinheiros. Horário: Segunda a quarta, das 17 à 0h; Quinta A sábado, das 12 à 0h; Domingo, das 13 às 21h. Feriado horário normal do dia. Tel: (11) 3034-4318 e 4305-9368.

Pitico, foto: divulgação.
Pitico, foto: divulgação.

O bar Pitico é o um dos lugares mais agitados do Largo da Batata, tanto de dia quanto à noite. Os kebabs e as batatinhas fritas do cardápio original do Pita Kebab estão lá, mas o clima é mais de praia que de cidade. Tanto que o espaço, que na verdade é um grande jardim aberto, é forrado de cadeirinhas de plástico para relaxar. Aqui o forte mesmo são os drinks, preparados no container no fundo do terreno, que funciona como bar. Eles possuem também o Mica, que oferece um cardápio minimalista oriental e fica perto do Pitico, no nº 33. Endereço: Rua Guaicuí, 61 – Pinheiros. Horário: Terça a domingo das 12h às 23h30. Tel: (11) 3582-7365

Boca de Ouro, foto: divulgação
Boca de Ouro, foto: divulgação

Boca de Ouro é parada obrigatória para quem aprecia coquetéis bem preparados, que aqui tem nomes de inspiração literária e petiscos para gente de estômago forte, tipo bolovo. Fica numa casa antiga da Cônego, com balcão de madeira e é o tipo de bar onde os frequentadores conhecem o barman pelo nome. Você vai ficar com vontade de frequentar. Endereço: Rua Cônego Eugênio Leite, 1121 – Pinheiros. Horário: Segunda a Quarta: 18h à 0h e Quinta a Sábado: 18h às 2h. Tel: (11) 4371 3933.

O Apothek Cocktails & Co. é provavelmente o menor bar de São Paulo, mas um dos que apresentam os melhores drinks da cidade. Comandado pelo bartender Ale D’Agostinho, o bar ocupa uma garagem de 17m2, mas não se preocupe. A área externa, um minúsculo jardim, e a calçada servem de espaços para degustar os coquetéis bem preparados. Lugar despretensioso com ótimos preços e qualidade. Endereço: Rua Oscar Freire, 2221, Pinheiros. Tel: 11 94505-9122. Horários: segunda, quinta e sexta, das 19 à 1h.

O Noname ou ‘bar sem nome’ agita a Rua dos Pinheiros, em sua maioria tomada só por restaurantes. Esse bar, bem descolado e despretensioso, tem drinks muito bem preparados com bebidas de qualidade e petiscos gostosos que salvam a noite. Dentro, mesas pequenas são boas para grupos reduzidos. Quem quer mesmo é agito, ver e ser visto, fica na escadaria da entrada, que conta com um bar exclusivo para servir os mais animados. Endereço: Rua dos Pinheiros, 585 – Pinheiros. Horário: Terça e quarta, das 18 à 0h; Quinta a sábado, das 18 às 2h. Não abre aos domingos. Tel: (11) 3083-2329

O Empório Sagarana é um bar e loja que oferece ótimas cachaças (cerca de 50 opções) e mais de 150 rótulos de cervejas especiais, com boas opções de chopes. Bom lugar para encontrar cervejas artesanais em oferta e com preços convidativos. Oferece carta de petiscos simples, mas com boas opções, como a porção de Queijo Canastra, que vem fresquinho de Minas. Ambiente sem frescura, agradável e com bom atendimento. Endereço: Rua Aspicuelta, 171 – Vila Madalena. Horário: Domingo e segunda, das 14 às 22h; terça a sábado, das 14 à 1h. Tel: (11) 3031-0816. 

Com mais de quarenta torneiras só de cervejarias nacionais, o São Paulo Tap House promete virar ponto dos apreciadores de cerveja artesanal. Junte a isso ótimos petiscos, como dadinhos de tapioca e batata – com duas opções de molhos feitos com cerveja, pratos saborosos, como a galinhada do chef, e tábua de queijos e embutidos. O lugar fica em uma parte mais tranquila da Girassol, fora daquela muvuca toda, ótimo para um fim de tarde. Endereço: R. Girassol, 340 – Vila Madalena. Horário: Terça a quinta, das 18 à 0h30; Sexta, das 18 à 1h30; Sábado, das 12 à 1h30 e Domingo, das 12 às 22h30. Tel: (11) 3530-6602.

Cervejaria Ideal, foto: divulgação.
Cervejaria Ideal, foto: divulgação.

A Cervejaria Ideal trabalha com cerca de 30 rótulos de cervejas em garrafa e 12 torneiras de chope (sendo 4 estilos fixos). Recomenda-se o chope da casa, a Ideal Gold (Blond Ale com 4,8% alc.). Servem bons pratos e hambúrgueres artesanais. O Brew Pub é um ótimo espaço para realização de eventos e alugam a nanocervejaria para interessados em produzir a própria cerveja. Endereço: Rua Ministro Ferreira Alves, 203 – Pompeia. Horário: Quinta e Sexta, das 18 à 1h; Sábado, das 12 à 1h. Tel: (11) 3578-7534.

O Capitão Barley é uma loja e bar de cervejas especiais, com boa seleção de rótulos em garrafa e de chopes. Lugar perfeito para passar uma tarde agradável, sentado na mesa da calçada, tomando boa cerveja. Não servem comida, mas recebem food trucks de terça a sábado (a partir das 19h nos dias de semana, das 13h aos sábados, até o fechamento do bar). Endereço: Rua Cayowáa, 358 – Pompéia. Horário: Terça a sexta, das 14 à 0h; Sábado, das 12 às 0h; Domingo, das 12 às 20h. Tel: (11) 3569-3560.

O Bar Amigos do Zé é outro bom lugar para tomar uma cerveja gelada na região da Roosevelt, com opções de cervejas especiais e petiscos. Lugar descontraído com atendimento simpático, cortesia do insuperável Zé. Endereço: Praça Franklin Roosevelt, 92 – Centro. Horário: Quinta e sexta, das 18 às 2h; Sábado, das 18 às 4h e Domingo, das 16 à 1h. Tel: (11) 3257-5888.

O Pescador é um boteco clássico do Baixo Augusta que oferece boas opções de chopes e cervejas artesanais. Boa escolha para esquentas, fim de noite (sinuca até o amanhecer incluída), e Happy Hour, com chope artesanal Dama em dobro (terça a sábado). Endereço: R. Augusta, 946 – Consolação. Horário: Terça a Quinta, das 16 às 4h; Sexta e sábado, das 16 às 5h e domingo, das 16 às 4h. Tel: (011) 2371-9152.

Franks bar no Maksoud plaza, foto: divulgação.
Franks bar no Maksoud plaza, foto: divulgação.

Frank tem em seu nome uma homenagem a Frank Sinatra, que já fez um show lendário no hotel Maksoud Plaza, mesmo hotel onde fica o bar. Comandado pelo Spencer Jr, um dos bartenders mais em voga na cidade atualmente, o bar tem coquetéis clássicos e novidades criadas especialmente pelo barman. Endereço: Alameda Campinas, 108 – Jardim Paulista. Horário: Segunda a sábado, das 18 às 2h; Domingo, das 18 à 0h. Tel: (11) 3145-8000.

Orgulho da Moóca, o Elídio Bar foi fundado em 1959 pelo falante senhor Elídio, que infelizmente faleceu em 2012. O bar então é gerenciado pelas 3 filhas, onde uma das maiores atrações são as mais de 40 camisetas de futebol autografadas pelas paredes do lugar – muitas delas pelo rei Pelé. A mesa de acepipes, com mais de 120 opções é sucesso. Endereço: Rua Isabel Dias, 57 – Moóca. Horários: Terça e Quinta, das 16:30 às 00:00; Quarta, das 11:30 às 00:00; Sexta, das 16:30 às 01:30; Sábado, das 11:30 às 01:30; Domingos e Feriados, das 11:30hs às 18:00hs. Tel: (11) (11) 2021-3097.

Cateto, foto: divulgação.
Cateto, foto: divulgação.

O Cateto Comer e Beber Artesanal é focado em comida e bebida artesanal e tem uma das melhores cartas de cerveja da cidade. Em uma rua bem tranquila onde praticamente tudo é fechado durante o final de semana, é uma ótima opção para passar um final de tarde. Não deixe de pedir uma tábua de frios, com queijos nacionais d’A Queijaria e frios da Pirineus. Abriu em 2015 uma filial em Pinheiros. Endereço: R. Fernando Falcão, 810 – Móoca. Horário: Quarta e quinta, das 18 às 23h; Sexta, das 18 à 0h; Sábado, das 13 à 0h e Domingo das 13 às 23h. Tel: (11) 2367-7521

Para se divertir

Uma das coisas mais legais dos últimos anos em São Paulo são suas festas itinerantes. Surgiram várias com boa qualidade musical nos mais variados estilos, mas sempre tendo a música eletrônica como ponto de partida. Algumas exploram nossa latinidade, outras já investem na experimentação trazendo sempre novas sonoridades para suas pistas. A lista é extensa, mas algumas das nossas favoritas são a ODD, Metanol, Gop Tun¡Venga-Venga!, Sonido Trópico, Mamba Negra, Selvagem, Pilantragi e Calefação Tropicaos. Vale estar sempre de olho na programação de cada uma nas respectivas fanpages para ver onde elas vão rolar.

HM Food Café, uma das partes do Estudio Dama. Foto: divulgação
HM Food Café, uma das partes do Estudio Dama. Foto: divulgação

Rola de tudo no Studio Dama: um ateliê de customização de motos, uma galeria de arte, salão de beleza, café/restaurante e etc. É no andar superior do espaço que acontecem as festas, com pistinha de dança e um terraço enorme. Um sábado por mês rola uma festa diurna na área inferior, que conta com um jardim, propiciando um ótimo ambiente. Não deixe de tomar um café no HM Food CaféEndereço: Rua Ferreira de Araújo, 1056 – Pinheiros. Tel: (11) 3031-2171. Horário funcionamento café: Segunda a sábado, das 10 às 19h.

A Trackers é mais uma balada que veio para revitalizar o centro da cidade. Ocupa um andar inteiro em um edifício art déco de dez andares, já foi eleita o melhor clube de São Paulo. São diferentes pistas de danças, cada um com um estilo musical, todas com muito grafite e lambe-lambes. Das varandas, dá para apreciar a vista. Endereço: R. Dom José de Barros, 337 – República. Horário: de acordo com a programação. Tel: (11) 3337-5750.

Mandíbula, foto: divulgação
Mandíbula, foto: divulgação

O Mandíbula, na galeria Metrópole, virou ponto obrigatório na noite: o legal é pegar uma cerveja e ficar ali fora apreciando a vista linda da Avenida São Luis. Se você quiser, de quebra, ainda dá para comprar uns vinis no lugar. Das festas, se jogue na Puro Sulco e na Hysteria. Devido às regras da galeria, é preciso ficar atento aos horários de entrada. Endereço: Praça Dom José Gaspar, 106, 2o. andar, loja 40 – Centro. Horário: Terça a sábado, das 14 às 2h mas a entrada no prédio é permitida até às 22h, então vá cedo. Tel: (11) 3129-3556.

Balsa, foto: divulgação.
Balsa, foto: divulgação.

A Balsa fica em um prédio no Centro da cidade numa das regiões mais pitorescas de São Paulo. As festas costumam ser fechadas, mas ultimamente tem sido colocado ingressos à venda, por isso vale sempre ficar de olho na página deles. O lugar é frequentado por gente bacana, a música é sempre boa e o terraço propicia uma vista do centro bem peculiar. Não dá vontade de sair de lá. Endereço: Rua Capitão Salomão, 26 – Centro. Horário: de acordo com a programação. 

A Casa da Luz fica num casarão antigo bem em frente à Estação da Luz e levou para sua pista as festas mais concorridas da cidade. Você não dá nada para o lugar até entrar nele. Além de abrigar festas, a Casa da Luz também conta com uma programação cultural envolvendo cinema, workshops, bazares, etc. Vale sempre dar uma espiada na programação para ver o que está rolando por lá. Endereço: Rua Mauá, 512, Luz. Horário: de acordo com a programação. Tel: (11) 3326-7274

Iluminação do D-Edge. Foto: Maíra Acayaba
Iluminação do D-Edge. Foto: Maíra Acayaba

O clube D-Edge está na lista dos melhores clubes de música eletrônica do mundo. Abriu suas portas em 2003 e mudou bastante desde então. No início era apenas uma “caixa” retangular que chamava atenção pela luz assinada por Multi Randolph. O clube cresceu e em 2010 ganhou novos espaços incluindo uma pista extra, um lounge e um rooftop disputadíssimo. O público também mudou, mas a qualidade musical e curadoria artística continua impecável. Por lá passam sempre grandes nomes da música eletrônica e vale sempre a pena conferir a programação semanal, pois sempre tem boas surpresas. Av. Auro Soares de Moura Andrade, 141 – Barra Funda. Horário: abre de quinta a domingo, quando rola o after-hour mais antigo de São Paulo, a partir das Tel.: (11) 3665-9500

O Milo Garage mudou da casa original na Minas Gerais, foi para a Pompéia, mas levou o espírito de inferninho junto. Nas sextas, é dia de funk, black music e hip hop. No sábado, a pista é invadida pelo melhor do rock alternativo e pop rock. A casa não aceita cartões, tudo é pago no balcão com dinheiro. Endereço: Avenida Pompeia, 1681 – Pompeia. Horário: sexta, sábado e véspera de feriado, das 22h30 às 5h30.

Nos Trilhos, foto: Marcelo Paixão / I Hate Flash.
Nos Trilhos, foto: Marcelo Paixão / I Hate Flash.

Para arrecadar fundos para a restauração de trens antigos – e futuramente abrir um museu – surgiu o Nos Trilhos, projeto que fica na Moóca, embaixo da Radial Leste, ao lado do Museu da Imigração. O lugar é único na cidade, com árvores e vagões antigos ao redor, bom para quem quer fugir do óbvio. Não tem uma agenda fica e acontecem tanto eventos noturnos como diurnos, é bom ficar de olho na programação. Endereço: Rua Visconde de Parnaíba, 1253 – Moóca. Horário: de acordo com a programação.

Para inspirar

Eleita uma das 10 melhores salas de concerto do mundo, a Sala São Paulo é casa da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo – a OSESP – e tem um acústica impressionante. Faz parte do Complexo Cultural Júlio Prestes e é tombada como patrimônio histórico pela Condephaat. É bom ficar sempre de olho na programação porque sempre rolam apresentações gratuitas ou com valor bem reduzido. Endereço: Praça Júlio Prestes, 116 – Luz. Horário: de acordo com a programação. Tel: (11) 3367 9500.

A Pinacoteca do Estado de São Paulo é um dos museus mais importantes de São Paulo, foi fundado em 1905 pelo Governo do Estado e é o mais antigo da cidade que ainda funciona. É focado na produção brasileira do século XIX até a contemporaneidade e recebe cerca de 30 exposições ao ano. Além das obras, vale a visita pelo prédio, um antigo edifício projetado no final de XIX onde funcionava o Liceu de Artes e Ofícios. Endereço: Praça da Luz, 2 – Luz. Horário: Terça a domingo das 10h às 17h30 com permanência até as 18h. Tel: (11) 3324-1000. 

São Paulo ganhou recentemente o Instituto Moreira Salles no coração da Av. Paulista. São majestosos 6 mil metros quadrados, distribuídos em 9 andares do prédio onde fica. A nova sede do IMS conta com 3 salas de exposição, um auditório, 3 salas para palestras e cursos, uma biblioteca, estúdios de fotografia, restaurante, café, livraria e ainda uma praça localizada no 5º andar. A entrada é gratuita. Uma dica: quem precisa de um lugar remoto para trabalhar algumas horas, a biblioteca deles é uma ótima pedida. Eles contam também com um restaurante de comida brasileira, o Balaio, comandado pelo chef Rodrigo Oliveira (Mocotó). Endereço: Av. Paulista, 2424, Jardins. Horários: terça a domingo, das 10 às 22h; feriados (exceto segundas), das 10 às 20h.

Mirante 9 de Julho, foto: I Hate Flash.
Mirante 9 de Julho, foto: I Hate Flash.

Inaugurado em 1939, o Mirante 9 de Julho ficou 76 anos abandonado. Hoje, ele foi restaurado e oferece um espaço de co-working, centro cultural, galeria de arte e cinema. Além disso, ele abriga o Mercado Efêmero, que toca a cozinha e o almoço no lugar mensalmente, oferecendo opções diversas até 20 reais; e o Isso é café, café orgânico e com princípios sustentáveis que são modelos nacionais. Endereço: Rua Carlos Comenale, s/n – Bela Vista. Horário: Terça a domingo, das 10 às 22h. 

A Casa das Rosas é um espaço dedicado a diversas manifestações culturais, com enfoque em poesia e literatura. O belo casarão foi projetado pelo arquiteto Ramos de Azevedo e foi habitado até 1986. Em 1991 foi inaugurado o espaço cultural, cujas principais atividades incluem saraus, recitais, lançamentos de livros, peças de teatro, cursos preparatórios e exposições. Lá também há um charmoso café no jardim. Endereço: Av. Paulista, 37 – Bela Vista. Horário: Terça-feira a sábado, das 10 às 22h; Domingos e Feriados, das 10 às 18h. Tel: (11) 3285.6986 e 3288.9447.

A Japan House em São Paulo é a primeira do mundo. A casa, que fica na avenida Paulista, tem a missão de modernizar a ideia que temos hoje do Japão, e ser um centro cultural, restaurante, café, loja e hub para negócios entre o Brasil e o país. A Japan House é uma plataforma flexível, bidirecional e interativa. Por lá rolam exposições, o restaurante é comandado por Jun Sakamoto, e uma loja traz vários artigos do Japão e, ainda, há uma biblioteca para explorar. O acesso a tudo é gratuito. Endereço; Av. Paulista, 52, Bela Vista. Horários: Terça a Sábado, das 10h às 22h; Domingos e feriados, das 10h às 18h

O charmoso Parque da Aclimação é um pequeno oásis verde escondido na região Centro-oeste de São Paulo. O Parque possui pista de corrida, um lago central, quadras desportivas, campo de futebol e uma concha acústica, onde são realizadas apresentações musicais com frequência. Um lugar perfeito para caminhar, correr, ler um livro, sentar e conversar e relaxar. O único defeito do Parque é a proibição de andar de bicicleta na pista. Endereço: Rua Muniz de Souza, 1.119 – Aclimação. Horário: diariamente das 6 às 22h.

O Centro Cultural São Paulo (conhecido também como Centro Cultural Vergueiro) abriga um conjunto de bibliotecas, espaços expositivos, cursos diversos, teatros e cinema. Entre os espaços abrigados pelo CCSP, destacam-se a Pinacoteca Municipal, a discoteca Oneyda Alvarenga, a coleção da Missão de Pesquisas Folclóricas de Mário de Andrade e a Gibiteca Henfil (com mais de 10 mil títulos entre álbuns de quadrinhos, gibis, periódicos e livros sobre HQ). Endereço: Rua Vergueiro 1000 – Paraíso. Horário: Terça a sexta, das 10h às 20h; Sábados, domingos e feriados (exceto Carnaval e Páscoa), das 10h às 18h. 

O Museu da Imagem e do Som é responsável pelas exposições mais desejo da cidade atualmente, de David Bowie a Castelo Rá-tim-bum e Tim Burton, espere sempre novidades legais. As exposições sempre tem interatividade, imersão e inovação. O MIS ainda tem uma área externa maravilhosa onde sempre ocorre alguma feirinha ou festinha ao final da tarde. Endereço: Avenida Europa, 158 – Jardim Europa. Horário: Terça a quinta, das 12 às 22h; Sábado e domingo, das 11 às 21h. Tel: (11) 2117-4777.

Galeria Mezanino, foto: divulgação.
Galeria Mezanino, foto: divulgação.

Dirigida pelo fotógrafo e curador Renato de Cara, a Galeria Mezanino o espaço chama atenção pelo pé direito alto e o jardim que também recebe obras. Além do próprio acervo e das mostras temporárias, ainda promove conversas com profissionais da arte, workshops, e ainda criou o Movimenta #1, evento que ocupou por 9 dias as ruas do bairro de Pinheiros com performances, instalações e muita cultura. Endereço: Rua Cunha Gago, 208 – Pinheiros. Horário: Terça a sábado, das 11 às 19h. Tel: (11) 3436-6306

Localizado na Moóca, o Museu da Imigração traz a história de todos aqueles que chegaram ao Brasil via a Hospedaria da Imigração, que funcionava no mesmo local. O museu é moderno e traz vídeos, objetos e documentos das pessoas que aterrissaram por aqui para construir uma nova história. Não foram poucas: estima-se que cerca de 2,5 milhões de imigrantes passaram por ali até 1978, quando a Hospedaria fechou. Aos sábados é de graça. Endereço: R. Visc. de Parnaíba, 1316 – Mooca. Horário: Terça a sábado, das 9h às 17h e Domingo, das 10h às 17h. Tel: (11) 2692-1866

Para tomar um café

Coffee Lab, foto: facebook.com/coffeelabraposeiras
Coffee Lab, foto: facebook.com/coffeelabraposeiras

Apesar de ser um pouco mais afastado, na vizinha Vila Madalena, o Coffee Lab atrai gente de toda a cidade pela qualidade do café que serve. A barista e mestre em torra Isabela Raposeiras escolhe pessoalmente os grãos que prepara no seu ‘laboratório’, vindos de pequenos produtores em Minas Gerais e Espírito Santo. Então não espere tomar lá apenas um cafezinho, mas sim uma verdadeira aula de como apreciar um bom café. Cada tipo tem um preparo apropriado, e um sabor marcante, e os atendentes vão fazer questão que você aprecie cada detalhe. Endereço: Rua Fradique Coutinho, 1340 – Pinheiros. Horário: Diariamente das 10 às 20h. Tel: (11) 3375-7400

Um belo dia, Flavia Pogliani largou tudo e foi fazer o que gostava: tirar um excelente café. Assim ela abriu o que deve ser realmente o menor café da cidade, o The Little Coffee Shop. No patamar da escada de uma casa, atrás do balcão só cabe ela, que pega os pedidos, prepara, serve e recebe o pagamento. E tem gente o dia inteiro do lado de fora, provando suas receitas, todas feitas com grãos de qualidade vindos de Lagoa Formosa. Para acompanhar, os doces mudam a cada dia, e são feitos pela Casa Baunilha. Endereço: Rua Lisboa, 357 – Pinheiros. Horário: Segunda a sexta, das 12 às 17h30. Tel: (11) 2385-5430

O Isso é Café é puro deleite para quem ama café. Além de cafés de produção própria da Fazenda Ambiental Fortaleza (FAF), eles tem sempre opções de grãos de outros produtores, inclusive internacionais. Foi por lá que experimentamos um café vindo do Iêmen pela primeira vez. Além do excelente café, eles servem também algumas guloseimas, tudo seguindo o conceito da FAF, ou seja, produtos artesanais e orgânicos. Caso vá lá num dia quente, não deixe de provar o cold brew ou drinks feitos à base de café. Eles tem também uma loja no Beco do Batman, na Vila Madalena. Endereço: Rua Carlos Comenale, s/nº, Bela Vista. Horário: Terça a domingo, das 10 às 20h. Tel: (11) 3862-5833

King of the Fork, foto: facebook.com/kingofthefork
King of the Fork, foto: facebook.com/kingofthefork

O KOF, ou King of the Fork, fica em frente à ciclofaixa da Artur de Azevedo, numa mistura entre café, loja de bicicleta e bar sempre tem algumas bikes fixas penduradas na frente. Bom lugar para sentar, encontrar com alguém e tomar um café ou uma das cervejas artesanais do cardápio. Além de um ótimo café, tem comidinhas gostosas, acessórios para bike à venda e, naturalmente, bastante ciclista. O wi-fi é liberado, o que torna o lugar concorrido para passar o dia por lá trabalhando. Endereço: Rua Artur de Azevedo, 1.317 – Pinheiros. Horário: Segunda a quarta, das 10 às 20h; Quinta e sexta, das 10 às 22h, Sábado das 10 às 20h. Tel: (11) 2533-9391

O Takkø Café é um dos mais concorridos de São Paulo e se destaca com a variedade de jeitos de preparar o café. A parada é obrigatória para quem ama um bom café, seja ele coado, no Aeropress, como expresso ou mesmo um latte. Além dos cafés, tem tortas da Torteria e comidinhas feitas pela Beza Doces, como waffles e tortas de goiaba. Caso vá no final da tarde, o café pode se estender para uma cerveja artesanal ou, quem sabe, várias. Também é um ótimo lugar para passar algumas horas trabalhando. Endereço: Rua Doutor Cesário Mota Júnior, 379 – Vila Buarque. Horário: Segunda a sábado, das 10 às 19h. Tel: (11) 3214-5322

Por um punhado de Dolares, foto: divulgação
Por um punhado de Dolares, foto: divulgação

O Por Um Punhado de Dólares é um café que ganhou o nome do clássico de 1964 com Clint Eastwood, no qual o pistoleiro recebe duas propostas de gangues que estão em guerra e aceita ambos. Não tem guerra de gangue no café mas ele é bom e a decoração remete à de cafés europeus, além do café ser realmente bom. Endereço: Rua Nestor Pestana, 115, Consolação. Horário: Segunda a sábado, das 10 às 22h. Tel: (11) 3214-5891

Para comprar

A Japonique é uma loja de presentes, que mistura cultura pop e tradição oriental. Tem tatuagens temporárias, luminárias, quimonos e vestidos retro japoneses Dá vontade de comprar tudo! Endereço: R. Girassol, 175 – Pinheiros. Horário: Segunda a sexta, das 10 às 17h. Tel.: (11) 2628-3575.

A Jardim Secreto é uma feira itinerante quen aposta em marcas locais e autênticos. Os expositores sempre mudam, mas é possível encontrar de tudo um pouco lá: roupas, arte, incensos, produtos de papelaria, além da vela que é produzida pelo pessoal da feira mesmo. Confira na página do Facebook onde será a próxima edição.

Desculpe a poeira, foto: divulgação.
Desculpe a Poeira, foto: divulgação.

O jornalista Ricardo Lombardi largou tudo para se dedicar a uma de suas paixões e a uma vida mais simples abrindo o Desculpe a Poeira. Usou o nome de seu blog de literatura para montar um sebo com curadoria bem cuidada, formado em sua maioria por livros que ele tirou da própria estante. A loja fica em uma pequena garagem em uma rua residencial, na parte mais calma do bairro. Se estiver passando por lá, provavelmente vai cruzar com o próprio Ricardo sentado na porta, lendo ou trabalhando no computador. Aproveite para bater um papo, ouvir suas histórias, e caçar alguma relíquia literária para levar para casa. Endereço: R. Sebastião Velho, 28A – Pinheiros. Horário: Segunda, das 14h às 18h. Terça e Quarta, das 10h às 18h. Quinta, das 10h às 19h. Sexta, das 10h às 19h. Sábado, das 11h às 18h.

O Da Horta é uma das lojas mais lindas do mundo, feita para quem ama jardinagem e afins. As plantinhas podem ser compradas para decoração, mas também como lembrancinhas em ocasiões especiais, e contam com temperos e suculentas, além de opções feitas sob medida. Endereço: RuaBruno Simoni, 139. Horários: de quarta à sexta-feira, das 11h às 18h. Atende com horário marcado.

Cartel 011, foto: divulgação
Cartel 011, foto: divulgação

É difícil definir o que é o Cartel 011, porque lá dentro acontece de tudo um pouco, tudo ao mesmo tempo. Tem um co-working, um espaço de eventos, um restaurante (incrível, diga-se de passagem), um hair studio, uma galeria de arte e, claro, uma loja multimarcas com curadoria de primeira. Entre as muitas araras, marcas famosas de streetwear como Puma e Melissa se misturam a criações de estilistas locais como Juliana Jabour, Piscina, Têca, Virgílio Couture, e muitos outros. Dá para perder horas fuçando. Endereço: Rua Artur de Azevedo, 517 – Pinheiros. Horároi: Segunda das 11 às 20h, Terça a sábado, das 11 às 23h; Domingo, das 13 às 17h30. 

Escondida em um cantinho ao lado da enorme Fnac, a lojinha 62 Graus é um achado para quem está procurando um presente, ou uma auto-indulgência divertida. As prateleiras são repletas de bugigangas, mas daquele tipo que nos apaixonamos por serem lindas ou muito diferentes. Tem bolsa, jóia, cadernos, chaveiros, luminárias, coisas para a casa, capas de celular, e ainda um monte de coisas inusitadas que só indo lá para descobrir. Ah, e no fundo ainda tem um restaurante delicioso só de comida leve e orgânica, ótimo para o almoço. Praça dos Omaguás, 62 – Pinheiros. Horário: Loja das 10 às 19h e Copa das 11h30 às 17h. Tel.: (11) 3813-8434.

Galeria Nacional, foto: divulgação.
Galeria Nacional, foto: divulgação.

Sabe aquela loja perfeita para comprar presente especiais para quem você gosta muito, mas quer fugir daquelas bugigangas coloridas vindas da China? É a Galeria Nacional. Como diz o nome, tudo que é vendido lá é produzido aqui, saindo das mãos dos melhores artesãos e artistas do país. Tem roupa, design, coisas para a casa, objetos de arte, móveis, e mais um monte de coisas que você nem imagina que alguém já inventou. E tudo de muito bom gosto, claro. Endereço: Rua Mateus Grou, 540 – Pinheiros. Horários: de segunda a sexta-feira das 10h às 19h. Sábado das 11h às 17h. Tel: (11) 3360-5360.

Mapa com todas as nossas indicações:

Foto destaque: shutterstock.com

Data

22 de December, 2015

Share

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter