Joanesburgo, a cidade em pleno rejuvenescimento

Data

17 de December, 2016

Share

Joburg, ou Jozi, como os locais chamam Joanesburgo, é uma cidade em pleno rejuvenescimento. O que é bastante estranho quando pensamos que é uma cidade super jovem, com menos de 100 anos de idade. Na escala de idade de cidades, seria como dizer que um bebê está em pleno rejuvenescimento, mas é verdade.

Para entender a comparação, é preciso entender sua conturbada história, que em poucos anos viveu centenas de eras. Primeiro houve a corrida do ouro, com a política extrativista e chegada dos europeus. Depois sobreviveu a guerra Anglo-Boer, e continuou crescendo. Como se não bastasse, enfrentou a peste bubônica. Os ícones Gandhi e o Mandela passaram uma temporada significativa por lá – e a exposição às políticas segregacionistas britânicas, e depois pelo Apartheid, influenciaram muito a cultura na cidade.

No início, o plano deles era que Joanesburgo fosse uma região apenas para brancos, e os negros foram migrados para as townships a mais de vinte quilômetros da cidade. Para essas cidadezinhas foi dado o nome coletivo de Soweto (South-Western Townships). Se a história parece do século passado, precisamos lembrar que isso faz menos de duas décadas – e a cidade, portanto, passou por mudanças profundas nos últimos anos.

joburg
Cortesia Joburg Tourism

Por isso, hoje lá se misturam o elegante com o moderno, o avant-garde com o conservador, o luxo com o sujo, o que torna a cidade tão peculiar. No ano passado, o Rough Guides listou a cidade como número um para visitar. A revista GQ a chamou de capital mais cool do hemisfério sul. Isso devido à nova cena cultural aflorada principalmente em Braamfontein e Maboneng, os bairros mais descolados da cidade. Para recomendações detalhadas não esqueça de visitar o In your pocket, da jornalista Laurice Taitz, que foi uma das principais fontes do Chicken or Pasta para as dicas mais bacanas da cidade.

BÁSICO

TRANSPORTE

Flickr @andresmh
Flickr @andresmh

A empresa oficial da África do Sul é a South African Airways, que tem a maior malha do continente e seu hub fica na cidade. Portanto é uma ótima escolha para ficar uns dias antes de partir para outros destinos. Mas não esqueça de dedicar alguns dias em Joburg antes de sair correndo para floresta ou praia.

Chegando lá, a melhor forma de sair do aeroporto é com o Gautrain, que conecta o centro com o aeroporto OR Tambo, e com os bairros Sandton e Rosebank. Compre um “cartão Gold” do Gautrain e vá reabastecendo o cartão nas máquinas. O transporte coletivo não é o melhor na cidade. Fora o Gautrain, o sistema de metrô não vai para muitos bairros. Há a opção ônibus Metrobus, e o Uber funciona muito bem e é barato. Entre os bairros de Melville, Braamfointein, Fordsburg e Rosebank há a opção também do e-Tuk Tuk, reserva por telefone (072 316 8099)

people
Cortesia Joburg Tourism


Idioma

A África do Sul tem 11 línguas oficiais, e Joanesburgo, a terra de todas as raças, acaba tendo pessoas de todas as etnias. Ainda assim, todos comunicam-se entre si em inglês – e é bastante interessante ver como as pessoas tem sotaque na sua própria língua oficial (quando entendem!).

Moeda

Comparado ao real, a moeda africana Rand (ZAR) está relativamente desvalorizada, fazendo a África do Sul um país com preços bem acessíveis. A cotação atual (nov-2016) é aproximadamente 4 reais para 1 rand, e se come muito bem em restaurantes com pratos por 120 rands (30 reais), uma cerveja artesanal por 32 rands (8 reais). Aceita-se cartões de crédito praticamente em todos os estabelecimentos.

Segurança

Os restaurantes e lojas padrão europeu confundem nosso cérebro e achamos que estamos em um lugar super seguro, mas não é bem assim. Em Joanesburgo não é aconselhável para andar sozinho à noite (principalmente mulheres), e é sempre recomendável tomar cuidado com seus pertences. Em geral não há armas de fogo, como existe no Brasil. O risco vem das armas brancas e, aparentemente, eles não tem medo de usar. Algumas áreas para tomar cuidado mais específico são os bairros Alexandra, Hillbrow, Berea, Yeoville e Joubert Par.

Gorjeta

Lá a gorjeta é comum para carregadores de malas, motoristas, frentistas, entre outros serviços que são, em geral, mal remuneradas. São 10% em restaurantes, e os demais variam de 5 a 20 rands, dependendo do serviço.

Internet e Celular

Não conte tanto com wifi: é muito comum a Internet ser cobrada ou limitada, mesmo nos melhores hotéis da cidade. Por isso é bom ter um pacote à parte de internet: a Vodacom é uma das melhores. Por 159 Rands você compra 2GB de dados (valor de julho/2016)

 

* O Chicken or Pasta viajou a convite da South African Tourism e South African.

*Foto destaque: Cortesia South Africa Tourism

Data

17 de December, 2016

Share

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter