De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

As boas do feriado em Beagá: 08.12

Quem escreveu

Tiago Belotte

Data

07 de December, 2017

Share

Patrocínio

Faces na Rua é uma parceria do Chicken or Pasta? e de Natura Faces para trazer a melhor programação dos fins de semana, para sair na rua e aproveitar a vida da cidade em 6 capitais do Brasil.

Tudo depende do contexto né. Para uma pessoa, 120 anos já é um bom tempo de vida. Para uma cidade, é pouco. Beagá tá novinha e ainda tem muito pra crescer. Mas a história que ela já construiu até aqui, apesar dos desafios e problemas, é bonita demais. O movimento que tomou conta das ruas, dos espaços culturais e criativos nos últimos anos nos lembra que cidades são feitas de pessoas. E o espaço público não é da prefeitura, é de cada um de nós. Espalhados pela programação, temos vários eventos oficiais e não-oficiais. Nem tem desculpa pra não festejar. A cidade é nossa e a festa também.

*Foto: Instagrafite

Quem escreveu

Tiago Belotte

Data

07 de December, 2017

Share

Patrocínio

Tiago Belotte

Tiago Belotte é apenas um curioso que nas horas vagas está à frente do CoolHow – laboratório de inteligência criativa sediado em Belo Horizonte. Aliás, BH é cidade de nascimento, mas é também uma escolha. Tanto que junto com dois amigos fundou o Beagá Cool – prêmio que virou distrito de negócios criativos, ousados, originais e locais.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.