Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Canopy São Paulo – Dá para ser turista na própria cidade

Quem escreveu

Patricia Graf

Data

30 de June, 2021

Share

O Canopy São Paulo oferece uma experiência muito mais rica que um hotel comum. Por isso, pode ser um convite para viajar sem nem sair da cidade.

Viajar é um estado de espírito. Fazer isso na sua própria cidade é um desafio e eu te convido a fazê-lo. Bora pro Canopy?

Escolher um bairro que não seja o seu, um hotel bacana, descobrir lugares e coisas novas, fazer a mala e ir! Em uma pandemia é preciso buscar novas maneiras de fazer coisas velhas.

Buscando uma fuga segura com o Valentin, meu cachorro, achei o Canopy, em São Paulo que abriu as portas definitivamente no último dia 1 de junho. Ele merecia mais que eu esse passeio, por essa pequena rua do Jardins.

Valentin no Canopy, no Jardins.
Valentin no Canopy, no Jardins. @entaovah

Eles aceitam cães de todos os portes e não cobram mais por isso. Seu cachorro vai ser mimado e você só precisa levar a comida. Os cuidados normais de viajar com seu pet devem ser feitos. Banho, coleira e conhecer muito bem os hábitos, para não correr riscos com as necessidades.

Vista da Cidade e Arte

O Barnô é o bar no rooftop do prédio, que está para abrir, todo de janelas imensas e uma área externa perfeita para ver o pôr do sol, virado para o parque do Ibirapuera, com muito verde e construções do Niemeyer, além das antenas da Paulista e o skyline da cidade.

Pôr do Sol No Barnô.
Pôr do Sol No Barnô. @entaovah

Ter direito à arte dentro do hotel é incrível e te permite passear sem sair dali. O grafiteiro Speto tem dois murais gigantes e trás a lembrança que estamos em um museu a céu aberto, que é a cidade de São Paulo. 

Mural do Speto no Canopy São Paulo
Mural do Speto. @entaovah

O hall da recepção recebeu um painel babado da ceramista Nathalia Favaro, que divide o espaço com uma cadeira da Lina Bo Bardi (a gigante que projetou o Masp), e poltronas do Paulo Mendes da Rocha (o gigante com uma matéria só pra ele aqui).

O bar do Stella recebeu peças que foram desenhadas na Aldeia Beija Flor, na Amazônia, que viraram luminárias lindas.

luminarias no stella bar
Luminárias da Aldeia Beija Flor. @entaovah

Por ter a arte inerente ao espírito do hotel, eles abriram as portas com uma exposição do Papelaria, que estava no SP Arte. O Papelaria é feito por pessoas geniais e são uma incubadora de ideias, que transformam tudo em arte feita de papel. Eles tem obras espalhadas pelo mezanino e recepção do hotel e assinam um dos produtos da lojinha, uma bolsa incrível de papel. 

obras de arte em papel da papelaria
Escultura e bolsa feita de papel pelo Papelaria. @entaovah

Aproveitei e recebi no hotel um calendário em parceria com o Felipe Morozini, completamente atemporal para levar arte pro quarto. O Felipe estampa a cidade com murais, como o do Minhocão, “Eu sabia que você existia”. O calendário traz todo mês uma das frases icônicas do artista e mesmo feito de papel, cada mês se transforma em cachepô ou cesto para usar na posteridade.

Eles trazem a noção de que tudo pode ser usado e transformado, e não simplesmente ir pro lixo. Isso é sustentabilidade e noção de como deve ser um mundo melhor. Todos esses cuidados nos levam a olhar para alguns detalhes do hotel que fazem a diferença. 

Segurança e Cuidado com o Planeta

O hotel tem um cuidado imenso com os protocolos e, inclusive, criou o Clean Stay para garantir que os hóspedes estarão seguros. É uma limpeza com padrão hospitalar com máxima atenção a todas as superfícies e lacrando o quarto após a limpeza, que será aberto apenas pelo próprio hóspede. 

Abelhas Jataí do Mbee na entrada do Canopy
Abelhas Jataí do Mbee. @entaovah

O mel usado no hotel é da Mbee, que é feito por pequenos agricultores de uma maneira sustentável, trazendo luz para a importância das abelhas, nesse caso às Jataí, nativas e sem ferrão, que produzem um mel menos doce e delicioso. Para chamar a atenção, o Canopy tem na sua entrada uma caixa para o cultivo das abelhas. Dá para ver como é dentro e como funciona um enxame, sem incomodar as fofuchas.

Para reduzir o consumo de plástico, em todos os andares tem um purificador de água e garrafa de vidro nos quartos, para lembrar os hóspedes que as coisas não são descartáveis.

Sustentabilidade é isso: nada precisa ser jogado fora se for reutilizado

Bicicletas também são liberadas para quem se hospeda por lá! É o meio de transporte mais limpo, além das nossas pernocas. O passeio também é gostoso e, não esqueça, use máscara.

O Canopy usa ar condicionado a gás para reduzir a emissão de gás carbônico e o consumo de energia elétrica, o único da América Latina.

‘Just the right room’, lema do Canopy São Paulo

O Canopy São Paulo é o novo hotel de lifestyle da Hilton, com endereço nos lugares mais bacanas do mundo e traz todo o conforto que a rede oferece. Mas traz esse conceito de just the right room, ou seja, exatamente o que você procura e precisa em uma viagem. 

hotel canopy são paulo
Valentin no lifestyle! @entaovah

A inspiração dos quartos foi a “poesia concreta de tuas esquinas”, fazendo menção à música tema da cidade, unindo ao conforto de estar em casa, com uma cama inesquecível com controle de temperatura, janelas imensas pro skyline da cidade, tapetes e espreguiçadeiras para trocar de ambiente, mesa para montar seu café ou para espalhar seus livros. 

Seguimos criando novas maneiras de fazer coisas velhas. Ali do lado, tem a Livraria da Vila, mas fui online e trouxe o fim de semana perfeito para dentro do hotel. Queria muito ler Torto Arado e o fiz.

cabeceira no canopy
A cabeceira do fim de semana. @entaovah

Canopy também é o nome das coberturas de camas (usadas desde que mundo é mundo), que trazem o conceito de “I got you covered”, com a ideia de estar seguro e protegido. O que eles fazem também com todas as suas necessidades e desejos durante a estadia. Todas as camas de todos os Canopy do mundo tem essa mesma cobertura!

O banheiro é amplo, claro e com uma pegada moderna chic, com um chuveiro tudo pra mim, que queria na minha casa, com uma área enorme de água e que cai gentilmente, mas ainda assim, intensamente. Difícil de explicar, difícil de esquecer!  

banheiro do Canopy
Banheiro do Canopy São Paulo. @entaovah

O hotel tem um espaço bem confortável para quem quer fazer early check in ou late check out, com lockers grandes e te permite um banho e a estrutura do hotel para ter mais liberdade. 

late check out no Canopy
Valentin em late check out no Canopy. @entaovah

Comer é uma arte no Canopy São Paulo

Como tudo no Canopy, comer no Restaurante Stella do chef David Kasparian também é uma arte. Daquelas gostosas de apreciar. Eu quase zerei o cardápio, mas vamos começar pelo começo.

café da manhã no Canopy
Café com Valentin. @etaovah

O café da manhã é um desbunde. Comemos primeiro com os olhos e as louças escolhidas dão o tom do que está por vir. Daqueles cafés da manhã que dão saudades de dormir em um hotel. Completo, com iogurte e frutas, mel, geléia, frios e pães salgados e doces.

O cardápio do Stella, que está dentro do Canopy, é brasileiro contemporâneo e você precisa experimentar a abóbora torrada com mel, queijo boursin, amêndoas e salada de catalônia ao molho Ravigote. Sim, eu lembro de cada ingrediente! O carpaccio de filé mignon com missô de feijão preto também tem que estar na sua lista de desejos do restaurante.

almoço no Canopy
Que abóbora! @entaovah

De principal, o risoto é incrível e leve, o peixe é curioso e muito bom com uma massa que lembra um sagu e o filet mignon com uma farofinha deliciosa.

De sobremesa, o mousse e na escolha do drink, vá em qualquer um. Eu sou do time do Dry Martini, que é uma bebida difícil de acertar, o que eles fizeram. Acertaram em cheio! Além do tradicional, tomei um Saphire Moonlight bem fresh para um almoço animado com Valentin.

drink no stella bar no Canopy
Saphire Moonlight. @entaovah

Não posso deixar de dizer que pedi uma Schweeps Citrus em algum momento e ele reproduziu para mim, mas completamente natural. Me deixou passada e foi a gota da água para uma paixão fugaz pelo Canopy São Paulo.

Não posso deixar de agradecer a Layla que faz com que um hotel grande fique pessoal e amoroso.

Canopy São Paulo
R. Saint Hilaire, 40 – Jardim Paulista
(11) 3509-9610

Já foi turistar na sua cidade? Entaovah!

Te conto uma outra fuga da cidade, no A-Horta aqui ó!

Aqui, é o Projeto Menu em Casa, para experiências em casa.

Quem escreveu

Patricia Graf

Data

30 de June, 2021

Share

Patricia Graf

Viajante por natureza, Patricia busca pequenas descobertas cotidianas. Acredita que o encanto das cidades mora no ritmo dos locais e pode passar horas em um café apenas observando a banda passar. Ex-dona de hostel e ex-mochileira com algumas recaídas, hoje prefere quartos com vista em nowhere. Amante das road trips e desenvolvedora de roteiros com a cara do viajante, cai na estrada para conhecer e desbravar esse mundão.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.