Festival Path para todos: as melhores palestras sobre diversidade

Quem escreveu

Tava Passando

Data

20 de May, 2018

Share

Patrocínio

É um assunto sem volta e o Path sabe disso: não dá mais pra falar em futuro, em sociedade, em igualdade, sem incluir mulheres, negros e LGBTQ+ na equação. Selecionamos algumas das palestras mais inspiradoras e desafiadoras sobre esses três universos.

Feminismo e desafios da mulher

Foto: Path (divulgação)

Não é uma palestra só: é uma série de papos que estão interligados pelo tema do feminismo e que mostram que, mesmo como o assunto tão em pauta nos últimos anos, ainda são muitos os desafios que as mulheres enfrentam todos os dias no mercado de trabalho, nos relacionamentos, na sociedade.

Tem muita conversa legal no sábado, dá uma olhada: Os desafios das novas lideranças femininas, Carnaval de rua por e para mulheres, Mulheres no agronegócio, Equidade de gênero em empresas, Mulheres da Amazônia e “Falemos sobre aborto”. E no domingo o assunto continua em palestras como “O mundo secreto das mulheres”  com Barbara Gancia, “Como a internet deu voz às mulheres” e “Repense o elogio”, sobre a tão falada campanha da Avon.

Racismo, periferia e cultura negra

Foto: Path (divulgação)

Assim como a discussão sobre o feminismo, o racismo é outro tema presente no festival – e importantíssimo principalmente quando a gente veste a carapuça e vê que quem frequenta o festival – o Path e outros do mundo do marketing e publicidade – é em sua grande maioria branca.

Algumas palestras que falam de negritude, nichos e periferia: “Criatividade das ruas”, “Do discurso ao casting: racismo, sexismo e machismo na publicidade”, “Quem ganha com os nichos de mercado?”, “Publicidade plural: onde estão as pessoas negras nas agências de comunicação?” e “A potência do Vale do Silêncio”.

LGBTQ e muito +++

No domingo, o tema LGBTQ+ está na roda e várias palestras discutem transgeneridade, empoderamento, respeito e diversidade: “Feminismo e LGBTQ+ na cultura pop”, “Diversidade no mercado de trabalho”, “Quero contratar uma pessoa trans. E agora?” e importantíssima em tempos de Escola Sem Partido conversa sobre “Transgeneridade nas escolas”. Além disso, tem sessão literária com Lucas Paoli Itaborahy, autor do livro “Empreendedorismo LGBT: histórias de empoderamento socioeconômico no Rio de Janeiro entre 2015-2017” e oficina #Draglab – Como criar uma personagem drag em 2 horas.

*Foto Destaque: Oscar Bjarnason/Corbis

Quem escreveu

Tava Passando

Data

20 de May, 2018

Share

Patrocínio

Tava Passando

Tavapassando e cliquei. Danilo Cabral e Flavia Lacerda registram seu dia a dia e todos os lugares por onde estão passando, em um mini-guia de shows, restaurantes, ruas e pixos no Instagram.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.