De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

Hack Town 2018 - tudo sobre o festival de inovação em Santa Rita do Sapucaí

Quem escreveu

Vanessa Mathias

Data

27 de August, 2018

Share

O que não falta, hoje em dia, é evento que fala de inovação, inteligência artificial, blockchain, propósito… Mas, imagina isso junto com sorvete no coreto, pão de queijo, e uma cidade que pára? Esse é o Hack Town.  Já virou tradição do feriado de 07 de setembro, na pequena Santa Rita do Sapucaí. Declaradamente inspirado no SXSW , o festival manifesta sua vocação high-tech, já que Santa Rita é o Vale da Eletrônica (saiba mais).  Mais de 150 empresas de tecnologia e algumas das startups mais high-tech do país estão por lá.

De 7 a 10 de setembro, o Hack Town promove mais de 300 atividades: palestras, debates, oficinas, exposições, shows e encontros – tudo ao mesmo tempo. Ano passado fiquei pessoalmente muito surpresa com a qualidade das palestras – e olha que sou rata de festival! De inteligência artificial a festivais de música, de gestão de pessoas a game design, de growth hacking a propósito, mais uma vez o line up está hiper consistente. Na visão de Ralph Peticov, um dos fundadores do evento, esse ano “o foco está nas pessoas que fazem e operam as tecnologias”.

Compartilho com vocês minha programação pessoal. Não percam a Ligia Zotini do Voicers, que vai explorar a questão do tempo; o que faremos com ele  quando as máquinas nos libertarem das tarefas que não queremos mais fazer? A biomimética  é outro assunto que muito me interessa, e será abordado pela  Alessandra Araujo – como promover um novo olhar e traduzir os conceitos de design da natureza como uma universidade viva.?

A gauchada também invade o festival. O  Cesar Paz  traz a palestra ‘Somos todos Designers’, e o Dado Schneider a ‘Digiriatria: por que seremos todos velhos digitais’ – como será a relação entre todas as gerações no ambiente de trabalho é o ponto central dessa conversa. O Cleber Paradela, junto com Vinicius Soares, discutirá ‘Criatividade computacional: a Inteligência Artificial vai substituir a imaginação?’  Sobre realidades imersivas, aumentadas e estendidas, Rodrigo Terra vai contar o que de mais moderno existe em 2018.  Sobre como exponencializar comunidades, o Bruno Seidel trará o exemplo da comunidade Exponential, que foi de 80 a mais de 3.000 membros em um ano.

Várias profissões tem espaço na programação – a saúde, por exemplo, vai ser abordada por Leonardo Aguiar, que discutirá a medicina do futuro  e novas habilidades médicas. Já Ken Fujioka discutirá o mercado da comunicação, assédio,  o papel da masculinidade e o que você pode (e deve) fazer a respeito.

E não podemos deixar de fazer nosso jabá pessoal, não é mesmo? Aqui do blog teremos palestra em dose dupla. A nossa querida Lalai Persson vai falar sobre festivais de música: tendências e inovações, junto com o Lúcio Ribeiro, Leticia Frungillo e Maurício Soares. Já euzinha que vos fala (Vanessa Mathias), apresento junto com a Lu Bazanella uma viagem muito louca traçando um paralelo entre alta tecnologia e experiências espirituais –  ‘Da realidade virtual à Ayahuaska: a era da (r)evolução da consciência’. De psicodélicos à meditação, práticas transformadoras estão crescendo em uma velocidade sem precedentes. Vamos explorar como  essa revolução impacta as pessoas e empresas no seu DNA, e o que isso tem a ver com seus negócios.

“O destaque esse ano é a presença massiva de speakers femininas no line up. E isso foi um desafio que nós colocamos e que nos fez aprender muito sobre o universo das mulheres. Encontrar mulheres foda é fácil, o difícil foi trazê-las. Isso foi um grande aprendizado”- disse Ralph.

Outras atividades que são imperdíveis são, por exemplo, a festa matutina Wake, que acontece no dia 07 antes de tudo começar. Quem foi o ano passado diz que foi o máximo!  Novidade esse ano será uma pista de skate da cidade e o espaço re-mind, que fica no primeiro quadradinho da história da eletrônica no Brasil.

No ano passado, houve alguns probleminhas de nível estomacal: a cidade não estava preparada para o mundaréu de gente e há quem tenha passado fome de tanta fila (vulgo euzinha hehehe…). Porém, os organizadores disseram que agitaram alguns pauzinhos: esse ano acontece o Sabores do Vale, um festival de gastronomia local. Esse ano, ele dobrou de tamanho e o mix de opções também aumentou. Terão foodtrucks na praça e na casa Google.

Quando a noite cai, há ainda a programação musical, que contará com bandas como Autorama e King in the Belly. O Hack Town acontece nos dias 07/09, a partir das 19:00, e 08, 09 e 10/09, a partir de 9:00. Para obter mais informações sobre o evento e comprar ingresso pelo preço promocional, é só visitar o site.

Quanto custa participar do Hack Town 2018?

O ingresso que dá direito a todas as atividades oficiais sai por R$250,00 no lote 2, em vigor. As entradas podem ser adquiridas pelo cartão de crédito, à vista em ou em 3 vezes. Uma dica: dizem os organizadores que os ingressos vão realmente acabar, melhor comprar logo.

Onde se hospedar?

A essas alturas todos os hotéis da cidade estão tomados. Porém no grupo do Facebook ainda há várias ofertas em casas, em geral eles alugam quartos e cobram em torno de 80 a 100 reais por pessoa/dia. Outro local para achar facilmente hospedagem é no grupo do WhatsApp.

Como chegar?

Santa Rita tem uma localização bem interessante (cerca de 220 km de São Paulo, 400 km do Rio de Janeiro e 430 km de Belo Horizonte). Dá pra ir de carro ou de ônibus se estiver nessas regiões. No caso de distâncias maiores, vale pegar um voo até a capital paulista. Para mais detalhes sobre estradas, rotas e empresas de ônibus, vale consultar  este link 

Foto Destaque: Tiago Abreu – Wikicommons CC 

Demais fotos: Divulgação

50 Off 728x90

Quem escreveu

Vanessa Mathias

Data

27 de August, 2018

Share

Vanessa Mathias

Seu exacerbado entusiasmo pela cultura, fauna e flora dos mais diversos locais, renderam no currículo, além de experiências incríveis, MUITAS dicas úteis adquiridas arduamente em visitas a embaixadas, hospitais, delegacias e atendimento em companhias aéreas. Nas horas vagas, estuda e atua com pesquisa de tendências e inovação para instituições e marcas.

Ver todos os posts

Comentários

  • Olá, Vanessa Tentei comprar hoje, mas já está esgotado. Pena.
    - Vera

Adicionar comentário

Assine nossa newsletter

Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.