De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Nomadismo Digital por Treviso

Trabalhando e viajando ao mesmo tempo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Os melhores mercados de rua de Chatuchak, em Bangkok

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

04 de January, 2017

Share

Apresentado por

Bangkok é uma das cidades que mais tem mercados de rua do mundo. Impossível passar pela cidade sem visitar pelo menos um. E há mercado de tudo que se possa imaginar: comida, móveis, flores, roupas. Tem os mercados tradicionais, mas também mercados mais modernos e outros totalmente dedicado ao vintage em qualquer itens vendidos.

E você sabe o porquê de Bangkok ter tantos mercados espalhados pela cidade? Em 1948, o Primeiro Ministro Jompol Por Pibulsongkraam criou uma lei obrigando todos os bairros a ter o seu próprio mercado. E quem já foi a Bangkok sabe, tem um mercado a cada área da cidade.

Um dos mais concorridos, seja por locais ou por turistas, é o Chatuchak Weekend Market, no bairro Chatuchak, que acontece aos sábados e domingos. O que muitos não sabem, é que há outras opções de bons mercados nesta mesma região, que funcionam em dias e horários diferentes e tem tantas coisas legais (ou mais) que o próprio Chatuchak.

Fizemos uma lista com os três mercados desta região com algumas dicas do que procurar por lá, pois se perder em suas ruas e estandes infinitos é fácil:

Chatuchak Weekend Market

No Chatuchak Weekend Market você encontra tudo o que precisa e o que não precisa

O Chatuchack Weekend Market, ou JJ (de Jatujak) como é chamado pelos locais, foi criado em 1942 e é o maior mercado da Tailândia e um dos maiores do mundo (senão o maior). São 8 mil estandes divididos em 27 seções e 11 categorias de produtos. Eles recebem cerca de 200 mil visitantes por dia. Isso mesmo, 200 mil! Andar nele requer um bom mapa à mão, mas se perder também pode ser uma boa opção. Aliás, por lá o que eu mais gosto mesmo é me perder. Mas prepare-se porque o calor geralmente beira o insuportável e ele está sempre lotado, seja de locais ou de turistas. Garrafa d’água a tiracolo é obrigatória.

Mapa simplificado do Chatuchak
Mapa simplificado do Chatuchak

Qualquer coisa que você imaginar, é provável que encontrará para comprar no Chatuchak.

A área de flores do Chatuchak é linda de morrer
A área de flores do Chatuchak é linda de morrer

Dá para passar o dia inteiro andando por ele com direito a parada para um típico almoço tailandês, descanso para uma massagem e compras. Lá se encontram roupas, acessórios, artesanato, cerâmica, móveis e objetos de decoração, comida e bebida, plantas e material de jardinagem, arte, animais e acessórios, livros, discos, antiguidades e objetos colecionáveis, souvenirs, miscelâneas e até roupas usadas.

Por dentro dos corredores do Chatuchak. Foto: welovethai.land
Por dentro dos corredores do Chatuchak. Foto: welovethai.land

O mercado só abre para o público geral aos sábados e domingos, das 9 às 18h, mas o melhor horário é chegar às 10h, quando praticamente todos os estandes já estão abertos e é o melhor horário para barganhar. Os tailandeses acreditam que a primeira venda do dia é a mais importante, por isso ele fará tudo para não perdê-la.

Fakes ou não? Foto: Jirka Matousek
Fakes ou não? Foto: Jirka Matousek
O Chatuchak é ótimo também para comer. Foto: sun_line
O Chatuchak é ótimo também para comer. Foto: sun_line

Entre todas as seções, a 2 é a minha favorita. Ela oferece roupas e acessórios, maioria deles de estilistas locais. É a área mais hipster, onde tem muita coisa de qualidade e exclusiva. Já as zonas 5 e 6, que são relativamente perto, também oferecem boas opções de roupas, acessórios e produtos diversos. Para quem quiser comprar badulaques e tecidos, fazer massagem, é só atravessar a rua e se perder nas zonas 21, 22 e 23. Para discos e livros, o lugar certo é a zona 1.

As ruas do Chatuchak ficam sempre lotadas independente do horário. Foto CC: seanchicoine
As ruas do Chatuchak ficam sempre lotadas independente do horário. Foto CC: seanchicoine

Não esqueça de ir com um sapato bem confortável e levar o que pretende gastar em dinheiro, pois é mais fácil para negociar.

Endereço: 587/10 Kamphaeng Phet 2 Rd, Khwaeng Chatuchak, Khet Chatuchak, Krung Thep Maha Nakhon
Estação BTS Mo Chit ou metrô Kamphaeng Phet (que já dá na entrada da zona 2)
Horários: Sábado e domingo, das 9 às 18h

JJ Green Vintage Market

JJ Green Market, ótimo para fugir do calorão. Foto: Chayanin Onima
JJ Green Market, ótimo para fugir do calorão. Foto: Chayanin Onima

Devido ao calor, visitar um mercado à noite pode ser uma ótima opção, e eles não faltam na cidade. O JJ Green Market fica no parque ao lado do Chatuchak Weekend Market. Ele é focado em produtos vintage, é bem mais novo que seu vizinho, tendo aberto suas portas em 2014. É uma opção similar aos badalados Train Night Market Ratchada e Talad Roi Fai Market, dois mercados noturnos com muitas opções para quem adora produtos vintage, discos, raridades e se acabar na comida de rua tailandesa.

JJ Green Market. Foto: www.asiawebdirect.com
JJ Green Market. Foto: www.asiawebdirect.com
JJ Green é bem mais arrumadinho. Foto:
JJ Green é bem mais arrumadinho. Foto: James Vanas
JJ Green Market. Foto: Lalai Persson
JJ Green Market. Foto: Lalai Persson
JJ Green Market. Foto: Lalai Persson
JJ Green Market. Foto: Lalai Persson

O JJ Green Market funciona de quinta a domingo, das 18 à 1h, então dá até para fazer uma dobradinha Chatuchak & JJ Green. Ele é bem mais arrumadinho e charmoso que o vizinho. O JJ Green é ótimo para garimpar roupas e acessórios, novos e usados, discos antigos, comer e até cortar os cabelos. Tem vários restaurantes deliciosos com uma boa variedade de cozinha, bares, cafés e um pouco mais de badalação.

JJ Green Market. Foto: bangkok.coconuts.co
JJ Green Market. Foto: bangkok.coconuts.co

O mercado é tomado por jovens locais que vão lá para comer, beber, ouvir música e, claro, comprar. É um bom programa para se fazer à noite quando estiver em Bangkok e com tempo curto: faz o happy-hour, compras, janta e ainda encerra a noite por lá mesmo com uma cervejinha bem gelada na mão.

Endereço: 1 Kamphaeng Phet 3, Chatuchak, perto da estação BTS Mo Chit
Horários: Quinta a domingo, das 18 à 1h

Artbox

Uma das lojas fofas do Artbox Thailand. Foto: Lalai Persson
Uma das lojas fofas do Artbox Thailand. Foto: Lalai Persson

O Artbox Tailândia é um mercado pop-up que também fica ao lado do Chatuchak Weekend Market. Ele é todo feito com containers, tem uma ótima área de alimentação e é o menor dos três. Para quem tem crise de ansiedade com tantas opções, o Artbox pode aliviar as tensões oferecendo uma curadoria apurada de produtores locais.

O Artbox é cheio de arte e frases de efeito instagramáveis. Foto: Lalai Persson
O Artbox é cheio de arte e frases de efeito instagramáveis. Foto: Lalai Persson

O mercado é bem arrumadinho e oferece opções de roupas, acessórios, design, arte e também shows, performances e até um festival de luzes no fim do ano. Eles mesmo se auto-intitulam de “hipsters” e fazem tudo para ser.

Loja dentro de um busão. Foto: Lalai Persson
Loja dentro de um busão. Foto: Lalai Persson
Uma das áreas de alimentação do Artbox. Foto: Lalai Persson
Uma das áreas de alimentação do Artbox. Foto: Lalai Persson

Também virou um ponto de encontro dos jovens tailandeses. São 100 opções de lugares para comer, 150 lojinhas para comprar roupas, 20 de objetos de decoração e 50 estandes que vendem produtos artesanais. O lugar foi produzido propositadamente para ser fotografado. Frases de efeito se espalham e marcam paredes, a iluminação é perfeita e fotogênica. Tem muitas lojinhas de blogs que hoje vendem seus produtos por lá (tem uma carinha meio etsy).

A entrada do Artbox. Foto: Lalai Persson
A entrada do Artbox. Foto: Lalai Persson

A seção de comida é bem confortável, incluindo gramado artificial (ah, sim!), puffs e mesinhas de madeira espalhadas por uma grande área. Não à toa o mercado tem muitos casais que vão lá para passar o tempo. Vale a visita!

Endereço: Estação de metrô Kamphangphet – saída 1
Horários: Sexta a domingo, das 15 às 23h. Até abril/2017

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

04 de January, 2017

Share

Apresentado por

Lalai Persson

Lalai prometeu aos 15 anos que aos 40 faria sua sonhada viagem à Europa. Aos 24 conseguiu adiantar tal sonho em 16 anos. Desde então pisou 33 vezes em Paris e não pára de contar. Não é uma exímia planejadora de viagens. Gosta mesmo é de anotar o que é imperdível, a partir daí, prefere se perder nas ruas por onde passa e tirar dicas de locais. Hoje coleciona boas histórias, perrengues e cotonetes.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.