De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

4 restaurantes novos do roteiro gastronômico do Bom Retiro

Quem escreveu

Renato Salles

Data

17 de January, 2017

Share

O roteiro gastronômico de São Paulo ficou até mais ou menos 2010 concentrado no eixo Jardins-Itaim. Nessa época, Pinheiros bombou, com um restaurante abrindo ao lado do outro. Nos últimos anos, com a retomada do Centro (finalmente!), o foco começou a se dispersar. Lugares novos e fantásticos começaram a pipocar na Santa Cecília, Pompéia, Moóca, e outros. Agora é a vez da região do Bom Retiro, que está ganhando novos restaurantes bacanas e atraindo gente fora do horário das compras. Selecionamos 4 lugares com menos de 1 ano para você se deliciar com o novo roteiro gastronômico do Bom Retiro.

Capivara

Placa com o menu do Capivara Bar - foto: Renato Salles
Placa com o menu do Capivara Bar – foto: Renato Salles

O chef Rodrigo Felício largou os fornos do Carlos Pizza para investir no que sabe fazer de melhor: frutos do mar. Mas o Capivara Bar é tão pessoal que quase não parece um restaurante, e sim a sala de jantar de algum amigo. Para começar não tem cardápio fixo. O menu é liberado todos os dias no Facebook e na placa de bar que fica na parede. Ele é todo elaborado com o que estava fresco e com bom preço na feira, no sacolão e na peixaria. O número de opções é sempre pequeno e pode ir de petiscos até um bom filé de peixe. De sobremesa, queijos com alguma compota. O salão nada mais é que um galpão, e a cozinha fica ali na tua frente, no mesmo espaço. Fica todo mundo babando pelos peixes, polvos, arraias e outras delícias que são servidas sem pressa. As bebidas também são bem restritas, mas sempre tem uma cerveja gelada, e o vinho em taça é o que tem no dia.
Capivara Bar
Rua Doutor Ribeiro de Almeida, 157 – Barra Funda
Quinta, das 19 às 23h30. Sábado das 12 às 17h30

Pho.366

Tigela de pho de frutos do mar do Pho.366 - foto: Renato Salles
Tigela de pho de frutos do mar do Pho.366 – foto: Renato Salles

O pho é o carro-chefe da culinária vietnamita, tipo a pizza para a Itália. Parece o lamen japonês, mas é só aparência mesmo. O caldo é bem mais leve, com aroma de ervas no lugar do missô e do shoyu. Os noodles são de arroz, bem suave. Dentro você ainda pode pedir fatias de carne, frango ou frutos do mar. As tigelas podem ser de tamanho grande ou gigante, então se puder dividir, melhor. Assim sobra um espaço para você pedir os spring rolls, enrolados em uma massa transparente (literalmente) de arroz, que você mergulha em um molho de tamarindo com amendoim difícil de repetir. O lugar é bem asséptico, o atendimento bem ágil, e não aceita cartão. O Pho.366 é um lugar para matar a fome, rápida e deliciosamente.
Pho.366
R. Silva Pinto, 366 – Bom Retiro
De segunda a quinta, das 11h30 às 15h, e das 17h30 às 20h. Sexta e sábado fecha às 21h.

Komah

Kimchi Bokumbap do Komah - foto: Renato Salles
Kimchi Bokumbap do Komah – foto: Renato Salles

Essa casinha fica no meio de uma rua residencial, que à noite pareceria completamente deserta se não fosse pela fila de gente esperando lugar para entrar. O salão do Komah é na verdade uma salinha, com poucas mesas disputadas, mas clima modernete e atendimento jovial. Nada daqueles redutos coreanos familiares. O cardápio é também enxuto, com receitas típicas mas adaptadas a paladares contemporâneos. As porções não são enormes, mas justas, e dá para experimentar de quase tudo – e acredite, vale a pena. Entre as tradicionais conservas e as costelas braseadas, não deixe de experimentar o Kimchi Bokumbap, um arroz apimentado com caldo suíno, acompanhado de um omelete cremoso para comer ajoelhado. O chef Paulo Shin (ex-DOM) ainda tem uma boa seleção de cervejas artesanais e alguns saquês coreanos que caem bem com a pimenta.
Komah
Rua Cônego Vicente Miguel Marino, 378 – Barra Funda
De segunda a sábado, das 18h30 às 23h30

UM Coffee Co.

UM Coffee Co. - Bom Retiro - foto: divulgação
UM Coffee Co. – Bom Retiro – foto: divulgação

Depois dessa comilança, deu vontade de um cafezinho para arrematar? Pois um dos maiores experts na bebida é um descendente de sul-coreanos que montou seu delicado café na antiga tecelagem da família no coração do Bom Retiro. Boram Um comanda desde 2006 a fazenda Um, na cidade mineira de Campanha. Toda a produção era exportada para a Coréia do Sul até o ano passado, quando uma pequena parte começou a ser servida aqui. Mas como bom especialista, Boram não se restringe à sua produção, e faz blends excepcionais com grãos de outras regiões do país, e ainda usa os mais variados sistemas de filtragem: coado, espresso, french press, cold brew, aeropress, e até o japonês Kalita. Acompanhando, você pode provar ainda bolos, doces, tortas, quiches, sanduíches, tartines, e o brunch que dura o dia todo. E quem não toma café, pode apreciar os sucos totalmente naturais extraídos a frio, sem adição de açúcar.
UM Coffee Co.
Rua Júlio Conceição, 553 – Bom Retiro
De segunda a sexta, das 8h às 17h. Sábado abre as 9h.
*Foto do destaque: set de Banchan do Komah – foto: Renato Salles

Quem escreveu

Renato Salles

Data

17 de January, 2017

Share

Renato Salles

Para o Renato, em qualquer boa viagem você tem que escolher bem as companhias e os mapas. Excelente arrumador de malas, ele vira um halterofilista na volta de todas as suas viagens, pois acha sempre cabe mais algum souvenir. Gosta de guardar como lembrança de cada lugar vídeos, coisas para pendurar nas paredes e histórias de perrengues. Em situações de estresse, sua recomendação é sempre tomar uma cerveja antes de tomar uma decisão importante. Afinal, nada melhor que um bom bar para conhecer a cultura de um lugar.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.