De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

Explore Cape Town a partir de 5 coffee shops - por Eduardo Shimahara

Quem escreveu

Chicken or Pasta

Data

11 de November, 2016

Share

Qual é a primeira imagem que vem a sua cabeça quando pensa na África ? Talvez as savanas com elefantes e girafas? E quando pensa em África do Sul, mais especificamente na Cidade do Cabo? Tivemos a chance de viver em Paris, na incrível Eugene (OR) nos Estados Unidos, Brasil obviamente, e agora vivemos na pontinha da África.

Morando em Cape Town com a família há 4 anos, percebo o quanto somos absolutamente ignorantes sobre o continente em si, sua cultura, seus problemas e seus méritos (me incluo no grupo de ignorantes). Já rodamos bastante por aí, mas não precisa acreditar na gente quando dizemos que Cape Town é a cidade mais bonita do mundo. Use o Google e descubra você mesmo!

Se você ainda não se convenceu sobre Cape Town, talvez valha dizer que a cidade acaba de ficar em segundo (e injusto) lugar no Lonely Planet como destino para 2017, também vale dizer que em 2014, o New York Times apontou a cidade como número um no mundo como destino. Isso sem falar que foi Capital Mundial do Design também em 2014 e o Condé Nast Traveller apontou a cidade como melhor lugar no mundo para se comer em 2015. Até título de cidade mais criativa do mundo já recebemos.

Conheci algumas das meninas do Chicken or Pasta aqui mesmo. Tomamos um delicioso café e elas queriam dicas da cidade. Acabei montando um roteiro para as primeiras 12 horas na Mother City e hoje, a idéia é ir um pouquinho além destas 12 horas e contar pra vocês sobre 5 dos meus cafés preferidos, além de explorar um pouco aquilo que dá pra fazer a pé a partir da porta de cada um deles!

The Hungry Herbivore

foto-2-o-hungry-herbivore-na-regia%cc%83o-da-upper-bree-st-foto-eduardo-shimahara
Hungry Herbivore

Pra começar, decidi ir direto para minha rua preferida no centro, a Bree Street. Ao contrário da Long St, famosa por ser o “centro da noite” na cidade, onde os turistas se empilham em torno dos bares e pequenos restaurantes, a Bree é um reduto mais local e a região da Upper Bree onde está este café, é repleta de incríveis pequenos restaurantes e bares também, mas pra mim, uma vibe mais bacana.

O Hungry Herbivore tem menu inteiramente vegano, serve café da manhã o dia inteiro (!) além de almoço e sua decoração tem um toque mais moderno e intimista, o que para alguns vai meio contra a proposta do “veganismo”, mas talvez, neste caso, acabe atraindo (e satisfazendo) o cliente que não é tão vegano assim.

foto-1-o-hungry-herbivore-breakfast-foto-eduardo-shimahara
Café da manhã do Hungry Herbivore

Minha pedida ali, para o café da manhã, é o “Hungry Herbivore’s Breakfast” que tem fatias de pão a sua escolha, junto com uma fritada de vegetais como pimentão, cogumelos, cebolas e espinafre, além de tomates e seitan grelhados (um tipo de proteína tirada do trigo). Acompanhando o prato, um suco natural e para terminar quem sabe um incrível cheesecake vegano de chocolate ?

Para conhecer ali perto:

Uma caminhada pela Upper Bree, já reconhecendo o terreno para um jantar num outro dia, passando pelo Little Saint, a loja de queijos Cheese (que fica ao lado do restaurante Bacon J ) e o Door 221 para um final de tarde regado a tapas e coquetéis.

foto-3-o-cheese-um-dos-restaurantes-na-parte-alta-da-bree-st-foto-eduardo-shimahara
Cheese

A dois quarteirões dali está a versão Capetoniana do Central Park (guardadas as devidas proporções) – o Company’s Garden onde certamente vale perder algumas horas. O South African Museum (onde está o planetário), também guarda suas surpresas, e se quiser andar um pouquinho mais, subindo a Kloof St. você encontra uma série de lojas bacanas como é o caso da Ashanti Design.

Hungry Herbivore
11 Orphan Street, Cape Town, 8000

Terças à sábados, das 9h às 18h; Domingos, das 09h às 15h

Truth Coffee

foto-4-truth-coffee-shop-foto-truth-coffee
Truth Coffee – Foto: Divulgação

Claro que nesta lista não poderia faltar o onipresente Truth Coffee (cuidado, existem dois na cidade mas só um deles tem a decoração steampunk – a loja da Buitenkant St).

Eleito melhor coffee shop do mundo por dois anos consecutivos, nós acompanhamos o Truth nascer, quando chegamos à cidade. Hoje, já se formam filas na porta. O lugar continua incrível, com atendimento impecável e cardápio delicioso. O Truth é um lugar para se tomar café da manhã, almoçar, ou curtir um happy hour. Dica importante é sempre checar o website deles já que é comum o café ser fechado para filmagens de comerciais por exemplo. E você não vai querer bater com a cara na porta, não é ?

O carro chefe do café da manhã (que começa a ser servido as 07h00 da manhã) é sem dúvida o Steampunk Benedict, que vem com torradas, ovos fritos, bacon e molho hollandaise. Se você quiser partir para algo mais numa linha de brunch, sugiro o Bunny Burger, que sem dúvida é um dos melhores hambúrgueres vegetarianos da cidade.

Para conhecer ali perto:

Tem muita coisa. Muita mesmo.

Eu, sem dúvida, emendaria o Truth Coffee num passeio a um dos mais importantes museus do Apartheid no país, o District 6. Para mim, sinceramente, o melhor. Por ser pequeno (você faz o tour guiado em 45min), e os guias serem pessoas que foram expulsas de suas casas pelo regime de separação racial que durou 44 anos, e que separava o branco-europeu de todo o resto (asiáticos, negros, mestiços, indianos, etc).

foto-5-o-interior-do-district-6-museum-photo-d6mblog
District 6 Museum – Foto: D6MBlog

Ali do lado também está a doceira Charly’s Bakery, que acabou virando seriado de TV no país. E não deixe de visitar uma de minhas livrarias favoritas, a Book Lounge onde você encontra uma das principais revistas de arquitetura/urbanismo do país, a Citiscapes.

Truth Coffee
36 Buitenkant St, Cape Town

Segundas a quintas, das 7h às 18h; Sextas, das 7h às 20h; Sábados, das 7h às 18h; Domingos, das 7h às 14h

Lekker

Lekker - Kalk Bay
Lekker – Kalk Bay

Sim, claro que Camps Bay é um lugar absolutamente incrível para tomar um café da manhã em frente a praia, mas te convido a deixar Camps Bay para o pôr-do-sol (que desce no mar), e te levo para o outro lado da península, mais especificamente, a charmosa Kalk Bay.

Lekker (pronúncia é algo como “léka”) em Africâner – uma das 11 (onze!) línguas oficiais – quer dizer “gostoso” quando nos referimos a comida, ou “cool” quando falamos de alguma situação ou pessoa. O Lekker em Kalk Bay fica de frente pro mar, com uma linha de trem que atrapalha de vez em quando. Ali, eu curto pedir o “Moooosli”, que é um belo pote com granola, iogurte e frutas da estação, acompanhado de um expresso duplo.

Para conhecer ali perto:

Uma bela caminhada pela orla te leva a pequena praia de St. James, com suas cabanas (na verdade, vestiários) coloridas. A orla de Kalk Bay tem muitas lojinhas e restaurantes super simpáticos, e ali está a minha livraria sul-africana (sim, adoro livros) preferida: a Quagga, que lembra a loja de varinhas mágicas do filme Harry Potter.

foto-7-a-charmosa-st-james-foto-asnstyle-com
A charmosa St. James – Foto: asnstyle.com

Também ali pertinho, a galeria de arte Artvark, que tem algumas obras bem bacanas.

Lekker
106 Main Rd, Kalk Bay, Cape Town, 7990
Diariamente das 06h45 às 21h 

Bean There

Bean There - Foto: Bean There
Bean There – Foto: Divulgação

O super agradável Bean There trabalha apenas com grãos comprados na modalidade Fair Trade (certificação que garante que o fornecedor recebeu um preço justo na negociação). Ali você encontra cafés de Ruanda, da Tanzânia, Etiópia e de outros países africanos.

O Bean There é um lugar para quem gosta mesmo de café. Você pode escolher o método de preparação e também qual é o café que vai tomar. Para acompanhar, a casa oferece sanduíches leves (mudam de acordo com a estação), croissants, cookies, bolos de cenoura. Se estiver com muita fome, depois deste appetizer, pode dar uma passada na porta ao lado. A Honest Chocolate é daqueles lugares onde o chocolate derretido é transformado em cima de uma pedra de mármore (é!) e deixa você com água na boca só de olhar a vitrine.

A localização do Bean There na Wale St é bastante estratégica pra quem quer conhecer bem o centro de Cape Town depois de um bom café da manhã.

Para conhecer ali perto:

Um dos lugares mais bacanas de Cape Town para encontrar música “africana” em geral, com destaque especial para música sul-africana, é a African Music Store, na 134 Long St.

A dois quarteirões dali está o bairro muçulmano de BoKaap, que tem suas lindas casas coloridas e abriga na sua maioria os descendentes de escravos que vieram de diversas partes do mundo – principalmente India, Malásia e Indonésia – para trabalhar sob o domínio da Companhia Holandesa das Índias Orientais. Um bom passeio por Bokaap deve ser feito com um guia, que pode organizar um almoço (absolutamente incrível) com uma das famílias do bairro. Lá é possível experimentar a cozinha típica desta comunidade conhecida como Cape-Malay, que só é encontrada em Cape Town. A comida Cape Malay tende a ter muitas especiarias, mas ser menos apimentada que a comida indiana. Um dos pratos imperdíveis é o Bobotie, uma espécie de “escondidinho” de carne ou lentilhas. Na última vez que fiz o passeio, fui guiado pela Bilquees, que deu um show.

foto-8-o-colorido-bairro-muc%cc%a7ulmano-de-bokaap-foto-eduardo-shimahara

Outra caminhada bacana pode ser a St Georges Mall (uma rua para pedestres apenas), que tem sempre algo bacana acontecendo como artesanato de rua e música.

Bean There
58 Wale Street, Cape Town, 8000

Diariamente durante a semana, das 7h30 às 16h; Fechado nos finais de semana.

The Pot Luck Club

The Pot Luck Club - Foto: Divulgação
The Pot Luck Club – Foto: Divulgação

O que dizer sobre o Pot Luck Club ? Acho que dá para começar dizendo que pertence ao mesmo dono (e chef) do restaurante número 1 da África do Sul, o Test Kitchen. Também dá pra dizer que as reservas para o brunch, servido apenas aos domingos às 11h00, devem ser feitas com 3 meses de antecedência!

O Pot Luck Club fica no coração do bairro hipster e emergente de Woodstock, mais exatamente no Old Biscuit Mill, um antigo silo, transformado num centro criativo com lojas e restaurantes.

foto-12-um-brunch-imperdivel-em-cape-town-foto-pot-luck-club
Um brunch imperdível em Cape Town. The Pot Luck Club – Foto: Divulgação

O Brunch é um conjunto de pequenos pratos servidos no restaurante (que serve almoço e jantar também), em pequenas porções – torradas com cogumelos, tortas doces, batatas assadas na gordura de pato…a lista é longa e incrível.

Para conhecer ali perto:

Sem dúvida o próprio complexo do Old Biscuit Mill, cheio de lojinhas de design, vinhos, etc.

Uma caminhada a partir dali te leva a diversos ateliers e lojas de arte espalhadas pelo bairro. E um pouco mais distante está um espaço absolutamente incrível que é difícil de descrever. Um misto de coworking com galeria de arte e muitas outras coisas: o Woodstock Exchange – conhecido carinhosamente pelos Capetonianos como WEX.

O bairro também tem diversos painéis criados por grafiteiros famosos da cidade como a minha preferida, a incrível Faith 47 .

Pot Luck Club
Top Floor, The Old Biscuit Mill
373 – 375, Alebert Road Woodstock, Cape Town

A lista poderia continuar por mais e mais páginas mas deixo você aqui com água na boca (espero). Não venha a Cape Town com agenda super lotada e com pouco tempo, este é o principal erro que a enorme maioria dos visitantes faz. Deixe tempo pra curtir a cidade no seu tempo e ir descobrindo novas coisas a cada momento.

Geralmente, o brasileiro vem a Cape Town, passa todos seus dias no Water Front (que é incrível), dá uma passadinha no Cabo da Boa Esperança achando que está na ponta da Africa #SQN e depois corre pra um safari. Não que isto seja ruim, mas acredito que a cidade tem muito, muito mais mesmo a oferecer. O que posso te dizer é que não conheço nenhum [email protected] que tenha vindo e não tenha se surpreendido.

 

O Eduardo Shimahara mora com a família em Cape Town há 4 anos, e desde então tem explorado o continente africano e escrito um blog familiar, que não tem nenhum interesse comercial, conta um pouco dos rolês deles por lá.

Quem escreveu

Chicken or Pasta

Data

11 de November, 2016

Share

Chicken or Pasta

Ver todos os posts

Comentários

  • Adorei o post, o que é o restaurante vegano e a loja de chocolates!?! Surreal, louca para conhecer. Obrigada por dividir com a internet essas super dicas. :*
    - Ana Menezes

Adicionar comentário

Assine nossa newsletter

Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.