De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos em São Paulo para driblar a crise.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

A reabertura do Planetário do Ibirapuera

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

26 de January, 2016

Share

Depois da feliz notícia da reabertura do Pavilhão Japonês no Parque Ibirapuera, no começo desse mês, semana passada a gente recebeu mais boas novas: o Planetário do parque, que estava fechado há 3 anos, foi reaberto nesse último domingo com uma boa programação de férias. Funciona assim: nos meses de férias (janeiro, fevereiro, julho e dezembro) são oferecidas sessões às 10h, 12h, 15h e 17h, de terça a domingo. Nos demais meses, o Planetário abre somente de fim de semana e feriado. São 320 senhas distribuídas meia hora antes da sessão que dura cerca de 40 minutos.
3416728216_8a5f44af82_b
A abertura do lugar foi adiada quatro vezes. O planetário foi fechado em maio de 2013, quando um raio danificou o projetor alemão Starmaster.
 
 
*Fotos Rodrigo Soldon

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

26 de January, 2016

Share

Dani Valentin

A Dani gasta todo o seu dinheiro com viagens. Um de seus maiores orgulhos é dizer que já pisou em cinco continentes. É do tipo sem frescura, que prefere localização a luxo e não se importa de compartilhar o banheiro de vez em quando. Adora aprender palavras no idioma do país que vai visitar e não tem vergonha de bancar a turista.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.