De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

A cidade do Porto e seus segredos revelados.

Quem escreveu

Alecsandra Matias

Data

19 de July, 2016

Share

Nas encostas do Rio Douro, ali bem perto da sua foz, fica a cidade do Porto, um destino fantástico por suas lindas paisagens naturais, vinhos, gastronomia, construções históricas e o que mais surpreende aos desavisados: uma efervescente vida cultural e artística. E quando digo arte, estou me referindo àquela pesada … arte contemporânea da boa!

Aliás, na cidade classificada como patrimônio mundial pela UNESCO, vista como altamente industrializada e a segunda metrópole de Portugal – que por sinal, tem seu nome graças à cidade: Portus Cale e, depois, Portugale – existe uma síntese entre o passado e o presente que é muito atraente. Talvez venha desta mistura de seus segredos não revelados aos visitantes mais tradicionais (o que definitivamente, não é o nosso caso).

Nessa síntese, não dá para dispensar lugares históricos responsáveis pelo charme da cidade. Um deles é a Estação de São Bento, erguida sobre a localização exata do antigo Convento de S. Bento de Ave-Maria, no início do século XX. O bacana desta construção está em sua estrutura de vidro e ferro, desenhada pelo arquiteto Marques da Silva, somada à decoração feita por vinte mil azulejos de Jorge Colaço, que ilustram acontecimentos históricos portugueses.

foto: Concierge.2C
foto: Concierge.2C

Do século XIII, temos outro edifício histórico: o da Sé. Embora tenha sofrido muitas alterações ao longo dos séculos, mantém ainda seus tesouros de arte sacra, entre eles, elegantes pinturas, esculturas e uma rosácea românica. Isto porque nem mencionei a Capela Batismal revestida de mármores e os belos azulejos barrocos no claustro e na varanda.

Já a Torre dos Clérigos, em estilo barroco, concluída em 1763, domina o centro antigo da cidade. É a mais alta do gênero no país! Os visitantes corajosos encaram 240 degraus para admirar a vista mais bonita do Porto e do rio Douro. Ao lado da Torre, a Igreja dos Clérigos mescla os estilos barroco e rococó, exibindo uma elaborada fachada e um órgão de tubos de 1774.

foto: António Amen
foto: António Amen

Depois, destes lugares que não são segredo para ninguém, que tal chegarmos aos ares contemporâneos da cidade? Destaque para o edifício da Cadeia da Relação, e que hoje é o Centro Português de Fotografia. Construída em 1765, numerosas personalidades passaram pela antiga prisão, incluindo Camilo Castelo Branco, que escreveu o romance Amor de Perdição enquanto esteve em suas celas. O edifício mantém seus traços originais, mas a programação de exposições mostra a trajetória da fotografia portuguesa e internacional.

foto: Diego Delso
foto: Diego Delso

Outro segredo do Porto é a Casa da Música. Projetada para o evento Porto Capital Europeia da Cultura em 2001, o local é uma sala de concertos dedicada à criação e à celebração da música. É também um centro cultural com visitas guiadas e workshops, além de restaurante e bares. Na Casa da Música acontecem eventos ligados ao jazz, à música clássica, e principalmente shows de DJs e de world music.

Rodeado por vastos jardins, usados para eventos ao ar livre, o Museu de Arte Contemporânea de Serralves ocupa um moderno edifício projetado por Álvaro Siza Vieira. Dispõe de uma notável coleção de obras nacionais e internacionais posteriores a 1960, entre os artistas mais legais, estão: Cildo Meireles, Richard Serra, Bruce Nauman e Christian Boltanski.

crop_Como_coisas_que_nao_existem_008_20151030130414

Como último segredo coloco o quarteirão das artes, no centro da cidade, conhecido pelas inúmeras galerias de arte. Na verdade, o quarteirão iniciou primeiro na Rua Miguel Bombarda e mais tarde, passou para as ruas adjacentes. Nesse lugar, os espaços de exposição de arte contemporânea juntam-se para inaugurar, a cada dois meses, as suas novas mostras. As chamadas “Inaugurações Simultâneas de Miguel Bombarda ” são habitualmente aos sábado das 16h às 17h e a entrada nas galerias é livre, mas é preciso checar no site porque muda algumas vezes.

É claro que a cidade do Porto tem outros segredos que envolvem história, arte e cultura, mas não tem graça revelar todos, não é? Nem falei nada da Ribeira, lugar do agito noturno; da livraria Lello, inaugurada em 1869 e tida como umas das melhores do mundo; da francesinha, um sanduíche da região, com pão de forma, bife, linguiça, mortadela, salsicha, queijo e molho picante; e, por fim, das muitas caves do Vinho do Porto. Das caves só digo uma coisa: se partir para a degustação, lembre-se que são, ao menos, três taças de vinho em cada cave. Tome cuidado! Caso contrário, não existirão mais segredos revelados neste dia.

Foto do destaque: o interior da Casa da Música, por Pavel Krok.

Quem escreveu

Alecsandra Matias

Data

19 de July, 2016

Share

Alecsandra Matias

Rata de galerias e museus, não perde a oportunidade de ir procurar aquela tela, escultura ou monumento famosos que todos só conhecem pelos livros.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.